0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

Esse video representa uma das minhas filosofias de vida, agir quando você quer independente do quão incomum ou mesmo inoportuno pode ser para muitos. Uma frase que li nos texto do Aldo Novak quando tinha 15 anos sempre me marcou, “Você pode criar você mesmo”, e isso me causou uma grande interrogação na época, pois estava acostumado a pensar que as pessoas eram o que eram, e tinham suas limitações, eu mesmo na época era um grande esportista, jogava videogame, e tinha amigos bem mais inteligentes que eu, porém eu sempre soube que conseguia resolver coisas mais rápidos que a maioria, mas me faltava informação na época.

E meu pensamento na época era tocar bem um instrumento e continuar a praticar esportes, mas analisando as pessoas eu percebi com o tempo que elas realmente continuavam o que já estava predispostas a fazer, como no meu caso eu poderia ser bom em algum esporte ou arte-marcial, pois sempre gostei, mas fiquei imaginando, porque não treinar minhas fraquezas em vez?! Felizmente eu desde de pequeno fui competitivo, sempre querendo melhorar no que eu gostava, ou melhor, sempre querendo vencer o adversário, e isso eu acho que me ajudou a melhorar no que eu era fraco, comecei a fazer coisas que não fazia, e até conversar com pessoas que não me interessavam muito, e isso eu posso dizer que me deu uma capacidade de entender as pessoas e até eu mesmo, pois eu tinha o autocontrole de ser gentil quando a maioria das pessoas iria entrar em furia, ou ser rigido e grosso quando uma pessoa precisa ouvir o que não queria ouvir.

Não é porque uma pessoa agi de forma diferente do comum dela que ela deixou de ser ela mesma, pessoas não podem ser definidas como raças de cachorros, elas são várias coisas ao mesmo tempo, apenas escolhemos ser o que já estamos acostumados.

Agir faz de nós “Estranhos”, ou como já ouvi, sincero demais.

Acho que não há meias palavras para certas coisas, ser rude muitas vezes é necessário, ajudar pessoas sem que elas peçam também, não adianta ter a maior revolta do mundo dentro de você se você não sai da toca para expressá-la, no começo você até pode voltar para ela, mas depois você vai ver que a vida é muito mais serena e descomplicada quando você começa a tirar os grilhões que você colocou e que colocaram em você.

Você pode definir quem você é, você pode até testar ser mais engraçado uma época, ser mais quieto outra, ou ser mais confiante, tudo depende de como você consegue lidar com a mudança.

Você é como a luz, uma onda e uma partícula ao mesmo tempo.

Agradeço a querida leitora Francine Fischer pela dica do video.