0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

Woolly_Mammoth-RBC

Dentro de 5 anos, um mamute irá provavelmente ser clonado, de acordo com os cientistas que descobriram uma  medula óssea bem preservada. O jornal japonês Kyodo News foi o primeiro a reportar essa notícia,  você pode ver as fotos do osso na página do Jornal.

O cientista russo Semyon Grigoriev, diretor atual do museu “Sakha Republic“, e seus colegas estão agora analizando a medula, que eles extrairam do femur do mamute achado no solo congelado da Sibéria.

Grigoriev e sua equipe junto com o pessoal da universidade Kinki no Japão anunciaram que ele irão começar um projeto de pesquisa conjunta no próximo ano com o objetivo de recriar um Mamute, que foram extintos a aproximadamente 10,000 anos atrás.

Mamutes eram muito comuns na América do Norte e na Eurásia.

A parte chave para clonar um mamute é colocar uma célula da medula óssea em um óvulo de um elefante.

O que estava faltando no mamute era uma amostra com genes não danificados. Cientistas estava numa busca do “calice sagrado”, pois queriam achar esse gene puro desde 1990. Agora parece que os genes que estavam faltando foram achados.

Estranhamente talvez o aquecimento global tenha sido responsável por tudo isso.

Temperaturas quentes ligadas ao aquecimento global derreteram um pedaço do solo do leste da Rússia que estava praticamente congelado permanentemente. Como resultado, os pesquisadores acharam um bom número de mamutes congelados bem preservados, incluindo o que que a medula óssea.

É uma ótima idéia, mas porquê reviver animais já extintos a muito tempo? Por um bom tempo tem sido discutido o Jurassic Park na Vida Real. Introduzindo essas feras no eco-sistema poderia ser como trazer uma espécie invasora que tentaria preencher algum espaço que algum animal hoje em dia ocupa. Mesmo que esses animais fiquem em parques especiais, pode ter o risco de espalhar (história do jurassic park hehe).

Então, se o mamute for clonado com sucesso, nós provavelmente ficaremos com mais perguntas do que respostas, pelo menos num curto período.

Image: Woolly mammoth. (Credit: WolfmanSF/Wikimedia Commons.),

Eu sinceramente não acho ruim fazer esse tipo de coisa, precisamos experimentar para crescer, mas no mundo de hoje não devemos ser tão inocentes assim, não sabemos qual é a extensão que esse projeto pode ter, e o quão longe pode ir o tentáculo das multi-nacionais se algo nesse projeto for proveitoso para eles.