Tag: china

A verdadeira fábrica do Papai Noel, e seus escravos chineses

Christmas decorations being made at a factory in Yiwu city, Zhejiang province, China - 15 Dec 2014

Dentro da “aldeia de Natal” de Yiwu, não há neve e não há duendes, apenas 600 fábricas que produzem 60% de todas as decorações no mundo.

Há vermelho no teto e vermelho no chão, pingando vermelho das janelas e manchas vermelhas salpicadas nas paredes. Parece que o artista Anish Kapoor foi solta com seu canhão de cera novamente. Mas isto, na verdade é que a fabricação de Natal, este é o coração da oficina do verdadeiro Papai Noel – a milhares de quilômetros do Pólo Norte, na cidade chinesa de Yiwu.

O nosso mitológico Papai Noel pode gostar de imaginar que o Natal é feito por elfos de bochechas rosadas martelando em uma cabana com neve em algum lugar no Círculo Ártico, mas não é. A probabilidade é que a maioria dos enfeites, luzes de LED que você coloca em torno de sua casa veio de Yiwu, 300 quilômetros ao sul de Xangai – onde não há uma árvore (real) de pinho nem floco de neve (natural) à vista.

Batizada de “vila do Natal da China“, Yiwu é o lar de 600 fábricas que produzem colectivamente mais de 60% de todas as decorações de Natal e acessórios do mundo, da incandescência árvores de fibra óptica até os gorros do Papai Noel. Os “duendes” destas fábricas são trabalhadores migrantes, trabalhando 12 horas por dia por um salário de no máximo £ 200 a £ 300 por mês – e eles não sabem muito bem o que é o natal.

Continue reading

TV Australiana mostra a verdade nas ruas do Tibet.

Há quem questione se o povo Tibetano considera-se prisioneiro do governo da China. Esta reportagem da TV Australiana de outubro de 2012 foi realizada em segredo, porque a China não permite jornalistas estrangeiros no TIbet. A verdade não poderia ser mais evidente: mais de 40 monges jovens atearam fogo a si mesmos, como forma de protesto contra a sua situação de prisioneiros em sua própria terra. (ATENÇÃO: há cenas fortes no video)
E o povo vive numa zona controlada e militarizada, prisioneiros da ditadura chinesa.

Os repórteres foram seguidos por pessoas do governo chinês, que insistiam que eles fossem embora. Quando perguntados sobre a razão para proibir a reportagem, o representante do governo chinês termina por dizer uma frase que resume toda a verdade:

– This are government rules. You can’t film here. (Isso é regra do Governo. Você não pode filmar aqui).
– But for what reason? We film everywhere in the world, why not here? (Mas por qual razão? Nós filmamos no mundo inteiro, por que não aqui?)
– “This is Tibet!” (Aqui é o Tibet!)

Pirâmides Submersas no Triângulo das Bermudas

E a Ficção vira realidade, ou melhor, talvez nunca tenha deixado de ser uma realidade. Escrevi algo aqui sobre a história de um cara que disse ter visto pirâmides de vidro submersos no triângulo das bermudas, algo tão  inacreditável que fez parecer bobagem, ainda mais depois de ter virado livro de ficção.

Mas quem diria que realmente achariam uma cidade submersas com estruturas do formato de pirâmide e ainda pelo que parece que uma delas realmente é de vidro.

Sempre quando vão relatar essa descoberta as pessoas vão falar sobre Atlântida e como a o Triângulo das Bermudas é um lugar misterioso e talvez até mortal, mas vou falar sobre algo mais interessante e pertinente.

 Pág. 306 do livro As Máscaras de Deus – Mitologia Oriental – Joseph Campbell

“… é óbvia a analogia entre os dez reinos sumérios, os patriarcas bíblicos (10), e os monarcas chineses (10 também), junto com a lenda comum de um Dilúvio dominado pelo último da série.”

O que Campbell fala aqui é que em vários lugares do mundo existiu o mito de que houveram 10 reinos, não 10 reinados de um mesmo lugar, mas sim 10 reinos que poderia existir ao mesmo tempo, em uma época antes do Dilúvio, se é que foi um só.

Nas reportagens sobre o assunto é indicado que essa cidade poderia datar do período pré-clássico que seria do século XX até III A.C. o que seria bem estranho ao meu entender, pois nessa época o mundo não estaria tão frio ao ponto de congelar as águas dos oceanos e fazer o nível do mar abaixar mais de 700 metros (pois a cidade está a 700 metros de profundidade). Essa data foi estipulada provavelmente para se encaixar no paradigma da evolução humana no planeta, como consta nos livros de história, mas se provará errada com certeza.

Observe esse gráfico que indica a temperatura do mundo nos últimos 10 mil anos, realmente seria impossível ser nessa data específica, e seria mais provável que essa cidade seria um dos reinos pré-diluvianos, como a cidade de puma punko no Peru que data de 16 mil anos atrás, sem contar o livro antigo Ramanayama que conta histórias incacreditáveis, sobre naves e bombas há milhares de anos.

E para finalizar, um fato que talvez tenha uma importância nessa história. Submerso na ilha Bimini, uma das ilhas do Triângulo das Bermudas, está o que parece ser um enorme complexo de pedras, uma muralha gigantesca e de formato incomum.

Pela precisão das linhas desse muralha muito provavelmente seriam feitas pelo homem.

Quando Deus disse na Bíblia que escreve certo por linhas tortas, ele dizia ao meu ver que a natureza não possui linhas retas, e que ela é perfeita por causa disso.

Resto-nos esperar para ver o que se descobre mais…

Obs: No sul do Japão em Yonaguni descobriram uma estrutura que muito provavelmente foi feita pelo homem e está submersa, vale a pena conferir nesse Post aqui do site.

Vamos Festejar? Brasil, País de “Ricos”

Reuni alguns dados de jornais, revistas e sites oficiais para ver como nós, brasileiros, temos motivo pra festejar o ano todo.
abaixo apresento algumas informações recolhidas:

Segundo o matemático gaúcho Gilberto Flach, em matéria publicada no Jornal Meia Hora, a grande diferença entre Brasil e China é de apenas uma ponte.

Explico:
Em junho de 2011 o governo da China inaugurou a ponte da baía de Jiaodhou, que liga o porto de Qingdao à ilha de Huangdao. Mais ou menos no mesmo tempo o DNIT (Departamento Nacional de Infra-instrutora de Transportes) escolheu o projeto da nova ponte do Guaíba, em Ponte Alegre.
Temos aqui um comparativo bem interessante:
A ponte chinesa tem 42km de extensão, custou R$ 2,4 bilhões para os chineses e ficou pronta em 4 anos.
Nossa ponte também ficará pronta em 4 anos e custará “apenas” R$ 1,16 Bi, porém tem apenas 2,9Km.

Continue reading

A China Pode Controlar o Tempo?

Todo ano, a China lança milhares de foguetes e bombas de artilharia para os céus. Eles não fazem parte de um conjunto de jogos de guerra ou de uma preparação para uma batalha com Taiwan, mas sim uma batalha contra o clima. Por meio do Programa de Modificação do Tempo, o governo chinês espera controlar as forças instáveis que existem por trás da chuva. Administrado pelo Departamento de Modificação do Tempo, uma divisão da Academia Chinesa de Ciência Meteorológica, o programa emprega e treina de 32 mil a 35 mil pessoas em toda a China, algumas são agricultores que recebem US$ 100 por mês para lidar com canhões antiaeronaves e lançadores de foguetes.

As armas pesadas são usadas para lançar projéteis contendo iodeto de prata nas nuvens. O iodeto de prata serve para concentrar umidade e provocar chuva. O processo é conhecido como semeação da nuvem e a China tem investido pesado nessa atividade, usando mais de 12 mil canhões antiaeronaves e lançadores de foguetes, além de aproximadamente 30 aviões [Fonte: Asia Times Online – em inglês].

China has equipped anti-aircraft guns to launch shells containing silver iodide pellets into clouds.
Imagem cedida por Jurie Maree/Dreamstime.com
O governo chinês acredita que lançar bombas com cápsulas de iodeto de prata nas nuvens pode conter a precipitação pluviométrica e a poluição, assegurando um céu claro para a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de 2008 em Pequim

Continue reading

Facebook