Você tem a razão? Eu também a tenho.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

Cristão e ateus! Parece uma eterna briga para provar quem está certo ou errado… A eterna luta pela razão. Razão? Afinal pra que ela serve mesmo?

A palavra Razão refere-se à capacidade humana de chegar a conclusões a partir de suposições ou premissas.

Se refletirmos veremos que brigar pensando que sua razão é melhor ou mais completa que a do outro é uma atitude infantil de massagear o nosso próprio ego, pois essa “razão” é um benefício individual, mesmo quando em grupo.

Sempre pensei que argumentar era uma tentativa sensata e mais fácil de chegar um modo claro e lógico das ideias. E estar errado era apenas uma passagem, um pequeno detalhe aceitável que nos levaria a uma compreensão segura dos fatos. Porém o que tenho visto é uma necessidade de estar 100% certo. As pessoas não admitem de maneira alguma estarem erradas, se armam e seguram suas bandeiras de ideia imutável como se suas vidas dependessem de suas opiniões. Até que vemos pessoas se matando, criando guerras pela necessidade de ter razão!

Então pensemos, se essa razão fosse uma questão tão imprescindível, Sócrates poderia muito bem ter se rebelado contra o Tribunal de Atenas, ou simplesmente ter fugido, afinal ele não tinha razão?

Surpreende-me o quanto as pessoas são egocêntricas a ponto de entrarem num atrito tão grande por querer que suas ideias sobressaiam as dos outros, coisa que, aliás, é característica de crianças de 2 anos. Até quando vamos agir feito crianças morrendo e matando por nossas ideias que depois podemos descobrir que estavam erradas?

Até que ponto vale a pena acabar com amizades, relações familiares só pelo prazer egoísta de ter razão?

Pra mim ter razão deixou de ser um ponto importante quando percebi que isso afasta as pessoas. E não podemos ser hipócritas ao dizer: É melhor estar sozinho que perder a razão!. Ninguém é uma ilha no meio do oceano. Até pessoas antissociais são sociáveis entre si. Ninguém vive exclusivamente sozinho porque quer. E quando digo “viver sozinho” me refiro a estar completamente só, como no filme Náufrago, onde mesmo na solidão o homem encontra uma forma de se livrar da solidão.

E comecei o texto falando de crentes e ateus pois era o exemplo perfeito de luta por ter razão, como mostra essas duas sociedades…

Na verdade, no que tange à religião, chega a ser absurdo as atrocidades geradas em prol de ter razão nesse meio.

Eu vejo isso tudo e me pergunto: “Meu Deus, onde vamos parar?” Talvez a resposta seja: a inútil luta por ter razão terminará quando todos estiverem mortos, após terem se matando lutando por ter razão. E valerá a pena? A resposta é um breve, objetivo e simples Não!

Vamos deixar de ser cabeças-duras e aceitar que pessoas diferentes tem opiniões diferentes, até porque se todo mundo fosse igual nenhuma graça teria a vida. Certifico que não fará mal a ninguém mudar de ideia às vezes, ou simplesmente pensar diferente sem querer impregnar seus pensamentos nas outras pessoas e ser ofensivo. Que tal passarmos a tentar encontrar o equilíbrio?

E por fim, voltar a refletir no famoso trecho: “Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo!”

Quer colaborar e escrever pro Destruidor de Dogmas? A cada mês publicaremos os textos de vocês leitores.

2 Comments

  1. Aldo Conrado de Sá Neto

    4 de maio de 2012 at 10:10 AM

    Muitas vezes demoramos muito a chegar a esse grau de maturidade…A maioria das pessoas nem sequer chega.Bela citação a sua sobre Sócrates.Fez eu reletir que os grandes sábios nunca mataram para provar que têm razão.Fica o exemplo para nós.E sobre as frases de Raul Seixas.Não precisam de comentários…Obigado por tão bela reflexão.

  2. Muito bom o texto, bastante reflexivo!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×