0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

dancarina-no-chao

A saliva incontrolável emocionalmente
voava em minha direção acompanhada
de sons e palavras, verdades que não vou esquecer
me atingindo e com um susto me congelando
por instantes após as ondas sonoras atingirem meu labirinto

A tinta raivosa de uma caneta dizia
coisas horrendas sobre você
mal sabia ela que estava errada
mal sabia a mão que a segurava
que quem a manipulava se enganava

A luz entorpecida, rapidamente formava
uma imagem embaçada de seus pés
logo em seguida suas pernas
correndo contra minha direção
percebendo o ocorrido
forcei-me a ver a escuridão

O sal tristemente senti em meus lábios
e cada instante lá ele me fazia lembrar
o quão triste foi o meu dia

Em seguida sinto um abraço
um perfume, e carinhosas palavras
sendo sussurradas em meu ouvido
em forma de consolo,
ainda na escuridão sinto gosto de morango
por instantes parei de sentir e nas trevas
permaneci por mais um momento
até quando percebi que o morango se foi
a luz espetou minhas retinas,
e percebo que ela se foi
levando consigo um pouco de sal

Hoje mais calmo, consigo traduzir o que foi sussurrado em meu ouvido
“Adeus Meu Amor”
______________________________________________________________________

Parece com o Livro Contra-Ponto de Aldous Huxley, ele exagera bastante no detalhamento.
Eu gosto disso.

É meio romantico, mas esse nem foi o fator que quis usar e sim essa linguagem.