O Revolucionário de Sofá e a Síndrome do Mestre

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

Comentário de avanselmo: Vídeo bonitinho, porém, mais do que repetir o que todo revolucionário sofá pensa, poderia citar algum tipo de ação: o que eu tenho que fazer para sair do sofá e realmente fazer diferença?

Sim é um video bem feito (afinal faço audiovisual), mas devo fazer duas perguntas cruciais, “de onde vemos esse video?”, e “para onde vamos depois de ver esse video?”.

É muito fácil, lugar nenhum!

Esse discurso já é carne de vaca. Infelizmente por mais que seja algo já extremamente conhecido as pessoas tem uma síndrome que gosto de chamar a Síndrome do Mestre. Elas não farão nada até aparecer uma espécie de Messias/Mestre para elas e indicar o caminho.

Somos inundados de histórias assim em nossa cultura, desde Daniel San do Karate Kid até Neo do Matrix, desde Moisés até Jesus Cristo, até Sidarta Gautama, o Buda, pensou assim durante muito tempo. Estamos condicionados a obedecer, sem contar toda a mecânica social/trabalhista que é assim, fazemos o mínimo possível para podermos voltar para a casa e esperar que o dia de amanhã seja menos cansativo que o de hoje.

Somos preguiçosos, pois a vida perdeu suas cores, nos condicionaram/condicionamos a entender que ela não passa de uma caixinha pequena. 90% das crianças até 7 anos são gênios, aos 15 anos só 10% são, e outra coisa, até os 7 anos a palavra que a criança mais ouve é o “NÃO”, as crianças são constantemente formatadas a pensar que o mundo não é isso, não se pode fazer aquilo, não pode andar desse jeito, não pode falar daquele jeito, e tudo isso só colabora para diminuir o universo das pessoas, ficando apenas condicionadas a ouvir o que é a realidade, e a maioria delas passa a vida inteira pensando que a vida é tediosa. Já disse em outro texto, mas repito aqui, vivemos em um Universo que talvez venha de um Multiverso, vivendo em provavelmente 11 dimensões de acordo com a teoria das cordas, e não sabemos se o nosso Universo é o primeiro ou não, em uma galáxias no meio de trilhões de outras galáxias, em um sistema solar que só tem um sol, mas que o normal é ter dois, vivemos no terceiro planeta dentre 9 conhecidos no sistema solar, num planeta que está explodindo de gente, com 7 bilhões de pessoas diferentes, centenas de línguas, culturas e países, e ainda me falam que conseguem achar o tédio nessa imensidão de possibilidades que vivemos.

Você deve concordar comigo que para acreditar que o mundo tem pouca coisa a se fazer ou a se pensar é a mais pura e extrema tolice.

Mas voltando à história de Buda, ele mesmo pensou que teria que seguir os passos de mestre yogues que viviam na floresta em isolamento, e a cada yogue que ele foi conhecendo ele foi percebendo que os caminhos para a iluminação apresentados por todos eles não condiziam muito com o que ele pensava, até que ele resolveu que em vez de seguir mapas já com percursos traçados ele iria trilhar o dele mesmo.

Muitas pessoas esperam um Senhor Miyagi com técnicas de pintura de cerca que irá no futuro nos ajudar de forma mágica para os desafios de nossa vida, esperamos a volta do messias, alguém irá nos salvar dessa situação, acreditamos muito em heróis apesar deles praticamente só existirem em quadrinhos, tirando algumas incríveis exceções. Por isso acho que o Filme do Christopher Nolan, o Dark Knight é tão bom, pois a mensagem dele é que qualquer um pode ser o Batman, qualquer um pode tomar as rédeas da vida e cavalgar sua indignação em direção da injustiça e da omissão.

Mas preferimos acreditar nas histórias do que criar elas.

É preciso coragem e sabedoria para poder criar histórias, fazer algo que valha a pena, mas antes de tudo isso, é necessário simplesmente estar disposto.

Apenas estar disposto.

A revolução não é verdadeira se ela não for sua, portanto não espera ninguém te guiar, apenas ande que o caminho já vai começar.

Fale com a gente quem quiser participar do nosso movimento.

7 Comments

  1. Rá, rá, rá. Se fosse 31 de dezembro diria que fechastes o ano com chave de ouro. Bravo!

  2. Não devemos aceitar as histórias como se fosse verdades absolutas, vamos ser pensadores, na vida quem faz nosso caminho somos nós.

  3. Ahhhh Parabéns Mako um dos melhores texto que li no ano!

  4. Muito bom!

    Gostei muito…. especialmente:

    “”A revolução não é verdadeira se ela não for sua, portanto não espera ninguém te guiar, apenas ande que o caminho já vai começar.””

    Acrescentaria: a verdadeira revolução não é fora, é dentro! pois para começar a andar precisa ganhar coragem e determinação interna…

    E o que você está fazendo para sair do Sofá?

    Se não souber: pergunte a alguém que saiba… rsrs

    abs

    • Fico muito feliz que as pessoas que me inspiraram e de certa forma me prepararam para fazer esse texto concordem com o que eu disse.

      Agora caminho com meus pés, aliás, já o fazia, mas achava que não era suficiente.

      Hoje sei o quanto estava errado.

  5. “mais um” entre excelentes textos !
    Vou te adicionar e se vc permitir te publicar – com os devidos créditos, claro!

    Muito bom encontrar alguem disposto a esclarecer com inteligência idéias e bases que rompam com a filosofia da mesmice e que se propõem a lidar com a criação de conceitos e com a produção de acontecimentos que nos atualizem neste perpétuo jogo da Vida.
    Parabéns pelo blog!
    Fy

    • Fy, muito obrigado…
      e Você captou bem o que eu tento fazer aqui no blog, é preciso querer enxergar, e não ter medo de criar, pois todos somos pensadores.

      E pode publicar sim, deu uma passada rápida no seu blog e gostei bastante, uma escolha ótima de imagens também.

      Tentamos causar reflexão de forma moderna e cutucar o gigante adormecido/entorpecido dentro dos outros, por enquanto estamos conseguindo heheh.

      abração

Deixe uma resposta para Gonzalo Cancelar resposta

Your email address will not be published.

*

Facebook
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×