É errado olhar nos olhos?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

Sim, as pessoas temem isso como o demônio da cruz, apesar de não perceberem muitas vezes.

Elas se incomodam quando alguém olha muito tempo para os seus olhos, em alguns lugares é considerado até um ato rude do observador. Os olhos são onde os sentimentos e pensamentos se expressam com grande força, como diz o velho clichê “o olho é a janela da alma”, e tenho que dizer que é mesmo, por isso essa frase se tornou tão famosa, pois ela tem um fundo de verdade, e todos sentimos isso de uma forma ou de outra.

 Analisemos algumas situações em que os olhos são os protagonistas.

Quando uma pessoa mente, uma criança principalmente, ela costuma desviar o olhar, jogadores de Poker escondem suas emoções e fazem a famosa “pokerface” pra isso, alguns até usam óculos escuros (em uma sala fechada) para mesmo que ainda assim alguma emoção escape pelos olhos ele já vai estar protegido contra isso.

Perceba uma coisa, quando foram os momentos em que você apenas ficou parado durante muito tempo olhando alguém no olho diretamente? Difícil lembrar as vezes não é? Bastam 4 segundos no dia-a-dia de olhar estático e já nos sentimos desprotegidos, incomodados.

Nas minha experiência, e devo dizer que provavelmente na da maioria, deve ser quando se está com uma pessoa amada, seja um parceiro, um filho, um pai, ou um grande amigo.

Por quê? Você deve se perguntar…

E respondo, por justamente não termos nada a esconder dessas pessoas, podemos ficar horas em silêncio com elas que mesmo assim o ambiente continuará agradável, e bem provavelmente de felicidade e completude também.

Olhar nos olhos é despir-se de toda a armadura social, religiosa e familiar, essa casca grossa que deixamos colocar e colocamos em nós mesmo para viver de acordo com o mundo.

Uma pena ele estar errado…

Olhar nos olhos é deixar sua alma falar “Eu Estou Aqui, e Com Você.”, não importa se essa situação com essa pessoa não durar anos, meses, semanas ou mesmo dias, você não se preocupa com o tempo nesse instante, você apenas se torna o “Ser”, é O Verbo, você apenas é, não há reflexão, tudo se move (ou não) em harmonia, perfeição…

Nem há como descrever essa situação, é uma daquelas horas em que as palavras não expressam a complexidade e a simplicidade das coisas acontecendo nesse instante.

Apenas se sente parte do todo, leve, fluido, nada que te faça sentir que seu corpo é algo e a outra pessoa é outra coisa, e o ambiente é outra, apenas tudo faz sentido de repente.

 A pessoa que pensa que se abrir é tolice nunca olhou dentro de si.

Ainda continua a construir as muralhas de seu castelinho de areia e é subjugado pelos grilhões sociais/mercadológicos invisíveis, e isso só me deixa triste.

Mas cada um tem o seu tempo.

É por causa disso que Retratos individuais são sempre impactantes, olhe o tanto de verdade que se consegue extrair das fotos, o tanto de informação, uma olhada tão sincera em direção a nós.

Nos perdemos tentando entender essas pessoas, e não é por serem de outras culturas, mas por nos deixarem olhar suas almas.

felizmente já tinha essas imagens guardadas pra um video que pensei em fazer, valeu a pena.

2 Comments

  1. Carlos henrique franco

    23 de janeiro de 2013 at 12:20 PM

    Pô, tem lugar em São Paulo que temos que tomar cuidado pra não olhar no olho das pessoas, se não acabamos apanhando ou arrumando confusão. Não sei como foi parar nisso.

  2. É lindo olhar nos olhos. Nas janelas da alma. É o encontro verdadeiro dos seres que nada tem a esconder; principalmente, de si mesmos.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×