0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

Faça esse teste comigo.

Perceba o seguinte, nós fazemos parte do universo, universo esse que foi criado bilhões de anos atrás, tudo perfeitamente alinhado e organizado, e isso demorou uma grande quantidade de tempo, mas agora há equilíbrio.

Somos consequência desse movimento inicial que foi ficando cada vez mais complexo, ao ponto de acharmos que tudo é caos de tão difícil que é compreender a escala do espaço em que vivemos.

Nessa equação nasceu a vida, somos o que há de mais complexo em centenas de milhões de anos de vida na Terra, e assim como outros animais nos organizamos para criar um equilíbrio, garantir sobrevivência, e depois que ela foi mais ou menos garantida começamos a nos comunicar, criar regras, vilas, cidades, comércio e aí o ser humano começou a ficar bem complexo, assim como o universo já o é.

Agora vamos lá, imagine os eventos da sua vida, tudo que aconteceu na sua vida, os momentos bons e ruins que a marcaram, eles aconteceram, muitos deles tinha uma alta chance de acontecer, não havia como evitá-los, faziam parte desse movimento inicial que começou bilhões de anos atrás, também fazemos parte desse universo, apesar de sempre queremos ser diferentes, a mais.

Tudo que acontece conosco deve ser aceito, pois é preciso viver com tudo, quem disse para você que a vida deve ser só felicidade? A vida nunca fui só felicidade, essa afirmação é irreal assim como as fotos das pessoas do instagram.

A vida, assim como o universo é cheio de nuances, e pode haver momentos de caos, como na explosão de uma supernova (a morte de uma estrela), outras situações são lentas e acabam com a gente pouco a pouco, como um buraco negro, ao ponto de nem saber que nos perdemos até desaparecer.

A vida  contemporânea quer que nos vejamos como especiais, únicos, somos únicos, mas nem de perto especiais, somos pó estelar, como diria Carl Sagan, e somos parte do universo, pois somos composto pela exata proporção de matéria que existe no universo.

Agora lembra dos acontecimentos da sua vida?

Aceite eles, já aconteceram, alguns ruins vão acontecer de novo, você não se livrou deles, mas saiba que é libertador saber que você não é especial, sua vida talvez não chegue nesses sonhos absurdos que nos vendem, e com isso com certeza você tirará o peso que não te deixa ser todo o seu potencial.

Não ser especial é libertador.