0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

macaco-pensador1

Lá vai um conto.

O mulá Nasruddin estava sob a luz da rua, procurando freneticamente alguma coisa. Um transeunte lhe perguntou ” O que está procurando, mulá?”
“Perdi minha chace; estou procurando minha chave”, resmungou o mulá.
O transeunte comecçou a procurar também. O tempo foi passando. “Onde perdeu sua chave, mulá?”, perguntou ele.
“Na minha casa”, disse o mulá.
“Então por que está procurando aqui, seu tolo?!”, gritou o homem, exasperado.
“Há mais luz aqui”, apontou calmamente o mulá.
Há mais “luz” no mundo exterior dos estímulos sensoriais, e por isso nós procuramos e a felicidade ali. Mas a verdadeira fonte de toda a felicidade encontra-se dentro, com o eu quântico, e além, em turiya – a consciência em si mesma.

Fonte: A Janela Visionária, pág. 214 2º parágrafo de Amit Goswami.

O que desejamos muitas vezes são implementações de necessidades e sonhos da filosofia social atual, a maioria das pessoas sente um vazio naquilo que busca, naquilo que trabalha, se é que faz algo/busca algo, as opções são quadradas e suas variantes de ângulos retos, enquanto nós deveríamos viver num espiral de realizações, incabível para esse sistema de crenças e engajamentos.