0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×
O chefe questionou a qualidade da produção de hambúrgeres feitos com amônia e restos de carne.

 O chefe questionou a qualidade da produção de hambúrgeres feitos com amônia e restos de carne.

O chefe questionou a qualidade da produção de hambúrgeres feitos com amônia e restos de carne.

Após sofrer pressão pública, a rede McDonald’s, nos Estados Unidos, não teve alternativa a não ser trocar a receita de seus hambúrgueres. O anúncio foi feito no início do mês segundo o jornal americano “The Examiner”. Há cerca de um ano, a causa ganhou visibilidade quando o renomado chef de cozinha britânico Jamie Oliver mostrou em seu programa como a empresa misturava restos de carne com hidróxido de amônia para produzir hambúrgueres.

Oliver explicou que eram reaproveitadas as partes gordurosas da carne e as de menos qualidade. Além disso, a composição já era inapropriada para consumo humano, porém ao misturar a amônia, a combinação era novamente utilizada nos recheios sem que o consumidor pudesse notar a aparência ou gosto diferenciado.

O chef questiona não só a qualidade da carne, como o fato do composto ser prejudicial à saúde. “Qual homem, em seu perfeito juízo, colocaria um pedaço de carne embebido com hidróxido de amônia na boca de uma criança?”, indaga Oliver.

A carne é “centrifugada” e “lavada” em uma solução de hidróxido de amônio e água. Esse processo dá origem ao que Oliver chama de “lodo rosa”.

De acordo com o Instituto de Educação e Saúde, a composição é utilizada como um agente antimicrobiano na indústria alimentar. Isso permite que essas substâncias, à base de hidróxido de amônia, possam ser utilizadas com autorização do governo. Entretanto, o chefe do Departamento de Agricultura e Microbiologia dos Estados Unidos, Geral Zirnstein, concordou com Oliver na afirmação de que o hidróxido de amônia deveria ser banido do país.

A empresa Burger King e Taco Bell, dos Estados Unidos, são exemplos de empresas que utilizavam amônia em seus produtos. Mas, já abandonaram a substância. O McDonald’s também afirmou que já alterou a receita de seus hambúrgueres desde 2012, mas negou que a decisão tenha relação com a denúncia feita em um programa de televisão.

A Arcos Dourados, que opera as franquias da rede na América Latina, esclareceu ao Bol Notícias que “o McDonald’s é uma empresa comprometida em servir alimentos de alta qualidade, em todos os mercados onde está presente. Na América Latina, onde opera em toda a região, os hambúrgueres são preparados com 100% de carne bovina e toda a produção é fiscalizada pelas autoridades reguladoras de cada país. O aditivo em questão não é utilizado como ingrediente, nem em qualquer processo da cadeia produtiva da marca na América Latina.”

Todos sabem que o fast-food não é alimentação adequada para quem busca uma vida saudável, mas é possível imaginar quantos conservantes e substâncias desconhecidas ingerimos nesse tipo de refeição?

No vídeo abaixo, em inglês, Jamie Oliver explica como é a produção dos hambúrgueres:

fonte: http://ciclovivo.com.br

ótimo site.