Como é que ele sabia?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

 

O jornalista Ben Fulford

O jornalista Ben Fulford

 

Benjamin Fulford é um jornalista canadense radicado no Japão. Altamente controverso, foi inúmeras vezes acusado de “teorias da conspiração” sem bases efetivas. Apesar das opiniões, um fato se impõe:  em 3 de dezembro de 2012 ele escreveu que o papa (então Bento XVI) havia perdido poder e influência e deveria em breve correr o risco de ser processado pelo tribunal internacional. Em 4 de fevereiro, de fato, um processo foi registrado, embora não tenha sido declarada a prisão.

Em seguida, no dia 5 de fevereiro, comentando a renúncia da rainha Beatrix, da Bélgica (que ele havia indicado que aconteceria, antes de qualquer outro veículo noticiar), Benjamin arrematou a notícia com a seguinte frase: “Now it’s Pope Maledictus (SIC) turn”. (agora é a vez do Papa Maledictus XVI – fazendo um trocadilho com o nome papal Benedictus, ou Bento XVI).

Como todos sabemos, no dia 11 de Fevereiro, o Papa anunciou sua renúncia, que aconteceria no dia 28 do mesmo mês; o que foi recebido por toda a imprensa internacional; inclusive os vaticanistas e especialistas eclesiásticos como uma absoluta bomba, completamente inesperada. Além da Rainha da Bélgica, houve ainda a renúncia da rainha da Holanda, igualmente prevista por Fulford. Entre todos os monarcas apontados por Fulford, apenas a Rainha Elisabeth da inglaterra não renunciou, ao menos até aqui. Claro que nem tudo que Fulford escreveu cumpriu-se exatamente; mas o fato é que sabia das renúncias, inclusive a do Papa, pelo menos seis dias antes.

Outro dos avisos de Banjamin Fulford dizia respeito ao colapso do sistema bancário; especialmente dos grandes bancos internacionais. Em dezembro de 2013, Ben Fulford escreveu que no ano de 2014 veria-se muitas prisões, fugas e eventualmente mortes e “suicídios” (aspas originais de Ben Fulford). Segundo ele, muitas das mortes seriam queimas de arquivo, embora algumas pudessem de fato ser de pessoas desesperadas temendo seus destinos, ou ainda alguns talvez genuinamente arrependidos. Independente da apuração das razões, o fato é que desde janeiro ocorreram 14 mortes de banqueiros ou executivos diretamente ligados a grandes bancos, como seguradoras ou jornalistas que cobriam notícias sobre o assunto. A lista completa depende da fonte, mas há quem indique que já seriam 20 mortes misteriosas relacionadas de alguma forma. Em resumo, apenas o J. P. Morgan Chase, um dos bancos mais citados por Ben Fulford como operador global de fraudes financeiras, viu 5 de seus executivos morrerem em circunstancias estranhas, inclusive um vice-presidente que teria se atirado do topo do edifício do banco em londres, minutos após ter ligado para a namorada e ter dito a ela que estava saindo e chegaria em meia hora.

As mortes dos banqueiros continuam bastante misteriosas; mas talvez ainda mais intrigante seja a questão sobre as controvertidos artigos de Benjamin Fulford. Porque, tenha a explicação que tiver; o fato é que ele publicou tudo isso antes…

Links:

Blog de Benjamin Fulford

1 Comment

  1. Benjamin Fullford é hoje e já a algum tempo uma das pessoas mais bem informadas no mundo,para os desinformados e céticos de plantão ,não passa de mais um louco.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×