Dinheiro Compra Felicidade Sim, e outras coisas.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

É o paradigma social hoje em dia, aliás já faz algum tempo. Mas por que chegamos nisso? O dinheiro se transformou em motivo de tantas ações ruins, mas será ele apenas o culpado?

Cultuamos o Deus do dinheiro, e quando sentimos ele em nossas vidas, alcançamos uma espécie de realização divina. Completamos a missão, achamos e cumprimos o nosso intuito vital!

Nascemos já com o objetivo de termos dinheiro, o que mais? Temos que ter uma casa (se possível mais), ter um emprego de sucesso, uma família e um carro… Certo, tudo isso já sabemos, pois nascemos com essas missões, mas como lidamos com tudo isso?

Com certeza nada bem, algumas pessoas nem se questionam sobre a verdade dessas tarefas vitais.

Mas saiba que dá sim pra viver feliz por causa do dinheiro!

Tudo depende de nossas escolhas, como lidamos com ele (dinheiro), e principalmente como não deixaremos essa missões vitais que nada tem a ver com a gente interferirem em nossas escolhas, nossas paixões e nossos amigos.

Ao contrário do que nos dizem dividir nos traz muito mais felicidade do que gastar apenas conosco.

No final chegar junto é mais importante do que chegar sozinho.

Dinheiro é um dos grandes motivos para as pessoas se corromperem e agirem de forma malígna, egoísta e inadequada.

Além de 90% da população precisar do dinheiro para sobreviver, uma parte dela e os 10% também tem mais uma série de “missões” que acham que são essências, aliás, nos fizeram pensar que esse era o único estilo de vida, algo linear e tedioso.

A vida é muito mais que isso!

Mas acabamos por perceber que o que mais queremos na vida não é ser rico, e sim termos os nossos próprios objetivos, aproveitar a vida com viagens e eventos culturais, queremos nos sentir completos e crescermos em espiral.

Cada vez mais os jovens deixam de comprar seu carro para andar de bicicleta. Além do trânsito não te estressar você está praticando um exercício e olhando ao redor com prazer, não com atenção extrema ou tédio como acontece no trânsito das cidades. Jovens estão gastando mais com shows, viagens do que em casas próprias e carros.

Queremos viver num lugar onde não há implantação de desejos, para não nos corromper, queremos sentir o mundo, junto com nossos amigos e familiares, queremos experimentar coisas novas sem saber como, queremos viver o agora, não queremos pensar nos anos futuros, bastam apenas segundos para mudar nossas vidas e criar situações maravilhosas.

Queremos apenas ser o verbo, estarmos em contato conosco, e o dinheiro pode sim ajudar nisso, depende apenas se estamos dispostos a nos melhorar ou apropriar.

E aí? Você vai viver uma vida feliz ou vai continuar caçando o fantasma de uma vida rica?

No final, desejamos ser como índios, livres…

Dinheiro pode comprar a felicidade de muitos se você tiver o caráter para assim utilizá-lo, mas no final ele não passa de uma alavanca, o que te faz feliz não são coisas materiais.

 

2 Comments

  1. Concordo plenamente com Mako Abe, quanto a sua reflexão neste texto. Vivemos em uma sociedade, onde tudo se compra e tudo se vende. Desde nossa origem buscamos o bem estar e a realização pessoal. Para alcançar isto dependemos de alguns meios q estão disponíveis somente para a venda, como cultura, conhecimento, lazer e etc. Morar em uma bela casa e ter um carro confortável é o desejo de qualquer pessoa. Aí entra o dinheiro como meio para alcançar este fim, a realização pessoal. A falha desta lógica está onde pessoas acabam acumulando bens além de suas necessidades. Se soubermos usar o dinheiro a nosso favor, ele trás a felicidade sim, mas como um meio e não um fim em si próprio.

  2. O texto eh muito bonito. Mas os jovens entram nos shows com o que? 1 kg de alimento. Se vivessemos na Europa, Canada, Australia concordaria contigo, mas estamos no Brasil. Para o assalariado a unica coisa previsivel eh mais um lugar na fila do SUS. Acorda amigo, estamos numa selva chamada Brasil.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×