Tag: matrix

10 Poderes que Você Pode Ganhar Com Implantes no Cérebro

http://www.businessinsider.com/10-brain-implant-superpowers-2014-5

Um minúsculo chip de computador embutido cirurgicamente em seu cérebro poderia lhe dar superpoderes. Parece loucura , mas os cientistas já usam esses dispositivos para restaurar a visão para algumas pessoas cegas e audição para o surdo.
No futuro estes implantes também conhecido como neuroprosthetics serão capazes de fazer muito mais, como no caso de olhos ou ouvidos implantes super- sensíveis, usando sinais eletrônicos para estimular partes do cérebro , esses chips podem agora fornecer sinais visuais e auditivos e restaurar conexões que foram cortados por trauma. Uma vez que nossa compreensão do cérebro melhorou, pesquisadores prevêem uma melhora na velocidade e qualidade de entrega dados para a mente.

É atualmente arriscado para perfurar o crânio e colocar um pequeno dispositivo eletrônico lá dentro, mas a tecnologia está avançando rapidamente. Logo as coisas que consideramos superpotências estarão prontamente disponíveis para quem quiser e puder pagar .

Aqui estão algumas das coisas que os implantes cerebrais tornarão possíveis .

1. Ouvir uma conversa do outro lado do quarto, ou em uma balada lotada.

O implante coclear pode restaurar a audição para algumas pessoas, e até mesmo permitir que elas ouçam pela primeira vez . Com a ajuda de hardware especializado eles poderiam ajustar para fora o que você não quer ouvir,ou utilizar equipamentos sensíveis para pegar distantes ondas sonoras .

Continue reading

O Anel de Freud

Anel Original

O anel é um símbolo de aliança, de um pacto de parceria com alguém ou muitas pessoas, um pacto de lealdade. E tudo isso por incrível que pareça pode ter um lado negativo, e teve, quando as verdades de uma pessoa é superada ou destruída, as duas maneiras mais óbvias de se lidar com isso ou é correr dessa nova verdade e ficar cego, mas acreditando que está fazendo o certo, forçando-se a acreditar, ou aceitar isso de forma pacífica, pois você apesar de ter uma verdade, ela não era tão absoluta ou inexorável.

Freud, o pai da psicologia, o que criou boa parte da estrutura utilizada hoje nos consultórios  de psico terapia infelizmente tomou a primeira opção e a elaborou por causa do pavor que sentiu ao perder sua verdade.

Sua história começa quando ele decide escolher um discipulo, Carl Gustav Jung, um dos psicólogos mais importates fez uma reinterpretação da palavra/termo líbido que era muito utilizada por Freud, e “dessexualizou a libido e a colocou como única força motriz de nosso psiquismo”*, seria como se todos tivessemos esse tipo de energia. Freud não gostou nada disso, aliás, ele odiou, tentou conversar com Jung, mas sua cabeça já estava feita, e para tentar proteger sua imagem/idéias ele fez um pacto com seus discipulos.

E o pacto foi a não discussão/argumentação contra as idéias e paradigmas estabelecidos pelo Freud, e todos os seus alunos que aceitaram esse pacto tiveram que usar um Anel que simbolizaria esse trato, ou medo de ser posto em dúvida.

Muitos de seus discípulos que saíram depois que suas idéias foram divergindo se tornaram os mais importantes da psicologia seguindo o que Jung fez.

O medo de acreditar que possa estar errado é muito grande para muitas pessoas que apostam todas as suas fichas em uma coisa, muito religiosos, ou seguidores de apenas uma linha da psicologia, ou até cientistas, esse terror paraliza e leva as pessoas que pior reagem a dúvida a tomar atitudes que destroem os que carregam novas idéias ou simplesmente incertezas.

Assim como Erich Von Daniken quando lançou seu livro “ Eram os Deuses Astronautas“, como alguém décadas atrás poderia chamar Deus de Alíen?! era o que todos pensavam, mas simplesmente não conseguiam ver que ele não afirmava, e sim mostrava que era uma hipótese e muito forte, pois apresenta milhares de argumentos/fatos em todo o mundo.

Quero mostrar até onde vai o medo de perder “seu chão”, de que a realidade que você achava que vivia bem não era tão sólida, assim como Neo no filme Matrix, você tem que tomar a decisão de continuar cego, mas pensando que está certo e se auto-enganado e vivendo uma felicidade plástica, ou realmente descartar sua realidade, ou melhor, entendê-la melhor e acrescentar outra para que tenha uma visão mais panorâmica do que acontece.

Não se prenda a nada tão forte, e também não deixe de perseguir a verdade que você pensa estar certa. É nessa estrada de dúvidas em que as anomalias começam a aparecer e dar-te uma chance de saltar.

*obrigado vitor pela atenção ao erro do meu texto.

Instalações de Sonhos em Você

macaco-pensador1

Lá vai um conto.

O mulá Nasruddin estava sob a luz da rua, procurando freneticamente alguma coisa. Um transeunte lhe perguntou ” O que está procurando, mulá?”
“Perdi minha chace; estou procurando minha chave”, resmungou o mulá.
O transeunte comecçou a procurar também. O tempo foi passando. “Onde perdeu sua chave, mulá?”, perguntou ele.
“Na minha casa”, disse o mulá.
“Então por que está procurando aqui, seu tolo?!”, gritou o homem, exasperado.
“Há mais luz aqui”, apontou calmamente o mulá.
Há mais “luz” no mundo exterior dos estímulos sensoriais, e por isso nós procuramos e a felicidade ali. Mas a verdadeira fonte de toda a felicidade encontra-se dentro, com o eu quântico, e além, em turiya – a consciência em si mesma.

Fonte: A Janela Visionária, pág. 214 2º parágrafo de Amit Goswami.

O que desejamos muitas vezes são implementações de necessidades e sonhos da filosofia social atual, a maioria das pessoas sente um vazio naquilo que busca, naquilo que trabalha, se é que faz algo/busca algo, as opções são quadradas e suas variantes de ângulos retos, enquanto nós deveríamos viver num espiral de realizações, incabível para esse sistema de crenças e engajamentos.

Caminhos a Escolher, Mas Ancorado.

dois-caminhos2

As vezes a fogueira deixa de queimar
As vezes o vento deixa de soprar
As vezes o mar te deixa ancorar

A vida pára, o relógio parece que o segue
pessoas andam, mas niguém o percebe
a bandeira não é mostrada, pois o vento não a asteia

O grito não sai da garganta
o punho não mira os ceus
as primeiras flechas voltam com gosto de fel

A fogueira da paixão é só faísca agora
se somos como Deus aonde está o que dizem que valem a pena morrer?
por o que devemos viver? Por o que devemos lutar?
Aonde está nossa crença? Aonde devo me focar??

Se deus não existe posso andar com minhas pernas
posso sair dessa prisão, posso ser senhor do meu templo.

Depois da calmaria vem a tempestade
mas e agora vem o que? A espera da idade?
pois a vida cabou…
Não há desafios, conflitos,nem novidades,
me sinto morto me sinto sem vida.

O que nos faz sentir vimos são os sentimento
É qndo sentimos o frio o desfrutamos de um luar
ou até de um grande dia ensolarado quando ouvimos
passáros cantando parecendo que o mundo acabou de nascer
e vemos eles cantando com tanto empenho e parecem
que nossos problemas não são nada, e são nada mesmo.

Cansei de andar, cansei de respirar
só quero deitar e fingir que morri
se não há prazer em viver não há porquê
continuar.
espero um dia achar isso.
Feito em 2005

________________________________________

Me falaram para eu comentar as poesias,

Assim como Nietzsche eu tive muitas fases de pensamentos e focos criativos, mudei muito desde 2002 (15 anos), que foi quando comecei minha introdução a saída da Matrix, e essa poesia foi numa época triste, o pior ano da minha vida para ser específico, mas faz tempo já.

Foi minha época ateu rebelde, apesar de não demonstrar meu estado atual de consciência, eu gosto de reler ou escrevir coisas como se fosse outras pessoas, se você conseguir pensar como ele, fica muito fácil argumentar.

E também acho fundamental como Soldado Anônimo/Destruidor de Dogmas que vocês entendam o personagem, foi reconstruí-lo com o tempo.

Facebook