Tag: israel

Suposta esposa de Deus teria sido riscada da história da Bíblia, afirmam pesquisadores

Screenshot 2015-05-19 at 15.06.19Será que uma deusa pagã, atacada na Bíblia como uma das maiores inimigas do culto ao Deus verdadeiro, poderia ser, na verdade, a esposa Dele? De forma bastante simplificada, esse é um dos principais debates que dividem os historiadores da religião do antigo Israel nos últimos tempos. Inscrições misteriosas, pequenas estatuetas de cerâmica e o próprio texto da Bíblia indicariam que a deusa em questão, conhecida como Asherah, não teria sido adorada como rival de Javé, o Deus judaico-cristão, mas sim como sua companheira.

Isso, é claro, para um dos lados do debate. Para outros pesquisadores, os símbolos da deusa Asherah (cujo nome às vezes é aportuguesado como “Asserá”) teriam sido simplesmente “incorporados” pelo culto de Javé, sem que a deusa fosse adorada como entidade distinta pelos antigos israelitas. A ambigüidade é, em parte, lingüística: embora Asherah fosse o nome de uma deusa dos cananeus (habitantes pagãos da Palestina), a palavra também é um substantivo comum, “asherah”, que designa um poste de madeira usado para cerimônias religiosas.

“As posições estão bem marcadas: uns acreditam que se trata de um símbolo cúltico, outros já assumem que se trata de uma deusa. No entanto, uma coisa não necessariamente exclui a outra, porque o poste também simbolizava a deusa, de forma que uma referência a ele sugere o culto a Asherah”, diz Osvaldo Luiz Ribeiro, doutorando em teologia bíblica da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ).

Continue reading

Animação conta em 3 minutos um resumo sobre o Conflito entre Israel e Palestina

Linda animação, e o pior de tudo é que o massacre ocorre desde os tempos antigos, hoje somos seres humanos melhores, podemos parar com isso, um dos veículos pode ser o avaaz, clique aqui para ajudar essas pessoas.

Todos somos donos dessas terras, mas Israel foi um País que roubou terras, um país inventado, até seu próprio nome é derivado de 3 deuses diferentes, Isis, Rá e Elle, pois existiam vários povos diferentes lá.

Veja a situação mórbida de gaza ao vivo.

Se quiser ver assista aqui nesse link http://rt.com/on-air/israel-military-operation-gaza/

Continue reading

Contemple o incrível, e lindo futuro da energia solar

original

Israel é abençoada com sol abundante e tem sido pioneira em energia solar. Com a construção , a partir de início de 2014 em uma estação de energia 121 Megawatt de energia solar, o país estará dando um grande passo para alcançar sua meta de produzir 10 por cento de sua energia de fontes renováveis ​​até 2020. A usina Ashalim será localizado no deserto de Negev, perto de Kibbutz Ashalim sul da cidade de Beer Sheva , e quando é concluída em 2016 , será a maior estação de energia solar em Israel , com capacidade suficiente para abastecer 40 mil casas. A nova estação de energia solar está sendo desenvolvido pela Megalim Solar Power – uma parceria entre a norte-americana de energia solar empresa BrightSource Energy e poder francês da empresa de transportes Alstom.

BrightSource originalmente começou em Israel como uma empresa chamada Luz , de modo a usina Ashalim será um regresso a casa das sortes. Além de inovador na planta térmica solar de 1,1 bilhões dólares americanos em Israel, BrightSource está desenvolvendo a maior central solar térmica do mundo – uma fazenda solar Megawatt 377 no deserto de Mojave , na Califórnia chamado Ivanpah . BrightSource centrais térmicas solares implantar espelhos heliostat que a luz solar direta para as torres de energia solar que geram vapor para acionar as turbinas .

Continue reading

Documentário: Os palestinos nos livros escolares de Israel (Como se faz a desumanização de um povo)

A culpa não é dos judeus, mas sim dos sionistas, das pessoas que possuem o poder em Israel e fazem essa lavagem cerebral que é extremamente semelhante com a que os EUA fizeram com Comunistas, chamando de “The Evil/O Mal”.

Documentário: Aratta – Na Madrugada das Civilizações / Aratta, à l’aube des civilisations (2006)

Sinopse:

Escrito e realizado por Olivier Juilien e sob a orientação científica do professor iraniano Youssef Madjidzadeh, este fascinante documentário incide na importância da descoberta de vestígios de uma antiquissima civilização no planalto iraniano: o mítico reino de Aratta. Este reino ou esta cidade estado, é descrito em antiquíssimas inscrições sumérias encontradas em Uruk, como um reino muito rico e poderoso e com um grande papel no desenvolvimento da religião da Suméria, dos seus monumentos religiosos, e em particular como o primeiro local de residência de Innana, deusa do amor e da guerra. As inscrições subentendem ainda que a escrita foi inventada para materializar as trocas diplomáticas e comerciais entre Uruk e Aratta.
Dados do Arquivo:
Direção: Olivier Juilien
Qualidade: TVRip
Áudio: Francês
Legenda: Português (embutida)
Tamanho: 488 MB
Duração: 00:51:54
Formato: AVI
Servidor: Mediafire
————————————————————————————————————————————–
Download:

———————————————————————————————————–

Fonte: Docverdade

Realidade Por Trás da Ocupação Eua/Iraque


Os videos são depoimentos de ex-soldados americanos que sinceramente falam muito do mesmo, mas é bom ouvir de quem estava lá dentro para ter uma espécie de confirmação de nossa desconfiança.

Mas duas coisas que instigou em uma das falas, que foi quando ele falou que se uma pessoa atirar na rua contra um soldado americano todas as pessoas da rua deveriam ser fuziladas por não passarem de “cúmplices” (e bota áspas nesse cúmplices), e a outra é que os prédios de lá estão todos destruídos.

Primeiro, vou falar dos prédios: temos que primeiro que pensar que nada é feito sem intenção, ainda mais numa guerra, a destruição de prédios não foi simplesmente consequência de tiros, bombas ou tentativas de eliminar o “inimigo iraquiano”, mas sim faz parte de um planejamento de “pseudo-guerra”, vou usar esse termo, pois a guerra já acabou, e esse mesmo fenômeno acontece muito na Palestina.
Quando não se pode mais dar um ataca direto no inimigo então mira-se em outros pontos, e destruir prédios é destruir a infra-estrutura do país, na Palestina vários hospitais são destruídos, e falar hoje em dia que foi erro, é esperar que o povo seja surdo e ignorante, o que não deixa de ser verdade muitas vezes, mas é porque não paramos pra pensar no que ouvimos, pois a informação muitas vezes é dita em eufemismos ou em tom que não ti chama atenção. Israel usa bombas de fósforos que são proibidas e é um  crime de guerra, asso, como destruir hospitais e escolas, mas fazendo isso se consegui atingir um inimigo indiretamente, pois não se visa matar seu exército e sim fazer com que sua possibilidade em voltar a ser um país com uma economia regula que possa dar o mínimo de conforto para seus povo seja impossibilitada até que se pare de fazer isso.

Segundo, hoje em dia não se pode dar um golpe sem pensar no psicológico do povo, como seria a reação dele perante a isso, atirar em pessoas inocentes causa medo/tristeza aos mais passivos e raiva as pessoas mais ativas, criando assim um povo que não progredi muito pela falta de expectativa de melhora, e os que tentam fazer essa melhora acontecer é através da expressão da raiva pela vingança (não digo justiça, pois há sentimentos negativos envolvidos, se tornou algo pessoal também), e também devo falar das pessoas que tem um perfil de pessoa esperançosa, mas infelizmente parentes seus morreram, lugares onde ia explodiram, sua saúde pode não estar bem e não se tem hospital, seu filho vai para uma escola aos escombros, e o pior, vive com um medo palpável de poder morrer a qualquer instante, pois além de ver o caos que sem encontra seu país, é bombardeado por notícias ainda mais aterrorizantes fazendo ficar em alerta a todo instante, a paz interna foi eliminada.

“Desse jeito não é difícil entender o porque as pessoas fazem coisas horríveis por aí como matar pessoas e explodir lugares” – Fala de um dos entrevistado no documentário Capistalim: a Love Story.

Facebook