Category: Frases de Idéias (page 2 of 7)

A Constância

O ser humano já foi uma civilização nômade,
O ser humano já foi uma civilização guerreira,
O ser humano já foi uma civilização agrícola,
O ser humano já foi uma civilização escrava,
O ser humano já foi uma civilização meditativa,
O ser humano já foi uma civilização mágica,
O ser humano já foi uma civilização devota,
O ser humano já foi uma civilização castrada,
O ser humano já foi uma civilização de grandes monumentos,
O ser humano já foi uma civilização astronômica,
O ser humano já foi uma civilização aprendiz,
O ser humano já foi uma civilização sobrevivente,
O ser humano já foi uma civilização atroz,
O ser humano já foi uma civilização de amor,

Pra quem diz que as pessoas tem uma natureza, uma essência,
é melhor olhar para tras antes (engraçada a analogia tempo/espaço),
pois o ambiente se mostra muito mais importante do que qualquer pré-disposição. 

Pare de falar que nunca vai mudar, nós sempre mudamos.

A mudança é a única constância.

Você tem a razão? Eu também a tenho.

Cristão e ateus! Parece uma eterna briga para provar quem está certo ou errado… A eterna luta pela razão. Razão? Afinal pra que ela serve mesmo?

A palavra Razão refere-se à capacidade humana de chegar a conclusões a partir de suposições ou premissas.

Se refletirmos veremos que brigar pensando que sua razão é melhor ou mais completa que a do outro é uma atitude infantil de massagear o nosso próprio ego, pois essa “razão” é um benefício individual, mesmo quando em grupo.

Sempre pensei que argumentar era uma tentativa sensata e mais fácil de chegar um modo claro e lógico das ideias. E estar errado era apenas uma passagem, um pequeno detalhe aceitável que nos levaria a uma compreensão segura dos fatos. Porém o que tenho visto é uma necessidade de estar 100% certo. As pessoas não admitem de maneira alguma estarem erradas, se armam e seguram suas bandeiras de ideia imutável como se suas vidas dependessem de suas opiniões. Até que vemos pessoas se matando, criando guerras pela necessidade de ter razão!

Então pensemos, se essa razão fosse uma questão tão imprescindível, Sócrates poderia muito bem ter se rebelado contra o Tribunal de Atenas, ou simplesmente ter fugido, afinal ele não tinha razão?

Surpreende-me o quanto as pessoas são egocêntricas a ponto de entrarem num atrito tão grande por querer que suas ideias sobressaiam as dos outros, coisa que, aliás, é característica de crianças de 2 anos. Até quando vamos agir feito crianças morrendo e matando por nossas ideias que depois podemos descobrir que estavam erradas?

Até que ponto vale a pena acabar com amizades, relações familiares só pelo prazer egoísta de ter razão?

Pra mim ter razão deixou de ser um ponto importante quando percebi que isso afasta as pessoas. E não podemos ser hipócritas ao dizer: É melhor estar sozinho que perder a razão!. Ninguém é uma ilha no meio do oceano. Até pessoas antissociais são sociáveis entre si. Ninguém vive exclusivamente sozinho porque quer. E quando digo “viver sozinho” me refiro a estar completamente só, como no filme Náufrago, onde mesmo na solidão o homem encontra uma forma de se livrar da solidão.

E comecei o texto falando de crentes e ateus pois era o exemplo perfeito de luta por ter razão, como mostra essas duas sociedades…

Na verdade, no que tange à religião, chega a ser absurdo as atrocidades geradas em prol de ter razão nesse meio.

Eu vejo isso tudo e me pergunto: “Meu Deus, onde vamos parar?” Talvez a resposta seja: a inútil luta por ter razão terminará quando todos estiverem mortos, após terem se matando lutando por ter razão. E valerá a pena? A resposta é um breve, objetivo e simples Não!

Vamos deixar de ser cabeças-duras e aceitar que pessoas diferentes tem opiniões diferentes, até porque se todo mundo fosse igual nenhuma graça teria a vida. Certifico que não fará mal a ninguém mudar de ideia às vezes, ou simplesmente pensar diferente sem querer impregnar seus pensamentos nas outras pessoas e ser ofensivo. Que tal passarmos a tentar encontrar o equilíbrio?

E por fim, voltar a refletir no famoso trecho: “Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo!”

Quer colaborar e escrever pro Destruidor de Dogmas? A cada mês publicaremos os textos de vocês leitores.

História do Calendário Moderno

Livros para despertar… ou para confundir: O Processo

Sei que temos uma ótima categoria no site que postam documentários muito interessantes e reveladores… Mas antes mesmo do cinema nos revelar facetas ocultas do mundo, escritores importantíssimos, por meio da ficção, mostraram-nos um mundo que ainda hoje se mostram atuais… Além disso, nos apontaram problemas cruciais de nossa sociedade. Vamos com o tempo dar algumas dicas de leitura a vocês, para que, caso se interessem, naveguem pelo mundo revelador dessas narrativas.

Escolhi hoje falar sobre uma obra perturbadora que li há alguns anos: O Processo, de Franz Kafka (para ler, clique aqui). Geralmente conhecemos desse autor seu conto “A Metamorfose”, que narra a história de um sujeito que se transformou em uma barata. Já nesse texto, o universo fantástico de Kafka nos leva a conhecer a trajetória do protagonista K., que certo dia recebeu uma intimação pois estava sendo acusado de um crime. Entretanto, nem K. sabia o crime que cometeu, nem foi informado disso… a partir de então, nos enredamos em um universo burocrático que nos engole, nos confunde, e mostra como a estrutura burocrática de nossa sociedade acaba ficando sem sentido, e guia nossos destinos por uma via na qual perdemos nossa liberdade… Todo mundo que já passou por essas filas, ligações eletrônicas de teleatendimento, e até em questões importantes como pedidos de adoção, saberão qual o sentimento do personagem. Espero que tenham uma perturbadora e angustiante leitura (pois foi isso o que senti e é incrível)!

 

 

Seja O Que For Preciso Ser

Esse video representa uma das minhas filosofias de vida, agir quando você quer independente do quão incomum ou mesmo inoportuno pode ser para muitos. Uma frase que li nos texto do Aldo Novak quando tinha 15 anos sempre me marcou, “Você pode criar você mesmo”, e isso me causou uma grande interrogação na época, pois estava acostumado a pensar que as pessoas eram o que eram, e tinham suas limitações, eu mesmo na época era um grande esportista, jogava videogame, e tinha amigos bem mais inteligentes que eu, porém eu sempre soube que conseguia resolver coisas mais rápidos que a maioria, mas me faltava informação na época.

E meu pensamento na época era tocar bem um instrumento e continuar a praticar esportes, mas analisando as pessoas eu percebi com o tempo que elas realmente continuavam o que já estava predispostas a fazer, como no meu caso eu poderia ser bom em algum esporte ou arte-marcial, pois sempre gostei, mas fiquei imaginando, porque não treinar minhas fraquezas em vez?! Felizmente eu desde de pequeno fui competitivo, sempre querendo melhorar no que eu gostava, ou melhor, sempre querendo vencer o adversário, e isso eu acho que me ajudou a melhorar no que eu era fraco, comecei a fazer coisas que não fazia, e até conversar com pessoas que não me interessavam muito, e isso eu posso dizer que me deu uma capacidade de entender as pessoas e até eu mesmo, pois eu tinha o autocontrole de ser gentil quando a maioria das pessoas iria entrar em furia, ou ser rigido e grosso quando uma pessoa precisa ouvir o que não queria ouvir.

Não é porque uma pessoa agi de forma diferente do comum dela que ela deixou de ser ela mesma, pessoas não podem ser definidas como raças de cachorros, elas são várias coisas ao mesmo tempo, apenas escolhemos ser o que já estamos acostumados.

Agir faz de nós “Estranhos”, ou como já ouvi, sincero demais.

Acho que não há meias palavras para certas coisas, ser rude muitas vezes é necessário, ajudar pessoas sem que elas peçam também, não adianta ter a maior revolta do mundo dentro de você se você não sai da toca para expressá-la, no começo você até pode voltar para ela, mas depois você vai ver que a vida é muito mais serena e descomplicada quando você começa a tirar os grilhões que você colocou e que colocaram em você.

Você pode definir quem você é, você pode até testar ser mais engraçado uma época, ser mais quieto outra, ou ser mais confiante, tudo depende de como você consegue lidar com a mudança.

Você é como a luz, uma onda e uma partícula ao mesmo tempo.

Agradeço a querida leitora Francine Fischer pela dica do video.

Confúcio Fala Sobre Governo

Chi K’ang Tzu perguntou a Confúcio sobre o governo, dizendo:” O que o Mestre pensaria se, para chegar mais próximo àqueles que seguem o Caminho, eu matasse aqueles que não seguem?”

Confúcio respondeu: “Qual a necessidade de matar para administrar um governo? Apenas deseje o bem e o povo será bom. A virtude do cavalheiro é como o vento; a virtude do homem comum é como grama. Que o vento sopre sobre a grama e ela com certeza se dobrará“. (XII.19)

Diálogo sobre Responsabilidade I

Fui a uma festa e me lembrei do que andei ouvindo por ai, por campanhas que me diziam: Se beber não dirija.

Tentei agir corretamente, peguei meu carro, sai de casa e na festa pedi coca cola e mate.

Senti orgulho de mim mesmo. Senti que o correto era isso mesmo, não beber para dirigir ou beber e não dirigir, embora meus amigos insistiam que isso era coisa de babaca.

Quando a festa finalmente acabou, vi gente bêbada, casais cambaleando e rindo. Com tanto álcool é comum ver como essas pessoas se acham incrivelmente superiores com seus carros caros mas com personalidades mal formadas.

Vi pessoas pegando seus carros, sem condições de fazer isso.

Peguei meu carro, com a certeza de que iria chegar em casa são e tranquilo, orgulhoso e tranquilo, pois havia seguido todas as recomendações de como agir corretamente.

Comecei a manobrar, coloquei uma musica bacana no carro e fui lembrando de como foi legal a festa quando… …. ….. …… ……..

Continue reading

Frases 2010, Parte 3

As pessoas tem medo de demonstrar amor, e a sombra provocada por isso traz consigo um medo que cerca nosso potencial de poder ser feliz.

A poesía dos outros soa como parte de você apenas porque você não ousa poetizar, apenas desconfiar.

O absurdo está apenas na cabeça das pessoas com incapacidade de projeção além de seu zeitgeist.

Se você tem consciência das engrenagens e molas de um relógio, você poderá eventualmente construir um no seu ritmo.

Procurar sua informação é a liberdade menos usada nos dia de hoje.

Aprendi que por mais que eu tente proteger alguém silenciosamente com minhas mãos eu irei receber logo em seguida uma pontada dos espinhos dela, o que só me faz pensar em parar de ajudar por um instante, só por instante.

Enquanto você for o verdadeiro Deus da sua vida, suas preces sempre serão atendidas.

Para falar sobre um assunto cabeça deve-se primeiro ler sobre as pernas e braços.

As possibilidades sempre afetam o que é certeza.

As pessoas quando amam se fecham para tudo, erram, pois amar é ter alguém que goste pra abraçar o mundo junto.

Não vai ser procurando em pessoas vazias que você vai se encher.

Maturidade pode ser medida com o tanto que uma pessoa deixa sua infelicidade/medo afetar seu modo de tratar as pessoas.

As pessoas mais interessantes que você vai encontrar são as que não se modelam para as outras ao seu redor.

O medroso olha a porta e fica pensando se entra ou não, o ignorante entra na porta e não sabe o que encontrar, o burro olha a porta, entra nela, acha o que queria, mas não sabe o que fazer com isso.

Ramificar é rumar a ignorância.

Temos que seguir uma vida igual aos nossos pensamentos, a falta dessa sincronia resulta em hipocrisia e infelicidade.

Que cada um busque sua verdade, mas que não ignore a dos outros.

Mitologia Nórdica Parte 2

Após uma introdução à cosmogonia e lugares da mitologia nórdica na parte 1 de nosso post, vamos conhecer um pouco mais os personagens principais, e como os deuses influenciaram até os dias da semana.

ODIN

Odin (ou Woden) é o deus Todo-Poderoso da mitologia nórdica. Seu nome em norueguês arcaico significa Fúria, Excitação, mas também Poesia e Mente. Odin era o deus da sabedoria; ele atirou um de seus olhos no Poço de Mimir em troca de um gole de sabedoria; ele também se enforcou, pendurando-se na árvore Yggdrasil por 9 dias, apenas para obter o conhecimento do mundo dos mortos (e de lá nos trouxe as Runas), sendo revivido depois por magia. Odin se mantinha informado sobre os acontecimentos de toda a Terra através de seus dois corvos, Hugin (Pensamento) e Munin (Memória). A mitologia de Odin compartilha características com a do deus grego Mercúrio, e do deus celta Lugus. Nas batalhas Odin é quase sempre representado com a sua lança Gungnir na mão, com seu cavalo de oito pernas Sleipnir, com seus dois corvos e dois lobos de cada lado. O símbolo rúnico de Odin é o Valknut, composto por 3 triângulos entrelaçados, que é usado até hoje como escudo do time de futebol da Alemanha.
A quarta-feira possui o nome Wednesday nos países anglo-americanos porque deriva do inglês arcaico Wodnesdæg (Dia de Woden), que por sua vez é baseado no latim “Dia de Mercúrio”.
Outro dado interessante sobre Odin é que ele pode ter iniciado o folclore do Papai Noel. Na festa de solstício de inverno (Yule) Odin cavalga os céus no seu cavalo, e as crianças enchem suas botas com cenouras, açúcar ou feno, e as deixam próximo à lareira para alimentar o cavalo em sua jornada; em agradecimento, Odin deixava doces e presentes nas botas. Diz-se que a prática sobreviveu até a cristianização dos vikings, e após isso Odin foi associado a São Nicolau. Odin também se disfarçava de andarilho, com um cajado, e nessas ocasiões usava o nome Vegtam; Tolkien admite que baseou o seu personagem Gandalf (de “O Senhor dos Anéis”) nesta versão disfarçada do deus nórdico.

Continue reading

Frases 2010, parte 2

O Olhar é telepático.

Uma das chaves para ter um um julgamento errôneo é ser egocêntrico demais.

Uma frase não deveria ter autoria, pois para a existência dela não é necessária uma mente para criá-la, mas sim uma para modelar ou interpretar as idéias já aqui presentes.

Amor demais pode afastar, assim como desapego demais pode atrair.

O nível de distorção de valores que uma pessoa tem em sua vida é proporcional a sua falta de caráter.

A pessoa que só tem informação só consegue fazer aquilo que lhe é ensinada, a que tem sabedoria consegue fazer muito mais.

Antigamente se tinha controle do conhecimento/informação e deixava-se o povo ignorante para que eles não interfiram ou tenham consciência do que acontece, apenas aceite. Mas hoje em dia é diferente, a informação é democrática tendo sua face ruim e boa, pois é usada para manipular o conhecimento e opinião do povo. Nós recebemos informações diariamente e as engolimos inconscientemente, e isso nos faz parecer moldáveis, e a única coisa que poderia nos fazer sair desse ciclo é a independência de informação, e a auto-procura do conhecimento, decidamos o que e como viver, para não ser mas uma pessoa saída das formas da sociedade.

Para uma platéia ignorante, ganhar seu apoio e aplausos basta apenas falar as palavras mágicas: dignidade, liberdade, família, comprometimento e verdade.

Os meteoros são as abelhas do Universo, levam a vida a todos os lugares.

Sentimentos negativos extremos hiatam o altruismo incondicional.

Quando pudermos escolher ao lado de quem sentar, ouviremos apenas as historias que queremos ouvir, e essa é uma das liberdades que poucos alcançam.

Um bom livro deve proporcionar uma dicotomia encarnática.

Quando você finalmente achar a verdade ela irá ti cegar e você não sentirá a necessidade de enxergar mais.

Older posts Newer posts