Tag: pedra

O JARRO DE VIDRO: UMA HISTÓRIA QUE VOCÊ NUNCA MAIS VAI ESQUECER

20121017-215457“Big Rocks” (ou “Jarro da vida”) é uma historia curtinha, sobre a importância do conceito de prioridade, bastante utilizada por professores, filósofos, palestrantes e em muitos textos pela internet. Por aqui acho que ainda não tinha sido publicada, então vamos lá.

Um professor coloca um grande jarro de vidro vazio sobre uma mesa.

Em seguida, pega uma sacola cheia de bolas de golfe e vira todas dentro do jarro, até a boca.

 

PROF: “Muito bem. Meus caríssimos alunos, como vocês puderam observar, acabei de encher esse jarro de vidro. Certo?”

ALUNO: “Certo.”

PROF: “Não. Errado.”

O professor agora pega outra sacolinha, cheia de pedrinhas bem pequenas e, segurando o jarro com as mãos, dá umas chacoalhadas até elas irem preenchendo os espaços vazios.

20121017-215555

PROF: “Ahá. Como vocês podem ver, o jarro não estava cheio! Ainda cabiam umas pedrinhas nos espaços vazios. Agora sim está cheio! Ou … não está?

ALUNO: (…)

Mais uma vez o professor pega outra sacolinha, cheia de açúcar.

20121017-215657

E sorrindo para a turma, que já desconfiava que vinha algo assim pela frente, fala:

PROF: “Muito bem, o jarro ainda não estava cheio – como vocês desconfiaram – e ainda dá para colocar um monte de açúcar aqui dentro. Agora sim! Cheio! Certo?”

ALUNOS: “Hmmm acho que agora sim”

O professor pega então seu cafezinho que estava em cima da mesa, levanta à sua frente como quem faz um brinde e abre um sorriso esperto. Os alunos dão risada. E o café é despejado beeeeeeem lentamente no jarro.

cafe

A CONCLUSÃO

 

PROF: “O jarro é a sua vida. As bolas de golfe são as coisas que você acha mais importantes: sua família, sua saúde, seus amigos, suas crenças, seus valores, suas paixões. São aquelas coisas que, se todo o resto faltasse, ainda assim sua vida estaria preenchida.

As pedrinhas são as outras coisas que você vai acumulando: a sua casa, o seu carro, suas músicas, seus filmes, o seu emprego, seu smartphone, etc.

E o açúcar é todo o resto, é o seu cotidiano.

Então… qual é a melhor conclusão dessa história?”

ALUNOS: “Hãnn.., tem sempre espaço para tudo na sua vida?”

PROF: “Melhor que isso. A parte importante é a sequência.

Se eu tivesse começado pelas pedrinhas pequenas, ou pelo açúcar, não teria conseguido preencher totalmente o jarro. É uma demonstração da importância das prioridades e da consequente hierarquia dessas coisas. De outra forma, nem todos os espaços teriam sido preenchidos.

Se você usar toda a sua energia e seu foco só nas coisinhas pequenas o tempo todo, vai chegar uma hora que aquilo te ocupa tanto que não sobra espaço para coisas maiores. Saber dar prioridade para as coisas que são realmente importantes é algo crítico nas tomadas de decisões. Investir tempo na sua família, fazer seus check-ups médicos, viajar com alguém importante para você são bolas de golfe. Mas muitas vezes a gente fica só brincando no açúcar o tempo todo porque distrações docinhas não faltam por aí.

Aprenda a despejar as coisas na ordem certa. Aprenda a dizer sim, aprenda a dizer não. Aprenda a priorizar.

Escreve aí um post it: “BOLAS DE GOLFE” e gruda no monitor. Faz uma telinha de fundo “BOLAS DE GOLFE” pro celular. Dois lugares muito indicados para o lembrete.

ALUNO: “Professor, mas e o café? Representa o quê?”

PROF: “Ah é! O café! O café é só pra lembrar que sempre dá pra enfiar um cafezinho despretensioso com alguém na sua agenda. Esse sempre cabe”

 

Obs: essa história, que era contada inicialmente com pedras grandes (e por isso o “Big Rocks”) é de autor desconhecido, mas há registros na internet que datam lá de 2005. Existem também alguns videos, são fáceis de achar pelo Google. A narrativa acima é uma adaptação livre minha, de texto e também do açúcar ao invés da areia original 😉

8 vezes que a seita evangélica e a intolerância religiosa viraram notícia no Brasil

1- Evangélicos tentam invadir terreiro em Olinda

 

 

2-Cristo pregava amor e não apredejar meninas de 11 anos de outra religião

 

3- Medium é amarrado na cama  e morto por 3 evagélicos

 

4- Túmulo de Chico Xavier é alvo de vandalismo em Minas Gerais

 

5- O Perigo do Exército da Igreja Universal – Saiba tudo que isso tem de errado

6-Em debate sobre intolerância religiosa, Boechat exclama “Malafaia, vai procurar uma r*la”

7-Vândalos destroem estátua de Iemanjá na Praia da Barra

8- Viviany Belebone, a mulher que foi crucificada na parada gay,  é atacada e quase esfaqueadas por fanáticos religiosos, veja o vídeo.


 

BONUS – A opinião de Silas sobre os EUA, até quando ele está certo ele está errado.

silas-malafaia-gay-obama-eua

Pra você que não conhece a lei contra a intolerância religiosa, fica aqui ela pra você dar uma lida.

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO,

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:Art. 1º –A prática de atos de discriminação em razão de etnia, raça, cor, crença religiosa ou de ser portador de deficiência, sujeitará o agente às sanções previstas nesta Lei, sem prejuízo de outras cominações legais.Art. 2º –Constitui discriminação para os fins previstos nesta Lei:I – impedir ou dificultar o acesso de alguém devidamente habilitado a qualquer cargo da administração direta, indireta ou fundacional, bem como de concessionária de serviços públicos;II – negar ou dificultar emprego em empresa privada;

III – recusar ou impedir acesso a estabelecimento comercial ou de prestação de serviços, negando-se a servir, atender ou receber cliente ou comprador;

IV – recusar, negar ou impedir a inscrição ou ingresso de aluno em estabelecimento de ensino público ou privado de qualquer grau;

V – impedir o acesso ou recusar atendimento em estabelecimentos desportivos, casas de diversões ou clubes sociais abertos ao público;

VI – impedir o acesso às entradas sociais de edifícios públicos ou residenciais, elevadores ou escadas;

VII – impedir o acesso ou o uso de transportes públicos, de qualquer natureza;

VIII – impedir ou dificultar, por qualquer meio ou forma, o casamento, a união familiar ou a convivência social;

IX – praticar, induzir ou incitar, pelos meios de comunicação social ou por publicação de qualquer natureza, a discriminação ou o preconceito em razão da etnia, raça, cor crença religiosa ou de ser portador de deficiência.

Art. 3º – A infração ao disposto nesta lei, praticada por servidores públicos no desempenho de sua função, ou demais pessoas sob o poder disciplinar da administração pública, sujeitará o infrator às seguintes penas:

I – multa;

II – suspensão;

III – demissão;

IV – cassação de aposentadoria ou disponibilidade;

V – destituição de cargo em comissão, ou de função gratificada.

Parágrafo único – O Conselho de que trata o artigo 6º poderá, nos casos dos incisos II a V deste artigo, recomendar a autoridade competente enunciada no § 1º do art. 7º a restrição, por tempo determinado, a ocupação de cargo, emprego ou função pública.

Art. 4º – O desrespeito ao disposto nesta Lei praticada por particular ou entidade privada, inclusive delegatário de serviços públicos a qualquer título, sujeitará o infrator às seguintes sanções:

I – multa;

II – suspensão provisória do direito de participar de licitações com os órgãos e entidades da Administração estadual direta, indireta ou fundacional;

III – declaração de inidoneidade para licitar e ou contratar com os órgãos e entidades indicadas no inciso anterior;

IV – recomendação para suspensão de alvará ou interdição provisória de atividades ou estabelecimentos.

Parágrafo único – No caso do inciso IV, a recomendação será encaminhada por ofício ao órgão municipal competente, acompanhada de elementos que justifiquem a medida.

Art. 5º – Apurada a infração em processo administrativo regular, a autoridade administrativa competente, tendo em conta a natureza e a gravidade da infração cometida, aplicará a sanção que reputar cabível, motivadamente, dentre as previstas na presente Lei, observados os seguintes critérios:

I – nos casos do art. 3º:

a) a multa variará entre o mínimo de 1 (uma) e o máximo de 500 UFERJ’s;

b) a suspensão não deverá ser superior a 60 (sessenta) dias, podendo ser cumulada com a pena de multa;

c) as penas previstas nos incisos III a V somente deverão ser aplicadas em caso de reincidência.

II – nos casos do art. 4º:

a) a multa variará entre o mínimo de 1 (uma) e o máximo de 500 UFERJ’s, e poderá ser cumulada com qualquer das outras sanções;

b) as penas previstas nos incisos III e IV somente deverão ser aplicadas em caso de reincidência.

Art. 6º – O processo administrativo será instaurado pelo Governador ou pelo Secretário de Estado de Justiça ou pelo Procurador-Geral da Justiça, sendo ouvido o Conselho Comunitário de Defesa Social e assegurando-se ao acusado ampla defesa.

Art. 7º – O processo administrativo será conduzido por comissão composta de 3 (três) servidores estáveis, designados pelo Secretário de Estado de Justiça, e deverá ser concluído no prazo de 60 (sessenta) dias, prorrogável por igual período.

§ 1º – Ao Governador ou ao Secretário de Estado de Justiça, conforme o caso, caberá a aplicação da sanção recomendada no parecer conclusivo da Comissão prevista no artigo 6º.

§ 2º – Se no curso do processo administrativo forem apurados indícios de ocorrência de infração penal, o Secretário de Estado de Justiça determinará a remessa de peças ao Ministério Público.

Art. 8º – Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Cristo pregava amor e não apredejar meninas de 11 anos de outra religião

menina.11.anos.apredejada.candoble.religiao.intolerancia

 

Realmente essa brincadeira de telefone sem fio com a mensagem de Jesus (verdadeiro nome :Yeshua) está nos chocando cada vez mais hoje em dia.

E ela não vem de agora, veio desde sempre, pessoas já morreram aos milhares por causa das interpretações de cristo, e de outros religiões também mas num número menor.

Essa menina de 11 anos saia de uma festa de candomblé vestida com o pano na cabeça e saia branca, e ao sair pessoas desconhecidas já começaram a gritar que ela iria para o inferno, a xingaram de macumbeira e a apredejaram.

– Continuo na religião, nunca vou deixá-la. É a minha fé. Mas não saio de mais de branco. Nem no portão eu vou. Estou muito, muito assustada. Tenho medo de morrer. Muito, muito medo.

Nessa situação temos diversas coisas erradas acontecendo, e vou pontuá-las para entendermos o panorama da coisa.

Continue reading

As pedras do sol do Amapá – Stonehenge brasileira

No final do século XIX, o zoólogo suíço Emílio Goeldi fez uma expedição ao rio Cunani e encontrou grandes blocos de rocha que pareciam apontar para o céu em terras do atual norte do Amapá, uma área então em litígio entre o Brasil e a França. Ao longo das seis primeiras décadas do século passado, alguns pesquisadores de renome, como o alemão Curt Nimuendajú nos anos 1920 e os americanos Betty Meggers e Clifford Evans no final dos anos 1950, também avistaram essas construções humanas com os tais blocos de granito em alguns sítios arqueológicos. Pouca cerâmica associada aos locais dos megálitos, como são chamadas as grandes estruturas de pedra arranjadas ou construídas por mãos humanas, foi resgatada e ganhou corpo a interpretação de que, naquele pedaço quase perdido da Amazônia, apenas uma pequena população de algum povo pré-colombiano deve ter feito sua morada. Os sítios deveriam ter sido usados basicamente para fins cerimoniais. Depois disso, a região caiu num semiesquecimento para a ciência.

Até que, em 2005, um jovem casal de arqueólogos gaúchos, Mariana Petry Cabral e João Darcy de Moura Saldanha, deixou o Sul, se mudou para a capital amapaense e passou a se dedicar ao estudo de alguns 200 sítios pré-históricos do estado, dos quais uns 30 apresentam megálitos. Embora ainda haja muitas lacunas de conhecimento sobre a antiga cultura que talhou e ordenou os blocos de granito, alguns com até 2,5 metros de altura e 4 toneladas, a dupla de pesquisadores produziu uma série de novos dados sobre o contexto em que as estruturas foram erigidas. Pela primeira vez, o importante sítio do Rego Grande, dotado de vistosas pedras na posição vertical e situado em Calçoene, município distante 460 quilômetros ao norte de Macapá, foi alvo de uma datação por carbono 14, um dos métodos mais confiáveis. “Conseguimos realizar três datações de fragmentos de carvão encontrados dentro de poços funerários do Rego Grande”, diz Mariana, que, como Saldanha, trabalha no Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa). O local foi habitado há cerca de mil anos, dado que confirma as estimativas iniciais dos cientistas. Outros 10 sítios do Amapá, três deles com megálitos, também foram datados e todos parecem ter sido ocupados entre 700 e mil anos atrás.

Continue reading

A Origem da Ilha de Páscoa

Em 1722 o holandês Jacob Roggeveen saiu do Chile para atravessar o pacífico em 3 navios europeus e no décimo sétimo dia chegou a ilha que era denominada como Rapa Nui (“Ilha Grande”), Te Pito O Te Henúa (“Centro Do Mundo”) e Mata Ki Te Rangi (“Olhos Fixos No Céu”).

Jacob não sabia, mas encontraria lá 200 habitantes bem diferentes dos encontrados na América Latina, não eram seres com pele vermelha e sem pelos no corpo, eram homens brancos e barbudos, na ilha não existiam animais e havia pouca vegetação. Além disso uma outra coisa chamou chamou muito a atenção de Jacob, eram as estátuas gigantes, os Moais, que levaram ele a crer que a ilha era habitada por gigantes, e isso em 1722, de tão inacreditável que eram essas estátuas. Há 593 moais na ilha, de 1 a 80 toneladas, muitas delas estão em bases de pedras que chegam a medir 200 metros, e há uma estátua que não foi terminada, a pedra que serviu para sua base está na montanha ainda, e outra que parece o buda curiosamente. Ver imagens nesse Post.

Os nativos da ilha tem uma história sobre Hotu Matu’a, o lendário primeiro colonizador e ariki mau (“chefe supremo” ou “rei”), que em um sonhos seu espírito viajou para Mata Ki te Rangi. Hotu Matu’a da sua  terra chamada Hiva (ou Hawaiki), um lugar desconhecido, mas estudiosos acham que seriam as ilhas Marquesas pelo estudo de sua língua. Em muitas de suas histórias mitológicas o maoris referem sua terra natal, antes de terem chegado na Nova Zelândia como um mundo subterrâneo. Continue reading

Pirâmides Submersas no Triângulo das Bermudas

E a Ficção vira realidade, ou melhor, talvez nunca tenha deixado de ser uma realidade. Escrevi algo aqui sobre a história de um cara que disse ter visto pirâmides de vidro submersos no triângulo das bermudas, algo tão  inacreditável que fez parecer bobagem, ainda mais depois de ter virado livro de ficção.

Mas quem diria que realmente achariam uma cidade submersas com estruturas do formato de pirâmide e ainda pelo que parece que uma delas realmente é de vidro.

Sempre quando vão relatar essa descoberta as pessoas vão falar sobre Atlântida e como a o Triângulo das Bermudas é um lugar misterioso e talvez até mortal, mas vou falar sobre algo mais interessante e pertinente.

 Pág. 306 do livro As Máscaras de Deus – Mitologia Oriental – Joseph Campbell

“… é óbvia a analogia entre os dez reinos sumérios, os patriarcas bíblicos (10), e os monarcas chineses (10 também), junto com a lenda comum de um Dilúvio dominado pelo último da série.”

O que Campbell fala aqui é que em vários lugares do mundo existiu o mito de que houveram 10 reinos, não 10 reinados de um mesmo lugar, mas sim 10 reinos que poderia existir ao mesmo tempo, em uma época antes do Dilúvio, se é que foi um só.

Nas reportagens sobre o assunto é indicado que essa cidade poderia datar do período pré-clássico que seria do século XX até III A.C. o que seria bem estranho ao meu entender, pois nessa época o mundo não estaria tão frio ao ponto de congelar as águas dos oceanos e fazer o nível do mar abaixar mais de 700 metros (pois a cidade está a 700 metros de profundidade). Essa data foi estipulada provavelmente para se encaixar no paradigma da evolução humana no planeta, como consta nos livros de história, mas se provará errada com certeza.

Observe esse gráfico que indica a temperatura do mundo nos últimos 10 mil anos, realmente seria impossível ser nessa data específica, e seria mais provável que essa cidade seria um dos reinos pré-diluvianos, como a cidade de puma punko no Peru que data de 16 mil anos atrás, sem contar o livro antigo Ramanayama que conta histórias incacreditáveis, sobre naves e bombas há milhares de anos.

E para finalizar, um fato que talvez tenha uma importância nessa história. Submerso na ilha Bimini, uma das ilhas do Triângulo das Bermudas, está o que parece ser um enorme complexo de pedras, uma muralha gigantesca e de formato incomum.

Pela precisão das linhas desse muralha muito provavelmente seriam feitas pelo homem.

Quando Deus disse na Bíblia que escreve certo por linhas tortas, ele dizia ao meu ver que a natureza não possui linhas retas, e que ela é perfeita por causa disso.

Resto-nos esperar para ver o que se descobre mais…

Obs: No sul do Japão em Yonaguni descobriram uma estrutura que muito provavelmente foi feita pelo homem e está submersa, vale a pena conferir nesse Post aqui do site.

Os Corpos das Estátuas da Ilha de Páscoa

Possível fake?

Inacreditável? Sim, eu mesmo ainda não acredito muito, mas devo dizer que faria muito sentido. Muito provalmente é outro Hoax que estão espalhando por aí, pois só há blogs com essas fotos e alguns sites suspeitos, nenhum jornal. Muitas pessoas pensam que elas só tem cabeça, pois várias estão mostrando apenas elas (as cabeças), mas como podem ver pelas fotos abaixo essa idéia é errada.

Atualizado 22/05 – Depois de um tempo pesquisando isso realmente acreditei que era um Hoax pelos motivos acima, mas uma amiga (Júlia Prado) minha me mostrou uma foto que ela mesmo tirou do mesmo lugar da foto acima, então ou simplesmente não há fotos nem pesquisa sobre o assunto na internet. Pelo o que ela me disse a ilha não tem fundos para cavar os moais, até porquê já movimento um número considerável de pessoas por lá, assim como Tiahuanaco na Bolívia, que tem sua maior parte ainda soterrada.

Mas fica a pergunta, já sabíamos que essas estátuas eram antigas, mas agora com esse tanto delas cobertas por terra poderemos saber mais ou menos a quanto tempo estão por lá. Quanto será?

Meu chute? Por volta do mesmo tempo dos templos da Bolívia e Peru, 16000 A.C.

E porquê há Moais não terminados? E um é muito semelhante com Buda, está sentado na posição de Lótus ao que parece.

Investiguemos.

Veja as Fotos e uma explicação do Projeto abaixo.

Continue reading

Documentário: Revelações da Pirâmide

Simplesmente o melhor documentário e o mais revelador sobre as pirâmides, tratando não apenas delas, mas das várias estrutura pré-civilzação humana como a conhecemos, como tiahuanaco, mohenjo daro, e os observadores da Ilha de Páscoa. Existiu um arquiteto planetário que ensinou todos nós como construir essas muralhas e edificações gigantes espalhadas pelo mundo, hoje em dia impossíveis de fazer (a não ser o caso de Coral Castle). E esse arquiteto nos deixou dicas matemáticas para descobrirmos quando fosse a hora. É o que tudo indica, eu realmente não acredito que construimos tudo isso pelo simplesmente fato de inconsciente coletivo, ou algo inato do ser humano com os anos.

Não falam dos geoglifos do acre, mas pouca gente conhece eles também.

Download: Torrent – Legenda

As Enigmáticas Pedras de Ica

 

Mais uma vez, encontramos fatos que podem indicar ter existido outras humanidade…
Nos idos de 1960, na região de Ocucaje, nos arredores da cidade de Ica, Perú, uma estranha coleção de pedras gravadas começou a chegar às mãos do doutor Javier Cabrera Darquea. O doutor Darquea começou a receber estas “incríveis e fantásticas” pedras de humildes camponeses da região. Estas pedras contém as mais inacreditáveis cenas, como caçadas de animais ante-iluvianos, transplantes de órgãos, operações cirúrgicas de toda a espécie, homens que voavam no dorso de enigmáticos e gigantescos “pássaros”, massas continentais que diferem quase que totalmente das conhecidas hoje, mapas celestes, e uma porção de etc.
Algumas destas mais de onze mil pedras gravadas, referenciam o que parecem ser homens e dinossauros convivendo, em uma mesma época. Se assim o for, teríamos que recuar ao período cretáceo, ao final da Era Secundária, isto é, mais de 65 milhões de anos. Isso pode parecer difícil, senão impossível. Porém, na região da Califórnia – EUA, foram encontradas pegadas fossilizadas, lado-a-lado, de homens e dinossauros, em uma camada calcárea já enterrada, indicando que estes conviveram a mesma época… Isso indica que talvez tenha existido outra, ou outras humanidades anteriores à nossa.
Continue reading
Facebook