Percepção Além da Matéria

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

Esse documentário é muito interessante, pois realmente nos mostra o quanto nosso corpo apenas interpreta fatos a nossa volta, a realidade seria a interpretação de tudo, nada verdade nunca chegaremos a experimentá-la como corpo físico, para experimentar a realidade verdadeira, essencial deveriamos estar no mesmo nível essencial.

Se pensarmos só no fato que o azul que vejo pode ser totalmente diferente do seu, ou que como um tipo de camarão que existe que enxerga mais de 100 mil cores a mais que o homem. A combinação de sentidos de diferente pontecialidades nos dá uma infinidade de interpretações da mesma coisa que na minha opnião não dá pra se sentir no plano físico.

3 Comments

  1. Rafael Martins Cardoso

    22 de julho de 2010 at 5:05 PM

    Então!

    Por um acaso eu estava navegando na internet, e me deparei com esse assunto. Apricipio fiquei espantado, pois me fiz e refiz essa pergunta muitas vezes quando eu tinha aproximadamente entre 13 e 14 anos de idade, comentei com minha mãe, professores de escola e pessoas que eu julgava ser inteligentes o bastante para entender o meu comentario e possiveis donos da resposta da minha pergunta que eu procurava, mas nada foi tão convincente, todas as resposta que recibi me fizeram pensar que fui conpreendido mas não tinha uma resposta.
    Como pode surgir uma questão do nada em minha cabeça? A unica resposta que eu passei a crer, é que assim como veio a pergunta do nada, talves viria a resposta.
    Enfin, vendo o video ainda não encontrei a resposta que me convença. Pois a questão levantada é em qual realidade vivemos ou se realmente vivemos de verdade, isso explica o funcionamento do cerebro. mas deixa vaga a questão, “se vejo azul é porque aprendi que aquela cor é azul, mas da onde vem esse ensinamento? Se tudo o que nossos sentidos captão são impulsos eletricos, O que me faz pensar que realmente a cor “azul” seja “azul” posso interpretar de varias formas, mas alguem me disse antes mesmo de eu saber algo que aquela cor era “azul” mas pra ela tbm era, e se eu a principio enchergasse um “vermelho” e antes mesmo de saber, aprendese que aquele vermelho que eu não sabia que era vermelho , mas aprendi que é “azul” e levei isso para o resto da minha vida interpretando dessa forma.
    Isso me faz pensar que a famosa frase “Gosto não se discute” possa ser “Gosto se discute” pois se eu gosto de “verde” e ele de “amarelo” quem pode garantir que o “verde” que eu afirmo gostar seja o mesmo amarelo que ele aprendeu a ter como preferencia “amarelo”.

    O video é muito interessante e o site tambem, gostei muito e se um dia alguma resposta aparecer gostaria de ser informado.
    Hoje tenhu 21 anos de idade, e fico feliz en saber que essa pergunta seja feita por outras pessoas.

    Grato.

    • Fico feliz pelo comentário, temos mais ou menos a mesma idade e me questionei também nessa mesma época de minha vida sobre a realidade.
      Devo dizer para o melhor entendimento que temos 5 sentidos que nos fornecem informação do exterior, mas não toda, aliás, se considerarmos outras dimensões, é bem pouco, pois só percebemos 3 dimensões, e de acordo com a teoria das cordas, 4 dimensões, mas podem existir muitas outras.
      A informação que recebemos através de vários modos, alguns podemos chamar de esotéricos vão para um lugar, que não é só o cérebro e sim a consciência.
      Quando conseguirmos experimentar o mundo apenas com ela, ou graus elevados dela poderemos ver um pouco mais de uma realidade ampliada.

      É essa a resposta que cheguei até então.

      • Pessoal.Quanto a questa o do azul que o colega Rafael martins falou, acho que posso explicar.
        imagine a seguinte situação: num experimento você pede para um japonês, um americano e um brasileiro(como nós) olharem para o céu(em um dia limpo sem nuvens, logo apos o meio dia)).E a seguir oferece três opções de cores em giz de cera para eles identificarem qual cor é a mais parecida com oque eles viram no céu. Oferece gizes nas cores preta , vermelha e azul.O brasileiro entende o céu azul como “azul”, o americano entendera , sua mente vai revelar a palavra “Blue” para oque ele esta presenciando no céu, e o japonês terá outra palavra na mente.A questão fundamental aqui é , os três irão pegar o giz azul,independente da maneira como chamam ele ou de como explicaram a eles oque é esta cor.Concluo com isso, e espero que vocês possam discutir comigo(pois não sou dono da verdade), que todas estas três mentes observaram um fenômeno igual, e que o azul(ou qualquer outro nome dado a esta cor) existe para aqueles três cérebros que presenciaram o céu num dia limpo.Independente das predisposições ou cultura destes personagens o céu possui a mesma cor pra todos os cérebros que possuem visão.
        espero respostas gente e comentários , pois fiquei muito curioso com o documentário também.E acho que o compartilhamento de informações nos ajudam a compreender pelo menos algumas coisas ,…

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Facebook
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×