0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

Todo mundo quer seguir o sonho infantil de achar a alma gêmea, mas será que existe realmente só uma cara metade por aí sua?

Acho que não.

Muitas, se não a maioria, das pessoas sofrem com a dificuldade de achar um par ideal, e isso pode tomar décadas da sua vida, e te deixar infeliz, com a sensação de incompletude que nunca irá embora, e essa é uma sensação muito ruim para se ter durante tanto tempo.

Qual é o motivo de sermos incapazes de achar essa pessoa?

São muitos os motivos, e vou elucidar alguns.

Primeiro devemos olhar para dentro, o que você quer em alguém? O que você gosta em alguém? Você tenta se aproximar de alguém tem que estar características? Ou só se aproxima de pessoas por sua aparência e reza para que ela se encaixe nesse perfil?

Todos temos perfis diferentes de pessoas com que nos damos bem, mas se olharmos atentamente ao nosso comportamento quantas vezes fomos realmente atrás dessas pessoas?

Preferimos buscar o estereótipo que a sociedade determina muitas vezes, nos enganamos que acharemos a pessoa correta se alcançarmos o tal “sonho de consumo” para namorados ou namoradas.

E essa ilução é o que traz infelicidade.

Não queremos gente bonita em nossas vidas, queremos conexões, queremos companheiros, queremos melhores amigos e amigas que possamos nos apaixonar.

Claro que não ficaríamos com alguém que não nos atraísse a princípio, mas há uma AMPLA gama de pessoas que não se encaixa no seu idealizado perfil de pessoa e você casaria com ela no primeiro instante, se desse a oportunidade.

As vezes sofrem com a solidão, pois não sabem procurar, e claro, não adianta só um dos lados estar disposto a descobrir, o outro também tem que estar.

Saber que é possível se apaixonar e conectar com alguém que não pensamos a princípio é um dos maiores segredos da felicidade, deixar as portas abertas para experiências e pessoas sempre vai ajudar você a crescer.

Platão criou o mito da alma gêmea, nele ele fala que o ser humano possuia 4 pernas, 4 braços e 2 cabeças, mas ele foi dividido ao meio e supostamente deveríamos caçar nossa cara-metade pelo resto da vida. Muito lindo essa analogia, mas não condiz com a realidade.

A realidade é mais otimista, podemos sim encontrar pessoas especiais, mas é preciso estar aberto a dar uma chance ao que você não estava procurando.

Conto: Um homem está olhando o chão fora de sua casa, um outro homem chega e pergunta o que ele estava procurando, e o primeiro homem responde “Estou procurando a minha chave”, o segundo homem então pergunta aonde ele tinha deixado a chave, e o outro responde: “Deixei dentro de casa”, o segundo homem espantado decide fazer a única perguntava que cabia naquela situação: “Então por que você não procura dentro da sua casa?”, e ele repsonde: “Porque aqui está claro”.

Mudar de padrão é sempre muito difícil, mas não há outra possibilidade quando esse não funciona há muito tempo, algo está errado.

Saber onde procura é super importante, e saber como se comportar também, pois é preciso mostrar que você está aberta a possibilidades.

Muitas pessoas namoram para evitar a solidão, outras se relacionam para se materem ocupadas, nunca conseguindo uma real conexão, pois criamos ilusões nossas e não conseguimos para pelas ilusões alheias também. É uma eterna batalha, que só se vence quando você para de tentar, para de entrar no ritmo que não é seu, é social.

Ser verdadeiro exige coragem, tentar não impressionar exige coragem, não projetar seu melhor eu exige muita coragem.

Se você perguntar a qualquer pessoa que você conhece, todos no fundo querem alguém para ter como parceira(o), todos querem se relacionar, mesmo os tais “galinhas”, seja homem ou mulher.

A verdadeira felicidade não é transar com alguém uma noite, mas sim confiar em alguém, saber que alguém pensa em você.

Amar não deveria ser uma batalha, mas sim uma entrega, estar aberto pode parecer que você está numa posição frágil, mas estar confortável na fragilidade é entender que tudo é mais fácil do que parece, é buscar equilíbrio e não proteção, não se conhece ninguém atrás de muralhas e não se conecta com ninguém não dando as caras.

A partir de hoje, veja as pessoas com um olhar mais sereno, menos julgados, rotulador, isso é algo social, quebre esse grilhão e dê o primeiro passo para sua felicidade.