Tag: doença (page 2 of 3)

Documentário: Thin – Anorexia

 

Descrição - Os distúrbios alimentares afetam cinco milhões de pessoas nos Estados Unidos e mais de 10% destes casos morrem devido a esta enfermidade. A fotógrafa Lauren Greenfield conta a história de quatro mulheres que literalmente morrem para ficarem magras.

THIN fornece uma janela para o complicado e difícil processo de tratamento, a cultura da reabilitação e a experiência de lutar contra uma desordem alimentar.O resultado é uma jornada emocional rica em experiências que permite um maior entendimento da complexidade das desordens alimentares: que elas não são simplesmente sobre comida, imagem corporal ou auto-estima; mas um emaranhado de razões pessoais, familiares, culturais e de saúde mental.THIN releva os rostos e as histórias por trás das estatísticas dessa crescente desordem através de depoimentos pessoais de 19 residentes de diversas idades e experiências de vida, registros jornalísticos e ensaios de especialistas na área dos distúrbios.

Baixe o filme aqui – Download-  Torrent

Rapidshare: Parte 1 – Parte 2 – Parte 3 – Parte 4 – esses links infelizmente tem que cadastrar o celular.

Relacionados:
Documentário: BBC – 10 Coisas que você tem que saber sobre perder peso

Por Trás da Gripe Suína

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=CcgCBiyGljM&feature=player_embedded]

Quando o vírus da gripe suína H1N1 se espalhou pelo mundo, aparece uma droga que promete resolver a questão, o agora famoso Tamiflu. Quem detém a patente e comercialização desse remédio? Os laboratórios Roche e a empresa Gilead Sciences. E quem é o chefão da Gilead? Nada menos que Donald Rumsfeld, ex-secretário de Defesa do governo Bush, um dos ideários da invasão do Iraque.

Em 2005, quando a mídia pulava feito pipoca divulgando o “pânico” mundial da gripe aviária (H5N1), a administração Bush determinou a vacinação de todos os soldados que se encontravam fora do país. O próprio Rumsfeld fez o anúncio da compra pelo governo de U$ 1 bilhão em doses do remédio. Dias depois, a Casa Branca enviou um pedido ao Congresso dos EUA para a compra de mais U$ 2 bilhões em estoques do Tamiflu. Com isso, sua venda passou de 254 milhões em 2004 para mais de 1 bilhão em 2005.

Segundo dados de abril de 2009, da Organização Mundial de Saúde, a gripe aviária matou em todo o planeta 257 pessoas. A gripe comum mata, em média 500 mil por ano. O Rumsfeld ex-diretor presidente da Gilead certamente agradeceu ao Rumsfeld então secretário de Defesa.

O Tamiflu era até 1996 propriedade da Gilead Sciences Inc., empresa que nesse ano vendeu sua patente aos laboratórios Roche, e sabe quem já foi seu presidente? O ex-secretário de defesa dos Estados Unidos, Donald Rumsfeld, que ainda hoje é um dos seus principais acionistas. Enquanto se falava sobre a gripe aviária, a Gilead Sciences Inc. quis recuperar o Tamiflu, alegando que a Roche não fazia esforços suficientes para fabricá-lo e comercializá-lo. Ambas as empresas se colocaram a “negociar” e chegaram em um acordo em tempo recorde, constituído de dois comitês, um encarregado de coordenar a fabricação mundial do remédio e decidir autorizações para terceiros fabricarem, e outro para coordenar a comercialização das vendas aos mercados mais importantes, incluindo os Estados Unidos. Além do que, a Roche pagou a Gilead Sciences Inc, algumas “regalias” retroativas no valor de 62,5 milhões de dólares. Sem contar que a Gilead ficou com mais 18,2 milhões de dólares extra por vendas superiores às contabilizadas entre 2001 e 2003.

E o que Donald Rumsfeld tem com tudo isto? Absolutamente nada. Segundo o comunicado emitido no mês de outubro pelo Pentágono, o secretário de defesa dos Estados Unidos não interviu nas decisões que tomou o governo de seus amigos Bush e o vice-presidente Dick Cheney sobre as medidas preventivas adotadas para prevenir uma pandemia. O comunicado afirma que ele se absteve, que não teve nada com a decisão da administração americana em apoiar e aconselhar o uso do Tamiflu no mundo todo. E claro nós acreditamos, assim como ele assegurou solenemente que no Iraque havia armas de destruição em massa.

Além disso, seu nome já apareceu junto a uma vacinação massiva contra uma suposta gripe durante a administração de Gerald Ford, na década de 70, que teve como resultado mais de 50 mortes por causa dos efeitos colaterais. Ou quando a FDA aprovou o “aspartame”, três meses após Rumsfeld incorporar-se ao gabinete de Ronald Reagan (mesmo que nos dez anos anteriores de estudos ninguém havia tomado qualquer decisão). Só alguém muito “mal intencionado” acreditaria que existiu um lobby, só porque um pouco antes de Rumsfeld entrar para o governo americano ele era presidente do laboratório fabricante do “aspartame”. E creio que tampouco ele teve algo a ver na compra de milhares de Vistide, remédio adquirido em massa pelo Pentágono para evitar efeitos colaterais da Varíola, e que foi usado nos soldados antes deles embarcarem para o Iraque. É preciso dizer que o Vistide também era produto da Gilead Sciences Inc.?

Fonte: saindodamatrix.com

Pandemia do Lucro

zumbi walk

DUAS MIL pessoas contraem a gripe suína e todo mundo já quer usar máscara.

VINTE E CINCO milhões de pessoas têm AIDS e ninguém quer usar preservativo.

PANDEMIA DE LUCRO

No mundo, a cada ano morrem milhões de pessoas vitimas da Malária, que se podia prevenir com um simples mosquiteiro.

Os noticiários, disto nada falam!

No mundo, por ano morrem 2 milhões de crianças com diarréia que se poderia evitar com um simples soro que custa 25 centavos.

Os noticiários disto nada falam!

Sarampo, pneumonia e enfermidades curáveis com vacinas baratas, provocam a morte de 10 milhões de pessoas a cada ano.

Os noticiários disto nada falam!

Mas há cerca de 10 anos, quando apareceu a famosa gripe das aves…

…os noticiários mundiais inundaram-se de noticias…

Uma epidemia, a mais perigosa de todas… Uma Pandemia!

Só se falava da terrífica enfermidade das aves.

Não obstante, a gripe das aves apenas causou a morte de 250 pessoas, em 10 anos…25 mortos por ano.

A gripe comum, mata por ano meio milhão de pessoas no mundo. Meio milhão contra 25.

Um momento, um momento. Então, por que se armou tanto escândalo com a gripe das aves?

Porque atrás desses frangos havia um “galo”, um galo de crista grande.

A farmacêutica transnacional Roche com o seu famoso Tamiflu vendeu milhões de doses aos países asiáticos.

Ainda que o Tamiflu seja de duvidosa eficácia, o governo britânico comprou 14 milhões de doses para prevenir a sua população.

Com a gripe das aves, a Roche e a Relenza, as duas maiores empresas farmacêuticas que vendem os antivirais, obtiveram milhões de dólares de lucro.

– Antes com os frangos e agora com os porcos.

– Sim, agora começou a psicose da gripe porcina. E todos os noticiários do mundo só falam disso…

– Já não se fala da crise económica nem dos torturados em Guantánamo…

– Só a gripe porcina, a gripe dos porcos…

– E eu me pergunto-: se atrás dos frangos havia um “galo”… atrás dos porcos… não haverá um “grande porco”?

A empresa norte-americana Gilead Sciences tem a patente do Tamiflu. O principal acionista desta empresa é nada menos que um personagem sinistro, Donald Rumsfeld, secretário da defesa de George Bush, artífice da guerra contra Iraque…

Os acionistas das farmacêuticas Roche e Relenza estão esfregando as mãos, estão felizes pelas suas vendas novamente milionárias com o duvidoso Tamiflu.

A verdadeira pandemia é de lucro, os enormes lucros destes mercenários da saúde.

Não nego as necessárias medidas de precaução que estão a ser tomadas pelos países.

Mas se a gripe porcina é uma pandemia tão terrível como anunciam os meios de comunicação.

Se a Organização Mundial de Saúde (conduzida pela chinesa Margaret
Chan) se preocupa tanto com esta enfermidade, por que não a declara como um problema de saúde pública mundial e autoriza o fabrico de medicamentos genéricos para combatê-la?

Prescindir das patentes da Roche e GSK e distribuir medicamentos genéricos gratuitos a todos os países, especialmente os pobres. Essa seria a melhor solução.

Divulguem esses números para que ninguém sinta esse terror que tentam nos passar.

Dr. Carlos Alberto Morales Paitán, Peru


CONVIVA Núcleo de Promoção à Saúde e Prevenção de Violências Vigilância à Saúde – SMS
Tel:4043-8219
Fax: 4043-8182

Email mandado por Felipe Bartorilla

Como Vejo a Saúde

884960

Como vejo a saude,

Eu tenho uma visão bem diferente com relação a isso,
Acho que a maioria das pessoas que pensa nisso é porque acha que vive mal, não faz exercicio, ou come muita porcaria. Penso também que a saúde mental é essencial para o equilibrio de nosso corpo, pois é com ela que se calibra o resto.
Mas acho que sou uma minoria, eu tenho ânsia por fazer exercicio e fazer esportes me preocupo 24 horas em estar tranquilo, e percebo as pequenas consequências no meu corpo caso isso não aconteça.

Com relação a alimentação, Sou totalmente despreocupado, acredito sem procurar comprovação que a satisfação que você tem ao comer ti dará muito mais bem estar do que exatamente o que você está comendo. Até porque eu contradizeria qualquer nutricionista, pois não como vegetais e não fico doente a 6 anos.
Eu men sinto extremamente saudável todo dia, sem brincandeira, gosto muito de correr e corro toda semana algumas vezes, e acredito que tomar banho gelado revigora meu espírito, além de evitar resfriados, e o tomo algumas vezes por semana.

Acho que as pessoas deveriam testar mais seus corpos, ver como reagem, testar limites, ou pelo menos entre as pessoas que conheço, poucos se conhecem, sabem quanto tempo aguentam sem comida, ou correndo…
Mas infelizmente pouca gente tem esse tipo de espírito hoje em dia.

Muita gente coloca todo sua crença de saúde em alimentos, o que para mim é incompleto. Comida não é como se fosse remédio, que tem que se tomar a cada tantas horas para ficar bem, muito pelo contrário, a pessoa que se baseia nisso com certeza tem uma saúde desequilibrada.

Pensei em colocar a imagem desta reflexão, de vários alimentos, mas após perguntar para Ygor Abreu, dono do blog “vidasostenible”, sobre que imagem representaria SAÚDE, ele para minha total surpresa me responde, LUZ, e após alguns segundos vejo o tanto de significados que essa palavra pode dar, e resolvi escolher um Vitral, pois sua beleza apenas pode ser mostrar com a luz passando por si mesma, Acho que as pessoas tem que visar luz também, alé do significado espiritual de dar mais consciência, sabedoria, também o significado corpóreo, pois o físico também precisa de luz para se sentir bem e equilibrado.
E assim como o vitral todos deveríamos absorver/procurar a luz de todas as formas e metáforas possíveis, para que possamos projetá-la para quem queira ver nossa beleza e sabedoria no seu esplendor.

Obrigado Ygor, por essa conversa.

O Mito da Cura Química

remedios-grande

Acredita-se amplamente que tomar uma pílula para tratar depressão funciona ao reverter um desequilíbrio químico. Mas a Dra. Joanna Moncrieff, do departamento de ciências da saúde mental da Universidade College London, afirma que na verdade as pílulas põem os pacientes em “estados induzidos por medicamentos”.
Se você já se consultou sobre problemas emocionais em algum momento nos últimos 20 anos, você deve ter sido informado que possui um desequilíbrio químico e que precisava de remédios para corrigi-lo.

E não são apenas os médicos que pensam assim.

Revistas, jornais, organizações de pacientes e sites na internet publicaram a idéia que condições como a depressão, ansiedade, esquizofrenia e distúrbios bipolares podem ser tratados por drogas que ajudam a retificar um problema oculto do cérebro.

Pessoas com esquizofrenia e outras condições são frequentemente informadas de que precisam tomar medicação psiquiátrica pelo resto de suas vidas para estabilizar a química cerebral, assim como diabéticos precisam de insulina.

O problema que existe pouca justificação para essa visão das drogas psiquiátricas.

Tais drogas afetam as pessoas com problemas emocionais como o álcool ou a maconha o faz. São remédios psicoativos, que colocam pacientes em estados alterados da mente e do corpo. E afetam qualquer um, independentemente de existir um distúrbio mental ou não.

Para entender como isso afeta as pessoas, é preciso analisar primeiro os efeitos produzidos.

A Dra. Joanna Moncrieff acredita que tais remédios funcionam pois produzem estados induzidos que suprimem ou mascaram problemas emocionais. “Isso não quer dizer que remédios psiquiátricos não podem ser úteis, às vezes, mas que as pessoas precisam ter consciência do que fazem e dos efeitos que produzem.” Para a doutora, se os pacientes fossem bem informados, o tratamento com medicação talvez não parecesse sempre tão atraente.

Para tomar uma decisão em relação ao uso de tais medicamentos, médios e pacientes precisam de muito mais informações sobre a natureza dos remédios psiquiátricos e os efeitos que produzem.
Fonte: hypescience.com

Crítica:

Devo começar uma complementação a essa notícia com a seguinte frase já conhecida: A mente controla o corpo.

Uma mente em equilíbrio tem seu corpo intocável por forças externas, um corpo em equilíbrio ficará mais forte, aliás ele não ficará mais forte e sim funcionará com 100% da capacidade.
O corpo é como uma máquina, colocando o combustível certo, e tendo alguém qualificado para operá-lo você com certeza tirará o melhor resultado dele.
Os remédios dados para doenças psicológicas são sim para deixar o paciente mais acessível aos comentários terapeuticos, e muitas vezes apenas para diminuir o sofrimento do paciente, sendo ele assim consciente desse fato, irá constar que a terapia está fucionando, logo acreditando nos remédios, sendo esses mesmos muito fortes causando outros problemas a saúde mental do paciente.
Conheço pessoas que tomam remédios, mas ainda não resolveram suas dúvidas angustiantes e problemas psicológicos.
E pergunto a você leitor:

Adianta tomar remédio para os efeitos do mal estar psicológico que muitas vezes se reflete em dores físicas, sendo que a fonte desse caos é a mente, e ela continua doente?

Somos realmente esses seres de porcelana que nos pregam?

Video Sobre Kirlian

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=wd6JxKEsZWw&feature=channel_page]

Mais uma vez posto um video curto, mas interessante sobre Kirlian, o homem que conseguiu tirar foto da “aura” ou campo eletro-magnético.

Para saber mais, leia os outros post.

Kirliangrafia
Kirliangrafia 2

O Que Você Acha Que Estará Escrito na sua Lápide?

olhar perdido2

Essa é um pergunta fundamental para as pessoas que não estão conseguindo mudar, ou não querem mudar mesmo sabendo que estão fazendo algo errado.
A frase que estará escrita na sua lápide simbolizará um resumo de sua vida, seja ela horrível ou maravilhosa, e o único culpado por deixar ela desse jeito é unicamente você.

Essa pergunta paralisadora de sentimentos egoístas e despreocupação alheia, deve causar um efeito de auto-reflexão revolucionário na pessoa em que está mal(psicologicamente), mas que deseja mudança, pois não consegue viver com a idéia de morrer ainda com o problema presente em sua vida.

A maioria das pessoas que estão mal desejam mudança, mas ou não tem iniciativa ou não demonstram.
Ela tem que sentir a experiência do aqui-agora, sentir que a realidade pode ser moldada por ela, e que ela só se encontra dessa maneira devido a reflexo de suas próprias ações.

Uma outra colocação boa seria, “se você entrasse por aquela porta e visse você nessas condições, o que você diria pra o seu outro eu?”
É preciso ter auto-reflexão, ela tem que se enxergar em terceira pessoa para analisar seus atos e comportamentos.
E uma coisa muito importante, quando se está ajudando alguém psicologicamente algumas vezes ela tende a fica distante porque você que a está ajudando parece alguém inabalável, alguém com quem ela não pode ou não consegue conversar de igual pra igual, por isso se torne mais humano, mais palpável, mostre que você já passou por algo parecido, ela irá perceber que você também sofreu algo parecido e se animará, pois você soube como lidar com isso.
Apenas tome cuidado com os ofendidos. Eles acham que você quer “subir em cima deles” ou humilhá-los, isso seria um mecanismo de auto-defesa para não expor seu intimo a alguém possivelmente perigoso, portanto fique esperto nos contra-argumentos que ele apresentará, quando mais consciênte e preparado para tal tratamento você estiver melhor, pois muitas vezes o “paciente” dará “golpes baixo”, Como “Quem é você para vir me falar de tal coisa” ou ” Você fala isso porque nunca passou por tal sitação” ou “é muito fácil falar” ou ” Você me falar isso porque vocé é (profissão) e não precisa passar por (situações variadas)”.

Esteja preparado para levar coices, seja consciente de que essa pessoa não está equilibrada e vai falar o que for preciso para se proteger, pois se tem algo que se prende a você tão forte assim são os vícios e maus hábitos. Portanto seja Consciente, leia esse texto para enteder o que digo.

Leia também “Como Ajudar Amigos ou Inimigos?”

Origem e Cura do Câncer.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=lbnsOjdcwnU&feature=player_profilepage]

Segunda Parte
Terceira Parte

8 milhões de pessoas no mundo morrem de câncer.
O câncer é conhecido a mais de 100 anos.
Por que só agora descobriram isso?!
Então o que era todas as informações que obtíamos?!

De Acordo com o descobridor da origem do câncer e sua possível cura, é a informação manipulada, que como todos sabemos, não de se surpreender que controlem a informação, ou afirmem saber algo para nos deixar tranquilos com relação a tal doença.
Pois temos que confiar no médicos.

Devemos ficar contentes que ainda existem pessoas combatendo as falsas verdades do mundo.

_________________________________________________________________________________________

O Dr. Túlio Simoncini, médico italiano descobriu acidentalmente a cura do câncer, apenas por uma simples observação, que sempre junto ao câncer existe uma colônia branca causada por fungos, que a oncologia atual explicava sendo fungos oportunistas ao câncer, porem o Dr. Tulio Simoncini pensou, Será que esse fungo não será o causador dos tumores? Fez um teste simples, tratou apenas o paciente no sentido de eliminar os fungos, e assim o fez com um antifúngico super conhecido o Bicarbonato de sódio.
Para sua surpresa com o desaparecimento das colônias fungicas e eliminação dos fungos, o tumor desapareceu junto em apenas 4 seções aplicando o bicarbonato A 20% com água direto nos tumores. Neste vídeo você verá vários casos reais de pacientes totalmente curados de câncer por ele.
Ele ficou radiante para contar sua descoberta para o mundo, publicou um livro que foi completamente ignorado pela mídia, pois como os poderosos poderiam lucrar com uma coisa tão barata e simples como bicarbonato de sódio, algo que não se pode nem Patentear.
O Dr. Tulio Simoncini então fez um site: www.cancerfungus.com e colocou provas cientificas de sua descoberta com a cura de vários pacientes reais. ELE CUROU O CÂNCER!

MAIS A HISTORIA NÃO TERMINA ASSIM:

Ele foi perseguido, pois a cura que ele descobriu não interessa a quem lucra com a venda dos medicamentos mais caros do mundo, os utilizados no tratamento do câncer, existem remédios tão caros que uma equipe de 5 médicos tem que assinar para liberar uma dose ao paciente de hospitais públicos. Essa indústria milionária perseguiu o Dr. Túlio Simoncini tomou sua licença medica e o ameaçou de morte varias vezes, mais parece que ele resolveu enfrentar os poderosos de frente!

O grande problema é que os médicos estudam a vida toda uma teoria sobre o câncer, e vem um médico e descobre acidentalmente que tava tudo errado, deve ser difícil abandonar tudo que se acredita para um método totalmente novo, o importante é que ele descobriu a cura do câncer e a verdade vai aparecer mesmo que demore, pois a Mídia Paga só vai divulgar isso quando não tiver mais como esconder, por isso eu peço aos médicos que deixem sua vaidade de lado e pensem a respeito deste método de cura tão Obvio, Simples, indolor, barato e sem efeitos colaterais. Sei que é importante pra você deitar sua cabeça no travesseiro e dormir bem, sabendo que fez a coisa certa e não a que foi doutrinado a fazer.

Caso se interesse clique no site dele.
http://www.cancerfungus.com/

Cinco mitos sobre a HIV e Aids

cemitério

A Aids, Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (do inglês Acquired Immune Deficiency Syndrome, conhecida como SIDA em Portugal), é uma doença do sistema imunológico causada pelo vírus HIV. Mesmo com todas as evidências que provam a relação entre o vírus e a síndrome, ainda existe um grande grupo de pessoas que negam isso. Confira a seguir esse e outros quatro mitos comuns sobre a Aids:

MITO: A AIDS NÃO É CAUSADA PELO VÍRUS HIV
Este é um dos maiores mitos. Em 1983, pesquisadores isolaram o vírus HIV em pessoas que tinham Aids. Em 1985, foi desenvolvido um teste que mostrava que a maior parte das pessoas com Aids apresentavam anticorpos para o HIV no sangue. O teste também mostrava que as pessoas que têm o vírus HIV e parecem saudáveis a princípio acabam desenvolvendo Aids, na maior parte das vezes.

As pessoas que negam a relação entre a doença e o vírus afirmam que o HIV nunca chegou a ser identificado com os postulados de Koch, desenvolvidos no século XIX pelo cientista alemão Robert Koch. Na época, os postulados se aplicavam apenas a bactérias, e vírus não tinham sido descobertos ainda, então é controversa a aplicação dos princípios para a Aids. Mesmo assim, os postulados se aplicam à Aids, se não forem levados tão rigorosamente:

Postulado 1: O agente deve ser encontrado em todas as pessoas que apresentem a doença. Em 1993, uma pesquisa feita em Atlanta, nos Estados Unidos, mostrou que em 230,179 casos de pessoas com doenças parecidas com a Aids, apenas 47 não tinham o vírus HIV.

Postulado 2: O agente deve ser isolado de alguém doente e então cultivado em uma cultura em laboratório. O HIV já foi isolado, seguindo as mais rigorosas regras da virologia moderna, mas mesmo assim um pequeno grupo de cientistas australianos, chamados de Grupo Perth, afirmam que não existem provas que o HIV existe.

Postulado 3: O agente deve causar a doença quando entrar em contato com uma pessoa saudável. Não há pesquisas feitas com isso, pois ninguém deliberadamente tentará se infectar com o vírus, mas em três acidentes separados nos Estados Unidos trabalhadores de laboratórios que entraram em contato com o vírus purificado desenvolveram Aids.

MITO: DROGAS ANTI-RETROVIRAIS SÃO “VENENOS”
A terapia anti-retroviral, usada para o controle da Aids, causa efeitos colaterais em muitas pessoas. Os efeitos vão desde a náusea a sonhos estranhos, e até mesmo danos nos nervos. Para as pessoas que usam as mais novas formas do remédio, os efeitos colaterais são diminuídos. Independente disso, testes experimentais mostram que os benefícios da terapia são muito maiores que os riscos. Por exemplo, um estudo com 1255 pacientes, feito durante dois anos, mostrou que a mortalidade do grupo caiu de 29% por ano para 9% ao ano.

MITO: EXAMES DE HIV SÃO IMPERFEITOS
Os dois testes mais comuns para a descoberta do HIV no sangue são o ELISA e western blot. O primeiro pode causar um falso positivo ao reagir com anticorpos da gripe, se a pessoa tomou vacina contra a gripe antes de fazer o teste, por exemplo. Desde que foi aperfeiçoado nos anos 90, o teste parou de causar esse tipo de problema. Ainda assim, a pessoa só pode ser considerada como portadora do vírus HIV depois de fazer o teste ELISA, que é mais caro, mas também mais eficaz. Menos de um em cada mil testes tem resultados falsos – e é sempre recomendável fazer outro teste, para confirmar o resultado.

MITO: A AIDS É CAUSADA PELA POBREZA OU PELA DESNUTRIÇÃO
Este engano é muitas vezes usado como desculpa à grande concentração da doença na África. Uma pesquisa feita em Uganda, país do nordeste da África, mostrou que, das 20 mil pessoas estudadas, a maior parte das que morreram devido à Aids tinham maior escolaridade e pertenciam à classe média, como empregados do governo. Na África do Sul, a quantidade de mortes por Aids aumentaram 57% entre 1997 e 2002, mesmo com o aumento da renda e a diminuição da pobreza no país.

MITO: PORQUE NÃO HÁ UMA EPIDEMIA NO OCIDENTE?
No início da década de 80, foram feitas previsões que logo o HIV sairia dos grupos de risco, como homens gays e usuários de drogas, para atingir a população em geral. Na África subsaariana, o HIV é muito comum entre heterossexuais, atingindo até 18% dos homens. Mesmo assim, em muitos países africanos e no ocidente, a Aids continua confinada em certos grupos.

Por que isso acontece ainda é um mistério. Uma teoria diz que o tipo do vírus mais comum na África é mais facilmente transmitido pelo sexo vaginal, enquanto o tipo comum nos outros lugares é transmitido pelo sexo anal. Outra explicação afirma que em países africanos é comum que as pessoas tenham dois ou mais parceiros sexuais de longa data, fazendo com que a transmissão do vírus seja mais provável. Em relacionamentos heterossexuais no ocidente, as pessoas infectadas geralmente são monógamas, ficando muitos meses ou até anos com o mesmo parceiro, diminuindo assim a chance de infecção para outras pessoas. [New Scientist]

MITO BÔNUS: A CURA DA AIDS, OU VACINA, JÁ FOI ENCONTRADA

Há pouquíssimos casos comprovados, como este, em que não é possível mais detectar o vírus no sangue de pessoas previamente contaminadas. Geralmente estes casos são atribuídos a falsos positivos nos exames de HIV.

Mas o mito real é de que a indústria para a manutenção da Aids é tão valiosa para as companhias farmacêuticas que, apesar de já haverem descoberto a cura/vacina, ainda não a divulgaram para permanecerem lucrando. Apesar de soar plausível, além de particularmente perversa, esta idéia não faz real sentido econômico.

Qualquer companhia farmacêutica que descobrir uma vacina ou cura real para a Aids não hesitará em colocá-la no mercado o mais rápido possível por causa da chance de lucro pelo monopólio temporário. Todo novo medicamento é patenteado e sua fórmula é de uso exclusivo do fabricante por alguns anos. Neste período não há competição com outras marcas que poderiam oferecer os mesmos resultados. É por esta causa que quando foi a lançada a vacina contra o vírus HPV, que causa um mortal câncer uterino, ela custava mais de R$ 900 no Brasil. Quando começaram a surgir outras opções de vacinas o preço caiu vertiginosamente, mas foi uma mina de ouro exclusiva durante um bom período e continua sendo, mesmo com a concorrência atual. [New Scientist]

fonte:http://hypescience.com/

Documentário: Fabricando Discórdia

michael moore

Tentando separar os fatos da ficção e a ficção da lenda, a narrativa segue as pegadas de Michael Moore após o lançamento do seu explosivo Fahrenheit 9/11 (Palma de Ouro em Cannes 2004). Ao mesmo tempo, registra a tensão política que pairava na sociedade americana daquele momento, mostrando como Moore passou de um simples desconhecido a ícone da esquerda mundial. Analisando as táticas de Moore, os diretores do filme acabam se desencantando com o seu estilo de polemizar, o que resulta numa visão crítica daquele que é considerado um dos mais influentes documentaristas da atualidade.

Você sabia que em “Roger e eu”, primeiro longa de Moore, ele omitiu uma entrevista que fez com Roger Smith, presidente da General Motors, que levava abaixo sua argumentação? E que em “Tiros em Columbine” diversas situações ditas verídicas foram armadas? “Fabricando discórdia” mostra e documenta essas e outras falhas de Moore.

Mas o curioso é que, na argumentação, os diretores usam as mesmas táticas dos próprios filmes de Moore. Com inteligência, humor e aquele mesmo tom propagandístico, o longa faz um exame minucioso da figura do documentarista, descrito por amigos como “um sujeito megalomaníaco e paranóico”. É imperdível tanto para fãs quanto para críticos de Moore.

Download do documentário: Com legenda embutida no rapidshare, Pt-Br
Parte 1
Parte 2
Parte 3
Parte 4
Parte 5
Parte 6
Parte 7
Parte 8
Parte 9

Acho que muito melhor que mostrar os documentários de Michael Moore, seria conhecermos sua pessoa e seu percurso até hoje. Não é que eu não goste dos documentários dele, acho que para sua finalidade é ótimo, até porque ele muitas vezes comprova coisas que já sabemos, mas o modo que faz, o impacto que ele consegue dar em uma edição de video ou num constragimento de alguém de alta patente é o que faz as pessoas verem, além de toda a informação claro. Não digo para julgá-lo ou crucificá-lo, mas ele apenas quer contar uma história para ressaltar o sentimento de incômodo que temos, ou até arranjar uma justificativa para não ficarmos parados.
Na minha opinião, quero que continue fazendo documentários, até porque é uma das poucas formas de se incomodar as corporações.

Older posts Newer posts