Category: Notícias Pra Te Incomodar (page 2 of 17)

FCCC, a fundação que irá trazer chuva pra São Paulo, ou pelo menos vai tentar

serra cobra coral

Sim, existe uma entidade paga pelo governo de São Paulo, e outros,  que alega poder profetizar e manipular as atividades atmosféricas, e ela tem laços com o governo há muito tempo, infelizmente.

São Paulo Realmente precisaria muito de uma chuva, estamos há meses na seca quase absoluta e nesses últimos dias conseguimos ver algo de chuva, que bom.

Esse pessoal da fundação Cacique Cobra Coral perpetua a lenda da dança da chuva, ou será que não é lenda?

Se não for o Brasil realmente precisaria bastante dela, pra vários lugares, enquanto continuamos queimar e desmatar as florestas iremos nos remediar com caciques, por que realmente é a solução mais fácil, não é mesmo?

Muitos especialistas já falam que é realmente por causa da falta de floresta, acabamos com o equilíbrio da flora e clima brasileira, e acho que talvez seja a resposta correta, afinal não tem como a gente destruir nossas terras e nunca pagar o preço por isso.

Entre no site da fundação e conheça as estórias que contam, até Sadam Husseim está nelas.

http://www.fccc.org.br/arquivo.asp

Iraniano fotografa a perfeição das mesquitas de seu país

mohammad-domiri-1

Mohammad Reza Domiri Ganji, de 23 anos, é um fotógrafo iraniano apaixonado por arquitetura. Em seu trabalho, ele procura capturar, principalmente, a perfeição das mesquitas em seu país. Suas fotos mostram os detalhes impressionantes das construções e todas as cores que parecem transformá-las em caleidoscópios.

Quando fui para a Armênia esse ano vi algo que me deixou impressionado, até por lá ser o primeiro país cristão do Mundo, e não, não foi por causa disso que fui, fui fazer um documentário. E lá apesar de ter tido várias guerras ninguém destruiu as mesquitas do azerbaijão, houve um respeito sobre esse tipo de estrutura religiosa, tão cultuada para os mulçumanos, afinal é a casa de Deus, e muitas vezes via cidades inteiras destruídas, mas a mesquita ficava lá em pé no meio das ruínas, achei lindo.

E nessas construções que lembram as do grande Fulcanelli, vemos que talvez não seja só as igrejas católicas que se baseiam na matemática e informação secreta para se construir algo belo, utilizando fractais e a sequência Fibonacci.

Para conhecer mais sobre Mohammad e seu trabalho, é só entrar em seu site.

 

mohammad-domiri-2 mohammad-domiri-3 mohammad-domiri-4 mohammad-domiri-5 mohammad-domiri-6 mohammad-domiri-7 mohammad-domiri-8 mohammad-domiri-9 mohammad-domiri-11 mohammad-domiri-12 mohammad-domiri-13[print_gllr id=5678 display=short]

 

O Estado laico e a nova corrida eleitoral

urna-eletronicaPor Paulo Ferreira

Na nova corrida eleitoral que se iniciou após a morte de Eduardo Campos; um tema recorrente tem sido o Estado Laico. Com Marina Silva declaradamente evangélica, o assunto ganhou contornos de uma relevância que não se suspeitaria antes. Isso deveria nos levar a outras perguntas, sobre as posições dos outros candidatos; no mínimo por uma questão de legitimar o debate.

Embora Dilma e Aécio não façam bandeira de suas convicções religiosas, convém analisar ao menos as posições recentes dos três candidatos com chances no pleito.

Sobre Marina Silva, é clara e pública sua posição como evangélica. É interessante notar que Marina foi católica, antes de tornar-se evangélica. Foi PT, e foi PV, antes de tentar fundar a Rede Sustentabilidade, partido que teve sua criação impedida numa pantomima ridícula orquestrada por alguns que talvez temessem os famosos 20 milhões de votos de Marina na última eleição. Finalmente, ela filiou-se ao PSB para concorrer como vice. Mas a vida, o destino ou o “acaso”; como prefiram chamar, encarregou-se de reconduzi-la à disputa presidencial. Vale lembrar que Eduardo Campos era católico praticante, e aparentemente, fervoroso. O que não impediu que a aliança acontecesse. Aliás, as diferenças entre as idéias de Campos e Marina; muitas vezes apontadas como “problemáticas”, pareciam indicar uma capacidade de composição e flexibilidade interessante da parte de alguém freqüentemente taxada de “inflexível”. Talvez aquilo que a cultura “do jeitinho” e a política brasileira chame de inflexibilidade seja, afinal, mais uma questão de clareza e solidez. Mas isso, só vamos efetivamente descobrir quando Marina exercer um alto cargo executivo. O que resta lembrar é que as suas convicções sempre estiveram expostas e publicamente abertas às observações e críticas de todos.

O caso de Dilma é bastante oposto. Seguindo a cartilha básica da esquerda revolucionária dos anos sessenta, seria adepta do pensamento ateu. Se é difícil tratar de questões de foro íntimo não assumidas com clareza; é bastante fácil comentar as suas ações externas. Dilma resolveu comparecer à inauguração do templo da igreja universal. Interessante perguntar se compareceria também à inauguração de um grande templo budista, ou a um grande centro espírita. Será? Dilma compareceu por convicção pessoal? Isso seria completamente fora de seus padrões históricos de esquerda. Ou teria comparecido apenas porque o evento aconteceu no calor da corrida eleitoral? Nesse caso, talvez pudéssemos entender que a candidata sente-se perfeitamente à vontade para usar a religião como alavanca eleitoral. Bastante à vontade para subordinar qualquer convicção ao interesse dos fins. Neste caso, não se poderia dizer que não há coerência com seu modo de ação costumeiro. Mas assumir proximidade (seja eleitoreira, ou não, julgue o leitor o que poderia ser-lhe mais incômodo) com a mais controversa entre as grandes igrejas evangélicas talvez não ajude a convencer milhões de brasileiros de que ela tenha convicções suficientes para manter o Estado isento de influências de interesse religioso. Há uma frase dela a respeito de crenças, dita à Folha na ocasião da última campanha eleitoral. É bastante emblemática do estilo de discurso que a caracteriza: “Fiquei durante muito tempo meio descrente. Acredito que as diferentes religiosidades são fundamentais para as pessoas viverem. A gente não pode achar que existe ‘aquele seu Deus”. Eu me equilibro nessa questão. Será que há? Será que não há? Eu me equilibro nela.”

E Aécio? Declara-se católico; talvez mais por tradição familiar, e parece não ter grande intimidade com o assunto. Já foi fotografado discursando em eventos da Maçonaria e não esteve na inauguração do templo da igreja universal. Consta que Aécio e Campos não foram convidados. O governador Alkmin, nome aliado a Aécio em SP, entretanto, esteve (ao lado do prefeito Petista da cidade). Pelo menos superficialmente, religião parece não ter grande papel no discurso de Aécio; o que talvez fizesse dele uma opção interessante para aqueles que preferem evitar qualquer proximidade entre as igrejas e Estado. Mas, não esqueçamos, estamos no Brasil. Nunca vou esquecer da pergunta que destruiu a eleição, dada como certa, de Fernando Henrique Cardoso à prefeitura de S. Paulo. A pergunta foi: “O senhor acredita em Deus?”. Famoso por suas convicções contrárias à idéia, FHC entrou na saia justa e perdeu a eleição municipal naquela resposta.

Claro, isso foi na década de 80, e hoje o país é outro. Os tempos são outros; a religiosidade é outra e a importância que o fator ganhou nessas eleições talvez fosse impossível de se imaginar há alguns meses.

Enfim, parece que nas próximas eleições vamos descobrir o que prefere o eleitor brasileiro; entre uma candidata abertamente evangélica; uma candidata provavelmente atéia que vai à igreja universal e um candidato que talvez prefira ficar em cima do muro e evitar o assunto.

Google Registra Histórico Todos os Lugares que Você Vai – BigBrotherGoogle

google-track-movements-gps

Chegou o Dia em que todos estávamos sabendo que chegaria, o dia em que estaríamos sendo monitorados.

Não sei se devemos dar um tom negativo para esse funcionalidade que o google nos mostra hoje, mas que vai incomodar muita gente vai, principalmente aqueles que deixam o GPS ligado o tempo inteiro de seu celular e tablets

Para acessar a página é fácil, Clique aqui e escolha uma data, se o seu gps estava ligado no dia ele mostrará o seu percurso, aonde foram os pontos em que você parou e quanto tempo demorou.

Uma arma fortíssima para a polícia, ao mesmo tempo.

E Para quem não sabe os aplicativos conversam entre si, por isso existem vários de graça, pois eles vendem informação que teoricamente deveria ser protegida para as empresas que necessitam de filtragem, como o Google e Facebook.

Como um dia em que estava falando de câncer no inbox do facebook e de repente apareceu propagandas de hospitais na minha pagina do face. É uma invasão e uma arma para o lucro, mas ao mesmo tempo é uma maneira de filtrar suas necessidades, o que pode parecer muito confortável já que o Deus Google está prevendo nossas necessidades e fazendo nossas pesquisas antes que vejamos necessidade, mas isso acaba focando demais e nos privando do novo.

Vejamos aonde isso irá nos levar.

O Vagão Rosa, Uma Mudança Condenada ao Fracasso

15

 Ontem tivemos a segunda manifestação contra o vagão rosa obrigatório em São Paulo, essa lei já existe no rio de janeiro, mas agora está vindo pra cá e já encontra muito atrito, pois além de ser uma lei ridícula não soluciona o problema das mulheres.

Nessa sociedade patriarcal as mulheres são vitimas de comentários e de toda uma necessidade criada pra elas se ocuparem apenas com sua beleza, não com sua vida e habilidades.

Vemos casos tristes como o tumblr Princesa do Busão que incentiva, mesmo dizendo que não é pra oprimir as mulheres, a muitos homens ignorantes a abusar das mulheres, mesmo que não fisicamente, só pelo fato de você carregar uma câmera pra tirar foto das pernas ou rosto de mulheres que só querem ficar tranquilas na sua ida ao trabalho ou pra casa.

Realmente a sociedade deixou de ter consciência.

Continue reading

8 Pensamentos Sobre Você e o Trabalho

clockspor Paulo Ferreira

Ultimamente não costumo escrever com freqüência sobre o tema do trabalho tradicional, comercial, aquele que se faz tendo em mente uma troca financeira por um dado esforço ou período dedicado. Primeiro, porque fiz muito isso por muitos anos. Segundo, porque vivo no Brasil, onde a realidade do trabalho comumente é tão degradante e onde é tão comum  que seja desproporcionalmente exploratória dos seres humanos que não é muito animador abordar o tema. Talvez principalmente porque, a rigor, todos os agentes governamentais e empresariais do país estão cansados de saber perfeitamente disso, mas fingem que não sabem para manter as coisas exatamente como estão, simplesmente porque esse é o modo que interessa para maximizar o lucro das empresas que financiam as campanhas políticas, os lobbies e a corrupção. Apesar dessa introdução, e a pedido de uma leitora e amiga querida, vamos ao tema.

 

1. Suas ações no mundo

As ações no mundo são como água: procuram pelos caminhos com menos obstáculos. Entender isso, significa entender que o seu tempo e as suas capacidades e talentos são como canais por onde a “água” das atividades do dia a dia escorrem.

Muitos passam o tempo a tentar evitar a água e manter os canais secos. Isso não é possível, no mundo. Para fazer isso, você deveria optar por ficar em casa e isolar-se. Se você não quer isolar-se, desista de manter os canais secos: a água VAI correr por eles. O que você PODE e DEVE fazer, é escolher QUAL água que vai pelos seus canais.

Antes de tudo, escolhendo fazer da sua vida algo que lhe preencha e deixe feliz. Sem isso, o resto é inútil. Tudo que se faz neste mundo tem problemas e exige esforço e dedicação para ser feito; qualquer coisa. Mas se você faz algo que não lhe permite sentir-se realizado, tem todos os problemas pelos motivos errados. E isso é muito frustrante. Tenha os problemas pelos MOTIVOS certos. Aí, você vai achar que vale a pena.

Quando estiver certo de que o que você faz é algo que lhe  permite sentir-se realizado, por favor, não fique sentado esperando que os outros lhe digam o que fazer. Se você escolheu, deve gostar disso. Raramente as pessoas escolhem fazer algo que elas não gostam nem fazem direito. Assim, faça. Abrace o que você faz e saia puxando.

2. Puxar é a única forma de não ser empurrado.

Se você não puxar,  se não for auto-motivado, não estiver interessado e não sair fazendo; alguém logo virá lhe empurrar e dizer o que fazer para ocupar os canais do seu tempo e energia.

Sabe qual é a coisa que todas as organizações, instituições, ONGs, empresas, start-ups de qualquer tipo mais necessitam? De alguém que saiba o que fazer e FAÇA. Mesmo que não seja perfeito. Pode dar errado? Pode. E daí? Pode dar errado de qualquer modo. Mas quase tudo pode ser consertado e corrigido. E se não puder?
E daí? Muito mais pessoas são mandadas embora pelo que DEXARAM DE FAZER.

3. Por que você está fazendo?

Antes de fazer qualquer coisa, é fundamental entender de forma clara e explícita, PORQUE você está fazendo. Se você faz algo sem saber porque está fazendo, como poderia saber se está adequado? Se é bom? Se foi bem feito? Bem feito é algo que SERVE a um propósito e colabora para resolver um problema.

E é fundamental saber PORQUE você faz algo, caso contrário, pode descobrir depois que o que você fez afetou milhares de seres; destruiu a ecologia do planeta; prejudicou, mais do que beneficiou, os outros seres que compartilham este mundo com você.

E se, apesar de SABER que o que você faz é prejudicial aos outros seres, você optar por continuar fazendo… só posso lhe desejar melhores escolhas no futuro; boa sorte e ombros fortes para quando chegar a hora da colheita… porque como já disse um sábio: “o plantio é opcional, mas a colheita, obrigatória.”

 

4. Você sabe o que você faz?

Esse é outro ponto fundamental: Há pessoas cujo trabalho é identificar problemas nas organizações. Estas, normalmente, também estão incumbidas de propor soluções.

Há outras pessoas cujo trabalho é IMPLEMENTAR as soluções. Não há demérito nenhum nisso, e a quem vai implementar também cabe questionar e contribuir, fazer o seu melhor. Se você não QUER e não é feliz implementando as soluções pensadas por outras pessoas, procure outro trabalho, onde você possa ser a pessoa designada para identificar problemas e propor soluções.

MAS quando alguém designado para IMPLEMENTAR soluções passa todo o tempo IDENTIFICANDO problemas… naturalmente, não está fazendo o seu trabalho.

 

5. Você trabalha POR seus resultados, mas PARA o bem de outros.

A razão do que você FAZ precisa estar ligada a ALGUÉM. Mas não a VOCÊ. Na maioria das profissões, você faz algo PARA alguém. Portanto, se você está sentado na sua mesa de trabalho, pensando no que fazer para SI MESMO, obviamente está TUDO errado.

Não é para você mesmo, nem deveria ser. Há alguém que deve ser BENEFICIADO pelo seu trabalho: outro ser humano, ou a pessoa que recebe o produto ou usa o serviço, ou os seus colegas que precisam do seu trabalho feito para fazer o deles. Sim, pois é: quando estamos trabalhando, devemos nos concentrar na solução de problemas. O objetivo não é que você esteja servindo a si mesmo. O objetivo é que esteja servindo a outrem. (Fique tranqüilo: mais adiante no texto vou voltar ao SEU tempo, que é imensamente importante)

Mas quando qualquer um esquece que está, no tempo do trabalho, SERVINDO como MEIO para a solução dos problemas … começa a dar tudo errado, porque ao invés de resolver os problemas, a pessoa prefere fugir deles. Se você quer fugir de problemas, fique em casa, embaixo do cobertor. Pode não te levar muito longe, mas terá sido a sua escolha. Mas se você decidiu trabalhar, entenda: este é o tempo da sua vida dedicado a ser MEIO para SOLUÇÃO dos problemas dos outros.

Entenda o que é pedido a você que faça. Se não entendeu bem, pergunte de novo, e de novo, até entender. Se achar que NÃO pode fazer isso, não faça, vá cuidar da vida em outro lugar. Mas se entendeu; e se o seu papel é fazer: não fuja, não finja, não protele, FAÇA.

6. Porque você sai de casa e vai ao trabalho?

Mesmo que você ame o que faz, você faz porque tem objetivos SEUS, para a sua vida, que quer realizar. Para as pessoas que precisam trabalhar por um pagamento, o trabalho é (também) um meio de obter recursos para realizar OUTRAS coisas que querem na vida.

Veja: todos os seus colegas fazem EXATAMENTE a mesma coisa, exatamente pelo mesmo motivo. Eles não vão ao trabalho pra atrapalhar os seus planos. Eles não vão lá para prejudicar os clientes. Eles não vão lá porque o chefe quer. Eles vão porque querem algo da vida. E se todos puderem apenas fazer a sua parte e não atrapalhar a parte do outro, certamente a vida de todos fica muito mais simples.

 

7. Finalmente, sobre o SEU tempo

O momento de servir a si mesmo é quando você está cuidando da sua vida pessoal. E é FUNDAMENTAL fazer ISSO durante o tempo dedicado à sua vida pessoal. Ela não pode ser negligenciada.

Se nem você quer cuidar de si mesmo, como pode esperar que alguém mais queira? CUIDE muito bem da sua vida pessoal e jamais aceite viver de um modo que não permita cuidar de si e de quem você ama. Ninguém vai lhe dar sua vida de volta, ninguém vai lhe dar de volta os dias que já foram. Sim, pode haver exceções, emergências, momentos onde isso não é possível.

Mas você ainda sabe o que é uma exceção?

8. Exceção é EXCLUSIVAMENTE algo que acontece tão ESPORADICAMENTE que não pode ter uma freqüência identificada.

Se algo acontece semanalmente, não é uma exceção. Temos revistas semanais há décadas. Você chamaria o fato da revista semanal sair no próximo domingo de EXCEÇÃO? Se algo acontece mensalmente, também não é uma exceção: você recebe seu salário todo mês. Chamaria o fato dele cair na sua conta de “uma exceção”?

E muito definitivamente: o que acontece várias vezes por mês ou por semana, mas é chamado de exceção apenas porque é “imprevisto” NÃO pode ser qualificado como exceção. A completa falta de planejamento que domina a quase totalidade das organizações brasileiras faz com que, aqui, praticamente TUDO seja imprevisto. Se você trabalha, no Brasil, numa organização que é diferente disso, parabéns: ela é justamente a EXCEÇÃO que confirma a regra.

Para o bem de quem precisa trabalhar; o trabalho jamais acaba – nós é que paramos num dado momento e retomamos no dia seguinte. É assim, e só assim que funciona, em qualquer lugar do mundo, exceto nos sistemas escravagistas; oficialmente banidos da sociedade desde o século 19. Mas que continuam acontecendo, até mesmo disfarçados de “trabalho intelectual” em prédios envidraçados, enquanto houver pessoas dispostas a se submeter a eles. (SIM, esta é a parte mágica: no exato dia em que ninguém mais se submeter a isso, esse capítulo degradante da humanidade estará encerrado. Obviamente que o “esquemão” vai sempre tentar lhe convencer de que não é possível ser de outro modo, porque se você acordar para esta mentira, isso compromete o próprio lucro do “esquemão”)

Novamente: Exceção é algo que acontece tão ESPORADICAMENTE que não pode ter uma freqüência identificada.

Qualquer coisa que acontece toda semana ou todo mês e lhe exige abandonar a sua vida por períodos diferentes da carga horária originalmente combinada não se chama exceção. Chama-se mentira mesmo.

 

Um Olho na Bola e Outro no Spray de Pimenta

A polícia militar e o o governo de diversos estados já tem mostrado que acabarão com qualquer um, seja através da tortura, perseguição ou assassinato, que irão conter os líderes dos protestos, sejam eles quais forem, pois eles são símbolos, representam idéias, e isso até os ignorantes no poder sabem que tem um poder muito mais forte do que uma multidão reunida.

Nos jornais da primeira semana da copa foi mostrada a força totalmente exagerada usada em um homem que aparentemente estava apenas passando na rua, essa era sua intenção, e estava tomando seu suco sem camisa, quando a muralha de escudos da polícia militar visto que não existia medo em sua linguagem corporal deu o primeiro tiro, o homem ao receber o tiro em seu peito, apenas passa a mão na região de contato e limpa como se um inseto tivesse pousado nele, com indiferença.

Esse tipo de atitude visto no Tank Man da China, nos seguidores de Gandhi, a Paz guerreira, ela é assustadora para quem está no poder.

Continue reading

10 Poderes que Você Pode Ganhar Com Implantes no Cérebro

http://www.businessinsider.com/10-brain-implant-superpowers-2014-5

Um minúsculo chip de computador embutido cirurgicamente em seu cérebro poderia lhe dar superpoderes. Parece loucura , mas os cientistas já usam esses dispositivos para restaurar a visão para algumas pessoas cegas e audição para o surdo.
No futuro estes implantes também conhecido como neuroprosthetics serão capazes de fazer muito mais, como no caso de olhos ou ouvidos implantes super- sensíveis, usando sinais eletrônicos para estimular partes do cérebro , esses chips podem agora fornecer sinais visuais e auditivos e restaurar conexões que foram cortados por trauma. Uma vez que nossa compreensão do cérebro melhorou, pesquisadores prevêem uma melhora na velocidade e qualidade de entrega dados para a mente.

É atualmente arriscado para perfurar o crânio e colocar um pequeno dispositivo eletrônico lá dentro, mas a tecnologia está avançando rapidamente. Logo as coisas que consideramos superpotências estarão prontamente disponíveis para quem quiser e puder pagar .

Aqui estão algumas das coisas que os implantes cerebrais tornarão possíveis .

1. Ouvir uma conversa do outro lado do quarto, ou em uma balada lotada.

O implante coclear pode restaurar a audição para algumas pessoas, e até mesmo permitir que elas ouçam pela primeira vez . Com a ajuda de hardware especializado eles poderiam ajustar para fora o que você não quer ouvir,ou utilizar equipamentos sensíveis para pegar distantes ondas sonoras .

Continue reading

O Futuro Promissor dos Gêneros Sexuais

Meses atrás, um vídeo viralizou ao redor do mundo. Uma mulher de barba soltava sua bela voz nos palcos do Eurovision – tradicional concurso europeu de música. Tratava-se da transgênero austríaca Conchita Wurst, de 25 anos, que, no último final de semana, se tornou a ganhadora do show.

Realmente a raça humana está descobrindo as suas bordas, estamos vendo quão variado e rico pode ser nossa espécie, apesar de muitos ainda buscarem o retrocesso, a evolução, seja ela social, sexual ou de consciência, irá acontecer pouco a pouco.

O terceiro gênero é um termo usado em muitos lugares já, e em alguns países até algo já legalizado, ou melhor dizendo, assumido pelo governo.

Continue reading

Como é que ele sabia?

 

O jornalista Ben Fulford

O jornalista Ben Fulford

 

Benjamin Fulford é um jornalista canadense radicado no Japão. Altamente controverso, foi inúmeras vezes acusado de “teorias da conspiração” sem bases efetivas. Apesar das opiniões, um fato se impõe:  em 3 de dezembro de 2012 ele escreveu que o papa (então Bento XVI) havia perdido poder e influência e deveria em breve correr o risco de ser processado pelo tribunal internacional. Em 4 de fevereiro, de fato, um processo foi registrado, embora não tenha sido declarada a prisão.

Em seguida, no dia 5 de fevereiro, comentando a renúncia da rainha Beatrix, da Bélgica (que ele havia indicado que aconteceria, antes de qualquer outro veículo noticiar), Benjamin arrematou a notícia com a seguinte frase: “Now it’s Pope Maledictus (SIC) turn”. (agora é a vez do Papa Maledictus XVI – fazendo um trocadilho com o nome papal Benedictus, ou Bento XVI).

Como todos sabemos, no dia 11 de Fevereiro, o Papa anunciou sua renúncia, que aconteceria no dia 28 do mesmo mês; o que foi recebido por toda a imprensa internacional; inclusive os vaticanistas e especialistas eclesiásticos como uma absoluta bomba, completamente inesperada. Além da Rainha da Bélgica, houve ainda a renúncia da rainha da Holanda, igualmente prevista por Fulford. Entre todos os monarcas apontados por Fulford, apenas a Rainha Elisabeth da inglaterra não renunciou, ao menos até aqui. Claro que nem tudo que Fulford escreveu cumpriu-se exatamente; mas o fato é que sabia das renúncias, inclusive a do Papa, pelo menos seis dias antes.

Outro dos avisos de Banjamin Fulford dizia respeito ao colapso do sistema bancário; especialmente dos grandes bancos internacionais. Em dezembro de 2013, Ben Fulford escreveu que no ano de 2014 veria-se muitas prisões, fugas e eventualmente mortes e “suicídios” (aspas originais de Ben Fulford). Segundo ele, muitas das mortes seriam queimas de arquivo, embora algumas pudessem de fato ser de pessoas desesperadas temendo seus destinos, ou ainda alguns talvez genuinamente arrependidos. Independente da apuração das razões, o fato é que desde janeiro ocorreram 14 mortes de banqueiros ou executivos diretamente ligados a grandes bancos, como seguradoras ou jornalistas que cobriam notícias sobre o assunto. A lista completa depende da fonte, mas há quem indique que já seriam 20 mortes misteriosas relacionadas de alguma forma. Em resumo, apenas o J. P. Morgan Chase, um dos bancos mais citados por Ben Fulford como operador global de fraudes financeiras, viu 5 de seus executivos morrerem em circunstancias estranhas, inclusive um vice-presidente que teria se atirado do topo do edifício do banco em londres, minutos após ter ligado para a namorada e ter dito a ela que estava saindo e chegaria em meia hora.

As mortes dos banqueiros continuam bastante misteriosas; mas talvez ainda mais intrigante seja a questão sobre as controvertidos artigos de Benjamin Fulford. Porque, tenha a explicação que tiver; o fato é que ele publicou tudo isso antes…

Links:

Blog de Benjamin Fulford

Older posts Newer posts