Conto Zen – A Morte da Xícara de Chá

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×
Era uma vez um grande mestre do Zen, uma escola de ensinamentos do Buda que tem uma maneira muito realista de encarar as coisas da vida. Esse grande mestre chamava-se Ikkyu. Desde pequeno mostrava grande inteligência e sempre encontrava uma maneira de resolver seus problemas.

Um dia, o menino estava brincando e deixou cair uma xícara de chá, que foi ao chão e se despedaçou. Acontece que a xícara pertencia ao mestre de Ikkyu. Era muito antiga e preciosa, e o mestre do menino a estimava muito. Preocupado com o acidente, Ikkyu ouviu o mestre chegar e, muito depressa, escondeu os pedaços da xícara atrás das costas. Quando o mestre apareceu, Ikkyu perguntou:

– Por que as pessoas morrem?

– É algo natural — respondeu o mestre. — Tudo tem um tempo de vida e depois morre.

Depois dessas palavras do mestre, Ikkyu lhe mostrou os pedaços da xícara quebrada.

Este conto faz parte do livro de coletânea Contos Budistas, recontados por Sherab Chödzin e Alexandra Kohn,  ilustrados por Marie Cameron, editado no Brasil pela Editora Martins Fontes, tradução de Monica Stahel, São Paulo, 2003

retirado do blog para ser zen

1 Comment

  1. Era uma vez um discípulo de um templo budista que vivia aprontando e pedindo desculpa. Ele estava sempre se divertindo e comumente acabava quebrando alguma relíquia do templo ao fazer suas peripécias.
    Certa vez ele quebrou um vaso muito caro. Quando seu mestre descobriu, o aprendiz foi correndo lhe pedir perdão, e mesmo tendo ficado muito zangado, o mestre resolveu desculpar o jovem discípulo.
    Um dia, o aprendiz, em meio a mais uma estripulia, acabou por colocar fogo no templo. Foi uma correria só, com monges correndo para todos os lados para salvar as coisas. Na confusão, o sábio mestre acabou morrendo no incêndio, tentando salvar uma das estátuas mais preciosas.
    E então, o jovem discípulo ficou muito triste, e nunca mais pediu perdão em toda a sua vida.

    Conto Bidista enunciado pelo sacerdote Hoji no Templo Nikkyoji após o culto.

    Namummyohorenguekyou!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Facebook
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×