O Mito de Escassez de Água No Universo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

Quando cientistas e astrônomos procuram sinais de vida em outros planetas primeiramente há uma suposição de que tem que ter água para existir vida, mas seria vida igual a nossa, organizada e construída igual, mas esquecem de mencionar que podem existir outros tipos de vida, aqui mesmo no nosso planeta existem seres que não precisam de oxigênio.

Há uma ilusão de que dificilmente acharíamos lugares com vida, consequentemente lugares com água, mas isso está bem longe da verdade. Só agora a pouco (menos de 10 anos) nossos satélites conseguiram enxergar planetas quase do tamanho da Terra e isso deve representar a maioria dos planetas lá fora.

E nesse ano há apenas 750 ano-luz de distância acharam água em uma estrela sendo expelido para o espaço interestelar a 199 mil km/h. Claro, cientistas que não são de empresas renomadas como o Nassim Haramein já discutia ter achado água saindo do nosso próprio Sol por uma singularidade, um buraco que ele tem que a ciência normal não explica, Nassim explica.

A quantidade de água que é expelida por essa estrela é igual a quantidade do Rio Amazonas inteiro a cada segundo. Isso explicaria o porquê de cometas terem gelo, eles talvez passem por essas “fontes” espaciais de água e leva algo para os planetas em que colidem, distruibuindo assim “vida” para o espaço.

Outra descoberta muito importante é que foi achado a maior e mais antiga massa de água detectada no universo, uma nuvem gigantesca de 12 bilhões de anos, abrigando 140 trilhões de vezes mais água que todos os oceanos da Terra juntos.

A nuvem de vapor de água circunda um buraco negro supermassivo, chamado de quasar, localizado a 12 bilhões de anos-luz da Terra. A descoberta mostra que a água tem sido predominante no universo durante toda a sua existência.

“De acordo com os pesquisadores, a luz vista foi emitida por este quasar há mais de 12 bilhões de anos. Isso significa que essa água existiu cerca de 1,6 bilhões de anos após o início do universo, empurrando a detecção da substância um bilhão de anos mais perto do Big Bang.

Quasares são os objetos mais luminosos, poderosos e energéticos do universo. Eles são alimentados por enormes buracos negros que sugam o gás e poeira ao seu redor e expelem enormes quantidades de energia.

O quasar estudado pela equipe abriga um buraco negro 20 bilhões de vezes mais massivo do que o sol, que produz tanta energia quanto um quatrilhão de sóis.

O vapor de água no quasar é distribuído ao redor do buraco negro em uma região que abrange centenas de anos-luz. A nuvem tem uma temperatura de menos 53 graus Celsius e é 300 trilhões de vezes menos densa que a atmosfera da Terra.

Isso parece frio e fino, mas significa que a nuvem é cinco vezes mais quente e de 10 a 100 vezes mais densa do que a maioria das encontradas em galáxias como a Via Láctea. O quasar contém quatro mil vezes mais vapor d’água do que Via Láctea”

Acho que dá pra ter uma noção do quanto temos de água, e de como o Universo tem condições para abrigar vida, a conhecida por nós. Portanto quando falarem de alienígenas não fale que é improvável ou absurdo, não conhecemos nada do universo ainda para fazermos tais afirmações.

3 Comments

  1. Muito bom o texto. Essa questão de escassez de água me levou a pensar sobre o aquecimento global. É evidente que o homem com toda sua ignorância e maldade (que não é absoluta, mas infelizmente ainda prevalece) vem degradando de forma prejudicial o sistema em que vivemos. Isso decorre do estado evolutivo moral ainda “atrasado”, porém, daí a cogitar a possibilidade de fazermos com que o planeta entre em colapso é uma presunção gigantesca. A natureza é uma entidade absolutamente perfeita e infinitamente mais sábia do que julgamos, aqui somos meros habitantes passageiros, incapazes de destruí-lá como os meios de comunicação em massa divulgam talvez como modo de condicionamento da população, como muito se vê. Esse período que passamos é como foi no passado a era glacial e tantas outras revoluções que nosso orbe sofreu, julgar que podemos acabar com uma obra divina em sua infinita sabedoria e inteligência, é colocá-lo ao nosso nível de consciência humana, ou seja, impossível.

    • Janssen, fico muito feliz em ver que existem mais pessoas que sabem disso, realmente temos que ter consciência que não passamos de particulas organizadas nesse planeta que interferem com outras, mas quem determina o nosso futuro é o próprio planeta. Acho que a insistente analogia que o planeta é igual ao corpo humano cria essa coisa que podemos MATAR o planeta, mas o máximo que podemos fazer é interferir como uma coceira, afinal, estamos na superfície, atingimos apenas ela, e ninguém sabe o que realmente há dentro da terra, e sem contar que o planeta nunca “morreu” com seus cataclismas e impactos de meteoros gigantes.

      Li o seu blog e achei muito bons os temas que aborda, bem o que fazemos por aqui, vamos conversando.
      Abraços

  2. Obrigado Mako. Pois é meu amigo, observo que a grande maioria das pessoas não quer, não tem ou não consegue ser crítica o suficiente para ter sua própria lógica e ponto de vista formulados. Aí, decorre que se deixam influenciar muito facilmente por toda mídia sensacionalista fruto do capitalismo desenfreado que põe abaixo até mesmo questões éticas e morais muito sérias a favor do dinheiro e poder. Infelizmente, cria-se então uma ideologia pessimista do tipo “estamos entregues à própria sorte e condenados a sofrer quase que eternamente em um mundo aleatoriamente caótico”, quando na verdade somos construtores de nosso próprio destino e conquistas. Independente de religião, que na verdade não salva nem melhora ninguém, existe um lado lógico e sóbrio a ser considerado, o de que uma coisa (o planeta no caso) tão engenhosamente e meticulosamente talhado por uma inteligência infinitamente superior não pode sucumbir por sua própria criação, ainda que tenhamos o PODER que julgamos erroneamente ter.
    Obrigado mais uma vez pelo elogio ao blog, ele está meio desatualizado, mas volta e meia eu escrevo algo lá.
    Grande abraço a você e a equipe, parabéns pelo empenho na expansão do pensar.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Facebook
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×