Por que as Igrejas recebem Dinheiro?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

Uma pergunta com muitas respostas, qual será a mais profunda?

Por que dar dinheiro para a Igreja?

Caso não saibam eu tive uma família muito ligada a religião (não digo que era religiosa, pois eles não praticavam) e pude presenciar que ela e muitas outras pessoas de várias igrejas me contarem seus casos e o porquê delas estarem ali, o que elas desejavam em suas vidas e entender o porquê delas irem lá buscar como última forma desesperada de salvação.

Não preciso, para os leitores do DDD, nem explicar o quão absurdo é você participar das milhares de campanhas que as igrejas mercenárias de hoje em dia exigem e fazem parecer, para o povo ignorante e desesperado, que sua necessidade é elemental para o sucesso da sua vida, desconsiderando todo fator pessoal de mudança, todo o potêncial humano, para eles somos apenas zumbis andando a esmo. Post Sobre a Igreja Universal. E também nem preciso citar todo o histórico da igreja com relação ao dinheiro, que a igreja católica fazia lavagem cerebral em seu povo e ele, inocentemente, acreditava nesse sentimento de culpa que a igreja vendia, pois caso peque, pague algo para se redimir, e o pagamento é equivalente a sua redenção, e também, como é sub entendido ao seu lugar no céu, até hoje esse pensamento se perpetua nas mente do povo.

Mas acho que devemos começar pela superfície, a igreja utiliza do sofrimento do povo médio e das necessidades fúteis implantadas pela mídia para suprir de forma infantil os desejos do povo. Não há necesidade de dizer que dar dinheiro para uma casa/instituição ou pessoa e esperar receber algo isso de forma aleatória, ou divina é algo absurdo, como se as regras do universo se contorcessem quando você utiliza o dinheiro na igreja, essa foi a jogada que os produtores do documentário/livro The Secret tiveram. Utilizar dessa nova onda Quântica para explicar de forma “científica” a fé (ou pensamento positivo, mentalização) é algo exagerado, mas a necessidade é tão grande pelo povo que ela consegue vendar qualquer olhar sóbrio. É engraçado que antigamente se pagava para não ir pro inferno, e hoje se paga para conseguir coisas, evitar o sofrimento que nós mesmos criamos, a igreja vende a idéia do caminho mais curto, a fé na recompensa material.

A maioria das pessoas não tem os atributos necessários, e nem os valores para administrar suas vidas, pois todo o exterior lhe ordena insistentemente que valorize coisas que só vai lhe prejudicar, lutamos contra nós mesmos, utilizam-se de nossas mentes desprotegidas para nos corromper e nos fazer entrar num buraco cada vez mais fundo, podendo ele ser por causa financeira, amorosa, psicológica, religiosa, e etc.

As pessoas correm para Deus por socorro, não por querer seguir uma vida correta.

Muitas nem acreditam no que sua religião determina, mas há uma releitura pessoal de sua religião para que sua moralidade e o sistema de crenças e dúvidas se encaixem nela.

Temos um paradigma implantado na nossa mente consumista, pagamos por algo, queremos que esse algo seja bom, e esperamos que ele resolva os nossos problemas, ou que pelo menos os facilite. E esse pensamento nos traz tristeza, pois ele vem acompanhado de passividade, de comodismo, mas muito mais que isso, isso virou cultura, que felizmente está começando (bem começando) a mudar, as pessoas querem ser felizes sem fazer nada, sem tomar uma atitude, sem sofrer um dia se quer, no final a geração do século XXI ficou Mole.

A maior parte do povo não dá dinheiro para igreja por questão de educação, altruísmo, ou fé na instituição, mas é enganado, é usado para prorrogar esse pensamento de Tudo vai ficar bem. Eu sempre pensei que fosse conhecimento público, mas devo falar aqui para quem não é. Você já viu a quantidade de campanhas que uma igreja evangélicas e suas vertentes tem? Campanhas de fé, são chamadas, mas são campanhas de mensalidade. Há a campanha para a família, para doença, para sucesso financeiro e por aí vai. Pagar sempre, esse é o lema subliminar, e faz ficar a pergunta.

Por que Diabos Deus iria querer Ouro, dinheiro, coisas de valor se ele é Unipresente, Unipotente e Uniciente?!

Alguns podem falar que é para botar a prova o seu povo, mas por favor gente, quem realmente acredita nisso?

Se Deus existe, e se ele é algo parecido com os das religiões do Mundo, Ele tem que ser algo bom, pois um Deus maligno não faria sentido, viveriamos num conto de fadas invertido, o que não acontece. O que vemos no Mundo é um mundo em que tudo acontece, pessoas desejam ganhar na loteria, mas não ganham, homens perdem a família inteira em ataques, índios são massacrados no Centro-oeste e Norte do Brasil, pessoas tocam músicas lindas, filmes tocam o coração das pessoas, livros a transportam para outros mundos. O Deus que nos Vendem com certeza não toma lado, se tomar, como diz na bíblia, tomará o dos justos, mas não porque ele interviu, mas por próprio mérito de quem age corretamente.

Coisas boas acontecem com gente que não merece, coisas ruins acontecem com quem não merece, mas como determinar o que é justo se apenas tomamos essa vida como parâmetro, se realmente existir carma tudo estará condenado a uma reavaliação, e se existir um plano que criamos para nós mesmos um roteiro da vida, como diz o espiritismo, então a palavra justiça perder todo o seu sentido, pois quem reclamaria do que acontece consigo é porque não entendeu o porquê dele acontecer naquele momento de sua vida.

O que nos resta é aprender com qualquer situação, e evoluir, ou melhor, progredir, pois não precisamos de dinheiro para tomar nossas decisões, precisamos delas para viver na sociedade, mas ele não determina quem você é, e como resolver os seus problemas mais essenciais, o do próprio ser.

4 Comments

  1. Oi, ótimo o texto, mas acho que o termo “igreja” ficou muito genérico. O que você quer dizer com ele? Os exemplos utilizados são a igreja católica e a evangélica, mas por experiência própria convivi com religiões que não davam tanto valor à questão monetária. Assim, será que o autor poderia explicitar o termo?

    • O termo igreja no meu texto indica as igrejas evangélica e católicas sim, mas claro, existem outras que utilizão dessas artimanhas, e eu também já conheci umas que nem se preocupam com isso, umas igrejas “do bem”.

      Mas falo desses dois tipos de igreja, pois realmente são as que se destacam nisso.

  2. Pra mim, dar um dinheiro pra ganhar algo em troca é muito mais compreensível a maioria das pessoas do que propriamente qualquer ideia divina. Ainda mais “dar o que não tem”. Simplesmente porque não há a menor possibilidade de se entender Deus, o cérebro não conseguiria processar essas informações, por isso se cria histórias e fábulas e várias formas de Deus.
    Mas, o mais bizarro dessa lógica, é que normalmente pagamos por um serviço, produto, pagamos para um empregado trabalhar pra gente, pro taxista nos levar a outro lugar, enfim, basicamente a algo que nos sirva, talvez isso é o mecanismo que funcione, mas pagar pra Deus da mesma forma que se paga um empregado por um serviço ou resolução de um problema, é simplesmente nivelar Deus a um outro patamar, que não é Deus!
    Abs!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×