0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

Vivemos num mundo onde é difícil encontrar a pessoa certa, muitas vezes procuramos nos lugares errados, e nas situações erradas, muitas vezes até agimos de maneira certa, mas a outra pessoa não corresponde. O que poderia estar dando errado?

Pesquisas mostram que a grande maioria quer alguém para ter como parceiro(a), então por que isso é tão difícil de acontecer?

Listei alguns fatores aqui, e espero encaminhá-los no caminho certo, não é nenhuma fórmula secreta, você já sabe disso há muito tempo, mas nos deixamos condicionar a viver uma vida de forma errada, a esperar coisas que não vão nos satisfazer, a amar algo que nunca vai nos amar…

E assim vivemos com a decepção ao nosso lado, parecendo que nunca vai dar certo.

O 1º Erro:

“Um homem está procurando algo no chão da rua, outro homem chega e pergunta o porque dele estar ali, ele respode que ele perdeu a chave dentro da casa dele, o outro homem pergunta então o porque dele estar procurando alí fora então se a chave está na casa dele, e ele responde – “Por que aqui está claro”

Existem muitos grupos e tribos diferentes e todos nós fazemos parte de alguma querendo ou não. Acreditamos que devemos achar pessoas com as mesmas afinidades, e por causa disso procuramos essa pessoa nos lugares que frequentamos , e isso não estaria errado se a gente não só tentasse isso. Achar alguém que se veste igual a gente, e que gosta das mesmas coisas que a gente pode parecer atrativo, mas com certeza quando você achar uma pessoa que realmente gosta, o estilo, tribo, estilo de música favorito, hobbys não vão importar nada, e infelizmente até as pessoas que já passaram por isso, as que não sabiam explicar o porquê gostavam tanto daquela pessoa, não conseguiam refletir em cima de alguém que tanto gostavam, até porque a princípio não “combinavam”, palavrinha essa desgraçada.

Claro que você pode se relacionar com alguém que tem os mesmos gostos, mas procurar apenas nesse lugar é limitar imensamente sua capacidade de ser feliz com alguém, não concorda? Afinal de contas, gostamos de alguém, de um ser humano, e não da roupa, lugar que frequenta, ou música que gosta, há uma enorme diferença nisso, e a confusão para tudo isso está nos rótulos que colocamos e acreditamos.

Sentimos a necessidade de dar o “Match” (analogia do aplicativo Tinder) nos gostos das pessoas, até no tinder há a possibilidade de ver os interesses parecidos.

O ser humano é extremamente diversificado, gostamos de alguém por ser honesto, ser alegre, humorado, intelectual, falador, simpatico, educado, inquieto, viajante, e nada disso tem a ver com gostos, e sim com quem ela é.

“Um relacionamento é a arte de nos conhecer através do outro, e isso só é possível através de outras perspectividas.” – Mako abe

O 2º Erro:

Difícil reconhecer alguém numa festa de máscaras

Imaginemos uma situação, você se interessa por alguém, manda umas mensagens, e até conversa com a pessoa ao vivo, mas você não sabe o que ela está pensando, fica fazendo joguinhos sociais, como demorar pra responder, ou responder seco algumas vezes, você consegue perceber que vocês dois tem interesse um no outro, mas nada acontece porque ninguém consegue sair da programação social.

Causando assim infelicidade para todos que não conseguem sair disso, um querendo não parecer “apaixonado” por simplesmente estar mostrando interesse, e o outro com medo de achar um “apaixonado” quando ele não quer se envolver com ninguém, e isso é algo que não existe. Quantas vezes alguém já não deu um fora em alguém e pegou outra pessoa logo em seguida, ou dispensou alguém que estava ficando por não querer nada sério e de repente aparece namorando, a questão não querer se envolver, e sim não querer se envolver com um tipo de pessoa, ou vários.

Minha dica para as pessoas que estão interessadas em alguém, mas não conseguem se mover por causa das conveções sociais é simples:

1- Deixe pra trás os truques,

2- A única arma infalível é a Sinceridade

3- Saiba usar ela de forma madura, você não vai parecer desesperada se falar que gostaria de sair com a pessoa, ou que gostaria de descobrir qual tipo de relacionamento você tem com o outro.

4- Se você quer ter algo com alguém com certeza você quer poder ser franco com ela, e se ela não aguenta um mínimo de sinceridade, talvez seja melhor esquecer pois ela pode ser imatura para você.

Nós sempre queremos nos envolver com alguém, a questão é achar, e se achar, conseguir estabelecer uma relação saudável e transparente, o que nos leva ao terceiro erro.

O 3º Erro:

A chave para intimida é expressar vunerabilidade e curiosidade.

De acordo com psicólogos o amor pode ser, de forma bem simples, definida por 3 elementos: Intimidade, paixão, e comprometimento.

Todos os casais expressarão esses 3 elementos, sendo eles flutuantes, ou seja, mudam com o tempo.

Muitos casais apesar de terem anos de convivência ainda ficam tentando adivinhar o que outro pensa, ou o que o outro pode pensar se ela fizer ou falar algo, isso demonstra uma falta de intimidade, de sinceridade, muitas pessoas apesar de terem a intimidade construida durantes os anos ainda não conseguem se soltar dos grilhões que são as conveções sociais, ou simplesmente não são capazes de traduzir o que sentem com medo do que o outro pode pensar, construindo assim uma pequena prisão para si.

Isso não aconteceria se dessemos mais atenção a inteligência emocional,  ela nos daria uma melhor compreensão da dinâmica emocional do nosso parceiro. Claro que já sabemos muitas coisas com relação a isso, afinal, vivemos há anos um com o outro, mas o Q.E. (Quociente emocional) daria uma inteligência para você contar coisas difíceis, conversar melhor com seu parceiro, sobre tudo, e conseguir resolver problema, brigas de forma mais fluida, evitando assim atrito desnecessário pela falta de controle emocional ou pela falta de compreensão emocional, afinal emoção tem muito a ver com como você foi educado, traumas, e até gatilhos químicos no seu cérebro, como por exemplo, tem gente que se estressa com mais facilidade, tem gente que tem compaixão com mais facilidade.

A sinceridade desbanca qualquer estratégia. Frequentemente nos pegamos nos perguntando como direi algo, ou como pedirei algo, afinal, o que o outro pensa ou pode pensar é aterrorizante, quando na verdade tudo isso deveria ser leve, afinal de contas, você está com a única pessoa que você escolheu para viver junto, e isso não deveria ser nenhuma sacrifício, deveria ser leve como o ar, transparente como a água, e quente como fogo.

Todos esses erros envolvem a sinceridade, quem queremos ser, e com quem queremos nos relacionar, a questão é que escolhemos as pessoas erradas muitas vezes, e não mostramos quem realmente somos, assim como os outros também não mostram quem realmente são, afinal, somos apenas rótulos, queremos ser isso, pois achamos ser mais “cool” desse jeito, “é o cara do bigode legal”, “a menina com rastafari”, não procuramos mais fundo, pois o que tá na superfície já é o suficiente.

 

Pode parecer frustrante a princípio, não vão ser todas as pessoas que vão aceitar a dançar essa valsa com você, ser sincero exige maturidade, exige o mínimo de auto-conhecimento, e claro, um desprendimento e vontade de se liberdade, de querer ser feliz. =D

Todos nós podemos, mas basta dar aquele primeiro passo difícil, e vale a pena por alguém que você gosta, não?