0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=9nTz7_VSSs4&feature=player_profilepage]
http://www.youtube.com/watch?v=9nTz7_VSSs4&feature=player_profilepage

Membros de uma expedição à zona anómala situada no norte da região Volgogrado, mais conhecido como “Medvedetskaya gryada”, contaram-me uma história de um rapaz incomum, chamado Boriska …

“Você pode imaginar, enquanto todos estavam sentados à volta de uma fogueira à noite, uma criança (cerca de 7 anos de idade) de repente pediu a atenção de todos. Levantou, ele queria falar a todos a respeito da vida em Marte, sobre seus habitantes e suas viagens para a terra, ” conta uma das testemunhas . Todo o mundo ficou em silêncio. Foi incrível! O garotinho, com enormes olhos vivos estava estava prestes a revelar uma magnífica história a respeito da civilização marciana, sobre cidades megalíticos, suas naves espaciais e voos para diversos planetas, sobre Lemuria, um país maravilhoso, cuja a vida que ele conhecia em detalhes, uma vez que descera lá, e fizera amigos lá …

As achas de madeira estalando, a noite de nevoeiro cobria o território e o imenso céu escuro estava cheio de pequenas estrelas pareciam esconder algum tipo de mistério. Sua história durou cerca de uma hora e meia. Um dos membros da expedição foi esperto o bastante para gravar toda a narrativa .

Muitos foram surpreendidos por dois factores distintos. Em primeiro lugar, o garoto possuía excepcionalmente profundo conhecimento. Seu intelecto era obviamente muito distante do de um menino tipico de 7 anos de idade . Nem todos os professores seriam capazes de narrar toda a história da Lemuria e seus habitantes em tais detalhes. Você será capaz de encontrar qualquer menção deste país nos manuais escolares. A ciência moderna ainda não provou a existência de outras civilizações.
Em segundo lugar, fomos todos surpreendidos com a linguagem adiantada que o garoto utilizava .

Estava muito acima da que os meninos de sua idade normalmente usam. S eu conhecimento da terminologia específica, detalhes e fatos de Marte e da Terra nos fascinaram a todos.

“Porque é que ele começou a narração naquele lugar,” disse o meu interlocutor. “Talvez, simplesmente foi tocado pela atmosfera geral do nosso acampamento, com pessoas bem informadas e de mente aberta e capazes de o entender,” continuou ele.

“Poderia ele ter inventado isso tudo?”

“Duvidoso”, disse o meu amigo”. “Para mim, isto parece como que o garoto estava compartilhar suas recordações pessoais de vidas passadas. É praticamente impossível inventar tais histórias; alguém realmente teria de conhece-las .”

Veja o resto da entrevista no link