Category: Documentários Para Despertar (page 1 of 24)

10 documentários para expandir a sua mente

Aí vamos nós:

1. Life of a cell

“Life of a cell” (A vida de uma célula, em português), é a verdadeira guerra nas estrelas.

Este documentário nos mostra uma incrível batalha que está acontecendo no seu organismo neste exato momento, entre corpos e anticorpos.

O enredo se desenrola na história de uma infecção viral por conta da qual se inicia a batalha pela vida de uma célula.

É uma obra-prima no quesito animação que nos leva a uma viagem para dentro das células do nosso próprio corpo.

2. Human

Da minúscula célula para o globo terrestre.

Enquanto “Life of a cell” trava uma guerra interna, em “Human” (Humano, em português), a câmera nos leva a uma viagem ao redor da Terra para descobrir as verdades essenciais sobre o que significa ser humano.

Através de uma série de mais de 2000 entrevistas realizadas em 60 países, o diretor Yann Arthus-Bertrand expressa com êxito a experiência humana coletiva em todas as suas formas.

Isso inclui desde histórias profundamente pessoais de pobreza, abuso doméstico e angústia, até histórias de amor, e alegria por estar vivo.

3. The transcendental object at the end of time

O objeto transcendental do fim do tempo – esta é a tradução livre deste documentário dirigido pelo autor, conferencista, filósofo e explorador xamânico Terence McKenna.

Ele falou e escreveu sobre uma variedade de assuntos, incluindo a metafísica, a alquimia, a linguagem, a cultura, a tecnologia e as origens teóricas da consciência humana.

Ele divide opiniões desde a: “tão distante… ninguém sabe o que ele está falando” até : “o pensador mais inovador dos nossos tempos“.

Para sacudir-nos do nosso torpor perceptivo, McKenna empurrou nossos olhos às mais exóticas e escandalosas invenções da ciência e da tecnologia moderna.

O que o elevou acima da maioria dos outros profetas foi que ele entregou suas profecias ao reconhecimento de que a realidade é mais estranha do que podemos supor.

Veja no Youtube.

4. Planetary

Esta é uma obra-prima fascinante sobre a dinâmica social e econômica dos dias de hoje, em comparação com antigas civilizações poderosas que caíram.

A obra explora os problemas cada vez maiores que enfrentamos em nossa cultura e explora soluções tecnológicas ponderadas que podem ser colocadas em prática imediatamente se trabalharmos em conjunto.

Clique aqui para assistir.

5. NOVA: The Fabric of the Cosmos. The illusion of Time

Albert Einstein, um dos maiores gênios cientistas que já existiu afirmava que “o tempo é uma ilusão“.

NOVA: a fábrica do cosmos. A ilusão do tempo” é um chocante documentário que desafia nossas perguntas tradicionais sobre o tempo tais como: ‘ele flui em uma direção ou flui em tudo?‘; ‘todo mundo experimenta o mesmo agora?‘; ‘é possível viajar no tempo?‘; ‘o tempo chegará ao fim?‘.

Eintein certamente ficaria entusiasmado!

Assista no Youtube.

6. Samadhi

A separação é uma ilusão? Qual é a fonte da consciência que está lendo estas palavras?

Este documentário é um mergulho incrivelmente profundo na filosofia da meditação explorando o conceito de Samadhi – a experiência direta de unidade com o universo.

Grande parte da obra se baseia na compreensão básica da não-dualidade, da kundalini e da espiral primordial (também conhecida como fibonacci).

Conceitos explorados pelo cineasta Daniel Schimidt em outros trabalhos podem ser acessados no site Innerworldsmovie.com.

Clique aqui para assistir ao Samadhi.

7. Ashes and snow

O filme Ashes and Snow (Cinzas e neve, em português) captura momentos extraordinários de contato entre pessoas e animais, vistos através das lentes da câmera do artista em mais de trinta expedições a alguns dos lugares mais remotos da Terra.

Escrito, dirigido, produzido e filmado por Gregory Colbert, trata-se de um estudo de campo poético que descreve o mundo não como ele é, mas como poderia ser – um mundo no qual as fronteiras naturais e artificiais que separam os humanos de outras espécies não existem.

Clique aqui para assistir.

8. Kymatica

Podemos ser rápidos em culpar organizações secretas, corporações gananciosas e políticos corruptos pelo estado do meio ambiente e da economia.

A dura verdade é que o mundo está em seu estado atual porque a humanidade, como uma população mundial, está evoluindo e levando o mundo com ele.

Todos nós agora estamos no precipício do maior desastre que a humanidade já conheceu, mas esse pode ser um grande momento de despertar em massa.

Das lendas das antigas tribos xamânicas através dos anais da religião organizada, pistas sutis de nossa salvação foram deixadas para nós descobrirmos.

A ciência quântica e a metafísica estão confirmando o que esses antigos sabiam, e esses segredos para a salvação da humanidade estão apenas começando a ser revelados.

Clique aqui para assistir.

9. Cowspiracy

As maiores organizações ambientais do mundo estão falhando em abordar a única força mais destrutiva que o planeta enfrenta hoje.

Cowspiracy” – uma brincadeira com as palavras “cow” (vaca, em português) e “conspiracy” (conspiração).

É uma viagem chocante, mas bem-humorada, de um ambientalista que busca a solução real para as questões ambientais mais urgentes e o verdadeiro caminho para a sustentabilidade.

Este documentário está disponível na Netflix.

10. The Dhamma Brothers

O Oriente encontra Ocidente no Sul Profundo.

Uma prisão de segurança máxima superlotada – o fim da linha no sistema correcional do Alabama – é dramaticamente alterada pela influência de um antigo programa de meditação.

Por trás de torres de alta segurança e uma linha dupla de arame farpado e cerca elétrica, habita uma série de condenados que nunca vai ver a luz do dia.

Mas para alguns desses homens, uma faísca é acesa quando realizam um retiro Vipassana, um curso emocional e fisicamente exigente de meditação silenciosa que dura dez dias.

Os Irmãos Dhamma” (em português) conta o drama humano e transformador por meio das histórias dos prisioneiros entram neste programa árduo e intensivo.

Clique aqui para assistir.

Bônus: Innsæi

“Innsæi” é uma palavra islandesa de múltiplos significados, cuja interpretação se concentra no “olhar para dentro“.

Este documentário discorre de maneira leve, inspiradora e encantadora sobre o poder da intuição e sobre a arte de se conectar no mundo distraído, separado e estressante de hoje.

Eu já assisti ao Innsæi cinco vezes!

Este documentário está disponível na Netflix.

Você já assistiu algum desses documentários?

Divida sua experiência com a gente. Depois de assistir a algum deles, volte aqui pra conversarmos. :)

Fonte: livelearnevolve.com

Vídeo: Robôs merecem direitos? E se tiverem consciência?

Continue reading

Documentário: Going Clear Scientology (Netflix) e a série The PATH

Esse com certeza é o melhor documentário e mais completo sobre o assunto.

A BBC tentou fazer  uns anos atrás, mas foi totalmente anulada pelo o trabalho sabotador da Cientologia, o que é citado nesse documentário também.

Um Resumo curto da história é, mas vale e muito a pena ver o doc:

1- Escritor de ficção científica está pobre e deseja criar uma religião para ficar rico

2- consegue criar uma ciência baseada em abobrinha e seu livro vende muito

3- depois de algum tempo ele cria a religião e seu sistema de hierarquia, as pessoas doam tudo para entrar, e tudo parece muito terapeutico

4- ele fica imensamente rico, mas as pessoas ficam presas no sistema praticamente perfeito que ele criou, ninguém fala com ninguém fora da bolha

5- seu sucessor leva a religião para outro nível

 

 

o Sucessor

Na Série The Path, que tem como personagens principais o cara que fez o Parceiro do Mr. White em Breaking bad, conta a história sobre essa religião que é muitíssima parecida com a Cientologia e como acontece os movimentos sociais lá dentro.

Como os adolescentem se sentem tendo que ignorar os não puros, como eles tratam de sentimentos negativos lá dentro com meditação e terapia, como resolvem seus problemas em casa.

Tudo tem um lado muito bom, mas o ritual e as regras são péssimas, mas servem para prender a pessoa que acha que achou a resposta certa alí.

Indico primeiro ver o documentário e depois a série para ter uma noção mais aprofundada e sacar as referências também.

Documentário: DEEP WEB (Netflix)

 

Esse documentário conta uma história muito recente do que a internet pode ser no futuro.

Uma pessoa, ou mais de uma, criaram o site na Deep Web chamado Silk Road, um site para venda de drogas de todos os tipos, apenas drogas, e o gorverno dos EUA não ficaram nada contente com isso.

Todas as agências de seguranças foram acionadas para achar os responsáveis, mas na Deep Web você usa o programa Tor para navegar e ele é impossível de se rastrear, e aí fica a pergunta de um milhão de dólares, como o FBI conseguiu rastrear o servidor aonde estava  o site?

O filme só achei no Netflix, infelizmente, mas traz muitas questões importantes sobre como nossas vidas poderias ser de uma nova perspectiva, como por exemplo:

  1. - A guerra contra as drogas não tem como objetivo acabar com a venda de drogas, e sim criar um sistema onde várias áreas lucrem ao mesmo, desde o produtor das drogas até a policia, investigadores, cadeias, juizes, cria-se um movimento do dinheiro, onde há necessidade de melhorias é algo constante. A melhor prova disso aqui no Brasil é ver o helicóptero com pasta base de cocaína do senador que foi apreendido há pouco tempo, e nada foi feito contra ele, apesar de ele ser claramente o FABRICANTE de COCAÍNA e senador.
  2. - O governo deve estar consciente de tudo que se passa na sociedade? Isso é algo tão comum em nossas vidas que nem questionamos, mas realmente não seria poder demais para o governo? Quais são os interesses do governo, eles combinam com a sociedade? Pelo visto não.
  3. - Até onde uma investigação pode quebrar leis para capturar um fora-da-lei? As agências de segurança podem ser hipócritas nesse sentido? Não temos mais a proteção da privacidade?

Na Deep Web acontece muita coisa ruim, mas acontece muita coisa útil também, como é descrito no documentário a Deep Web serve para trazer segurança para informações sigilosas de empresas e bancos.

Ross Ulbricht, um dos Dread Pirate Roberts (nome inspirado em um personagem das telinhas que passava seu nome para o sucessor), era um pessoa idealista, falava sobre liberdade da informação e controle de nossas vidas não pelo governo, mas para nós mesmo, e por causa disso eu acredito que tudo isso foi armado de forma ilegal e injusta principalmente para prender perpetuamente Ross.

Felizmente nesse caso vários outros sites foram criados, e citando uma frase do filme: “Os ratos vão vencer, mas quando eles vencerem os gatos já estarão bem satisfeitos”

E isso é verdade, o governo não quer perder as rédeas da sociedade, e a deep web mostra um real potencial de se criar um sociedade a parte.

DICA: Vejam também o Documentário Making a Murderer da Netflix que também fala sobre casos injustos, e o Anime Ghost in the Shell que dá uma amostra do que a deep web pode ser no futuro.

 

 

Documentário: Eu Maior – Higher Self

 

“Todos mundo quer renascer, mas ninguém quer morrer”

Minha Experiência na Armênia e Nagorno Karabkh

Para muitos que pensam que a Armênia é só uma estação de metrô em São Paulo, a Armênia é um país com muita história e muitas delas triste. Estive lá ano passado coletando essas histórias para um documentário e falarei um pouco sobre essa experiência, minha primeira fora do país.

Um pouco de história primeiro.

A Armênia foi o primeiro país oficialmente cristão, tem até a primeira igreja cristão do mundo, que hoje em dia parece um mini vaticano. O país fica no oriente médio, mas bem perto da Europa, e esse foi um dos fatores críticos para a sua história, pois era um país que dividia o mundo cristão do islâmico, por isso alguns deles falavam que era o escudo do cristianismo, e foram de certo modo.

Continue reading

Video: As 5 Emoções primordiais, saiba como elas funcionam e aprenda a sentir

Não existem emoções negativas, o  que existe são reações a essa emoções que as transformam em algo negativo.

Nossas emoções são naturais, não controlamos se a sentimos ou não, mas escolhemos o que fazemos com elas.

Elas querem nos dizer algo, mas nossa relação com nossas emoções não são das mais transparentes, pois evitamos umas, condenamos outras, e ainda tem umas que engrandecemos, mas será que isso é certo? Devemos mesmo evitar certas emoções, algo tão natural?

As 5 emoções que sentimos são:

1- Tristeza – Quando reprimida se torna em depressão, você controla a tristeza, mas a depressão controla você

2- Raiva – Quando reprimida se torna Ira, você controla a raiva, mas a Ira controla você

3- Inveja – Quando reprimida se torna Ciúmes, você controla a inveja, mas o ciúme controla você

4- Medo – É fruto da Quinta emoção, o Amor.

Continue reading

Ex-diretor do DSM, a ‘bíblia’ da psiquiatria, admite: “Transformamos problemas cotidianos em transtornos mentais”

director_psycology_bible_book_mind_home

Indico ver o Documentário: Dislexia, TDA e TDAH ( Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade)

Allen Frances (Nova York, 1942) dirigiu durante anos o Manual Diagnóstico e Estatístico (DSM), documento que define e descreve as diferentes doenças mentais. Esse manual, considerado a bíblia dos psiquiatras, é revisado periodicamente para ser adaptado aos avanços do conhecimento científico. Frances dirigiu a equipe que redigiu o DSM IV, ao qual se seguiu uma quinta revisão que ampliou enormemente o número de transtornos patológicos. Em seu livro Saving Normal (inédito no Brasil), ele faz uma autocrítica e questiona o fato de a principal referência acadêmica da psiquiatria contribuir para a crescente medicalização da vida.


Pergunta. No livro, o senhor faz um mea culpa, mas é ainda mais duro com o trabalho de seus colegas do DSM V. Por quê?

Resposta. Fomos muito conservadores e só introduzimos [no DSM IV] dois dos 94 novos transtornos mentais sugeridos. Ao acabar, nos felicitamos, convencidos de que tínhamos feito um bom trabalho. Mas o DSM IV acabou sendo um dique frágil demais para frear o impulso agressivo e diabolicamente ardiloso das empresas farmacêuticas no sentido de introduzir novas entidades patológicas. Não soubemos nos antecipar ao poder dos laboratórios de fazer médicos, pais e pacientes acreditarem que o transtorno psiquiátrico é algo muito comum e de fácil solução. O resultado foi uma inflação diagnóstica que causa muito dano, especialmente na psiquiatria infantil. Agora, a ampliação de síndromes e patologias no DSM V vai transformar a atual inflação diagnóstica em hiperinflação.

P. Seremos todos considerados doentes mentais?

R. Algo assim. Há seis anos, encontrei amigos e colegas que tinham participado da última revisão e os vi tão entusiasmados que não pude senão recorrer à ironia: vocês ampliaram tanto a lista de patologias, eu disse a eles, que eu mesmo me reconheço em muitos desses transtornos. Com frequência me esqueço das coisas, de modo que certamente tenho uma demência em estágio preliminar; de vez em quando como muito, então provavelmente tenho a síndrome do comedor compulsivo; e, como quando minha mulher morreu a tristeza durou mais de uma semana e ainda me dói, devo ter caído em uma depressão. É absurdo. Criamos um sistema de diagnóstico que transforma problemas cotidianos e normais da vida em transtornos mentais.

P. Com a colaboração da indústria farmacêutica

Os laboratórios estão enganando o público, fazendo acreditar que os problemas se resolvem com comprimidos.

Continue reading

Vídeo: Por que Copiamos?

Copiamos não porque achamos legal e queremos entretenimento, copiamos pois é isso que fazemos desde a criação da vida.

Pense bem, somos cópias de nossos pais, herdamos o código genéticos deles, e é assim que também herdamos costumes, religiões e rituais.

Copiamos para aprender, e precisamos desse mecanismo para evoluir.

assista esse vídeo e copie a informação dele e desse blog.

Older posts