Amit Goswami no Roda Viva

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=nzfIwwp3Gc8]

Um dos poucos homens a tentar refazer a ponte entre a Espiritualidade e a Ciência, usando a Física quântica,
veja o vídeo para saber um pouco sobre ele e seus livros que me inspiraram a fazer esse blog.

Livros que indico:
A Física da Alma
A Janela Visionária
Deus Não Está Morto

3 Comments

  1. Meu filho,

    A física quântica não tem nenhuma relação com o espiritualismo!
    Amit Goswami, JZ Knight e outros apenas usam os resultados sem sentido aparente presentes na física quântica e interpretam de modo espiritualista.
    A natureza não traz respostas por um motivo óbvio: elas não existem! É difícil de aceitar, mas a física quântica não tem realmente nenhum sentindo, apenas comprovações matemáticas.
    Difusores do pensamento que relaciona a quântica com o misticismo, na maioria dos casos, trazem um tipo de religião, que, no final, torna-se extremamente lucrativa.
    Tomando como exemplo a Ramtha School of Enlightenment, há seguidores que pagam 20.000 dólares (aproximadamente 37.000 reais) para passarem algumas horas com o mestre da seita. Mas que coisa rídicula!
    Aconselho que vá estudar a real quântica, não a sua versão mistica para leigos.
    Entre no blog “O dragão na garagem” e leia os livros do Brian Greene, para começar.

    Boa sorte nas suas pesquisas futuras…

    • Meu caro Douglas, desconfio que você tenha lido muitas críticas sobre as pessoas que você citou,
      pergunto humildemente se você já leu os livros, eles não procuram dar respostas absolutas, apenas usam da mecânica quântica como metáfora para situações espirituais, como reencarnação, ou salto da criatividade, quem fez dela religião não são os cientistas e sim os credores, aliás, ciência vem se tornando um dogma há alguns anos já, mas a física quântica conseguiu alcançar um tipo de pessoa que acreditava nos cientistas e viu uma maneira de consciliar a religião e a ciência. Não tiro a parcela de culpa do Amit Goswami ou do Fred Alan Wolf nisso, pois com certeza poderiam ter feito algo, mas eles acreditam em suas idéias e na minha opinião de quem leu todos os livros do Amit e alguns do Fred Alan Wolf é que não é o intuito deles criar um dogma, mas sim um novo paradigma, uma nova linha de pensamento, assim como na ciência que você escolhe acreditar no Big BAng ou nas teorias Stephen Hawkin.

      Eu já conversei com estudantes brasileiros do Ramtha School of Enlightnment e nunca tinha ouvido falar nessas quantias, mas devo dizer que o nível de sabedoria deles é grande, os que conversei pelo menos.

      Uma ultima coisa, não é que eles interpretam de um modo espiritualista, eles utilizam da consciência como possível resposta para eventos não explicados pelo ciência atual, é bem diferente, se você ler os livros dele você vai ver que nunca é imposto algo, é quase como uma descoberta a cada página.

      Mas tudo bem, vou ler um pouvo desse Green “para começar” como você disse.

      abraços.

  2. Olha, depois desse comentário, comecei a ler o livro de Amit, Universo Autoconsciente.

    “A natureza não traz respostas por um motivo óbvio: elas não existem! É difícil de aceitar, mas a física quântica não tem realmente nenhum sentindo, apenas comprovações matemáticas.”

    Por outro lado, não estou defendendo as pesquisas de Amit. Desde o primeiro parágrafo não concordo com ele. Mas concordo com Mako, ele é cuidadoso, e busca propor um paradigma científico, e não a imposição de uma verdade. Va´rios fenômenos ditos espirituais também devem ser estudados e compreenddos de forma séria, e não empurrados para debaixo do tapete, como faz a “verdadeira” ciência.

    O meu problema com Goswani é que ele utiliza-se de Psicologia e de Filosofia de forma banal e pouco crítica, suas referências são interpretadas sem muita consistência, e a crítica que ele realiza é velha, de alguém tão impregnado do pensamento norte-americano que não abre os olhos para o que se vê em outros lugares, como na Europa. O que ele diz sobre Materialismo e Idealismo é velho e ultrapassado, não serve como base teórica, a não ser que se tenha as atuais críticas em vista.

    Bom, sobre o último comentário, sobre os fatos de se ter comprovado a conexão entre duas pessoas, só posso dizer que essa comprovação não exige que se tenha uma consciência universal, tal como descrita por Goswani. só na filosofia de Merleau-Ponty, francês, encontro críticas à ciência o sufuciente para superar as explicações materialistas e idealistas…

    Precisamos ler mais.

    Abraço a todos
    Na verdade, Nada na natureza tem sentido em si, é somente na relação com o homem, suas interpretações filosóficas e científicas, que se pode encontrar um sentido para os dados científicos. Entretanto, isso não significa que não haja respostas.

    Acho que a tendência de buscar uma união entre fatos do espiritismo e a física é uma tendência histórica de nosso pensamento, e não está claro que representa um caminho ainda frutífero, pois há muito o que caminhar… Se o undo disso é lucrativo, meu caro, quase tudo nessa sociedade é lucrativo, quanto dinheiro foi destinado aos laboratórios para pesquisar os efeitos quânticos? se fosse aplicado à problemas sociais, será que essa verba não teria mais utilidade??

    Não estou questionando a importância do investimento científico, mas colocá-lo para além das relações capitalistas é ingenuidade.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Facebook
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×